Fiasco dos Aflitos

25 08 2008

Ontem tive o desprazer de assistir a um dos piores jogos de futebol desta temporada, pelo menos, no ponto de vista do Grêmio. Ao enfrentar o Clube Náutico Capibaribe, em Recife, um dos ocupantes da zona de rebaixamento e que faz uma campanha terrível, o único resultado aceitável para um candidato ao título era a vitória. E não foi que o Grêmio não a quisesse. Mas, quando os jogadores erram passes de dois metros, a coisa realmente não vai bem.

Não nos iludamos: o Náutico não está onde está por acaso – é simplesmente HORRÍVEL. Dá quase pena de vê-los atuar. E é exatamente por isso que eu considero que o empate em 1×1 “conquistado” pelo Grêmio foi um vexame. E a palavra “conquistado” é adequada, pois o gol de empate ocorreu aos 48 minutos do segundo tempo, faltando apenas segundos para o final da partida.

A foto é da comemoração do gol. Sim, VICTOR estava na área do NÁUTICO para tentar marcar o gol.

A foto é da comemoração do gol. Sim, VICTOR estava na área do NÁUTICO para tentar marcar o gol.

Difícil até escolher um jogador para ser o “melhor” do Grêmio no jogo de ontem. Talvez RÉVER, por ter marcado o gol salvador e ter sido o MENOS PIOR dos zagueiros tricolores. Talvez VICTOR, por mais uma vez ter feito defesa difícil. Já escolher o PIOR do Grêmio é ainda mais difícil, uma disputa acirradíssima. Entre Tcheco, Rafael Carioca, Paulo Sérgio, Anderson Pico, Perea e Marcel, qualquer um pode ser o CAMPEÃO da RUINDADE.

Lamentavelmente não achei foto do árbitro Wagner Tardelli, mas ele merecia cartão vermelho pelo CALÇÃO que estava usando nesta partida. Completamente apertado, o dito cujo ressaltava a BUNDA e o PINGOLIM do juiz. Constrangedor.

No mais, o resultado foi ruim, mas mais uma vez a combinação de resultados paralelos foi benéfica ao Grêmio. Com o empate, foi possível manter 5 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, sendo que agora não é mais o Cruzeiro e sim, o Palmeiras.

Seguem resultados da 22a rodada:

Sábado (23/8)

– Figueirense 1 x 2 Vitória: o resultado coloca os comandados de Vagner Mancini a 2 pontos do G4, reacendendo a chama da possibilidade de disputar a glória sulamericana. Figueirense perde em casa e continua demonstrando ser um time instável.

– Fluminense 1 x 1 Sport: não se enganem – o Fluminense, apesar de jogar em casa, só conseguiu empatar no finalzinho do jogo. Foi o suficiente para mantê-lo fora da zona de rebaixamento, somente um ponto acima da degola.

Domingo (24/8)

– Ipatinga 1 x 0 Goiás: a zona de rebaixamento vai ficando bem interessante. Até o Ipatinga, quem diria, tem alguma chance de sair da mesma vencendo duas partidas (ou vencendo uma e empatando a outra). O Goiás, está com alguma gordura, mas não muita.

– Santos 2 x 0 Cruzeiro: grande resultado da equipe da Vila, que ajudou o Grêmio e embora permaneça na penúltima colocação, está com a mesma pontuação do Náutico, que é o primeiro a cair. Já o estrelado foi pior do que o Grêmio e voltou de sua “excursão” com nenhum ponto.

– Coritiba 2 x 2 São Paulo: nas duas oportunidades, o Coxa marcou gol e o SPFW empatou logo em seguida – uma vez no primeiro tempo e outra no segundo. Esse tipo de coisa é muito difícil de entender. O resultado foi ruim pra ambos, que ficam um pouco mais distantes da liderança. O SPFW está a um ponto do G4 e o Coritiba, a 2.

– Palmeiras 4 x 2 Portuguesa: o Palmeiras fez quatro gols no primeiro tempo, contra a já rebaixada (khgçlkasj) Lusa. Depois, o time ESQUIZOFRÊNICO do Canindé ainda marcou dois gols, mas sem chance de inverter o placar desfavorável. Valdir Espinosa disse tchauzinho.

– Internacional 1 x 1 Flamengo: jogo disputado e de boa qualidade técnica. No entanto, ambos gols nasceram de erros dos goleiros. O Inter saiu na frente no início do jogo, após besteira inacreditável de Bruno, que soltou uma bola fácil, na cabeça de Nilmar. O avante colorado, mais uma vez, perdeu um COMBOIO FERROVIÁRIO de gols. Sério, não me lembro de ter visto alguém perder TANTOS gols assim. Nem o Herrera.

ih, FODEO

"ih, FODEO"

Os azares colorados não estavam acabando ainda. Alex se machucou e teve que ser substituído (torna-se dúvida para o segundo Grenal da Sulamericana). No segundo tempo, Clemer, sempre ele, quis retribuir a gentileza do seu colega rubro-negro e falhou clamorosamente no gol de empate flamenguista, marcado por Obina, nome que significa, em FARSI (nenhum sentido), “aquele que é melhor que Eto’o”.

O restante do jogo foi excelente, com muita movimentação e chances de gol perdidas nos dois lados. Pelo Inter, Nilmar (quem mais?) e, pelo Flamengo, Ibson, Obina e Erick Flores, que mandou um chinelo no poste esquerdo do frangueiro goleiro colorado.

– Atlético-MG 4 x 0 Atlético-PR: quando os Atléticos se encontram, sai faísca. Exageros à parte, o Galo mineiro, outrora “forte e vingador”, vinha sendo “fraco e depenado” por quase todos que o enfrentavam. Então, aproveitou que o Furacão tem sido apenas uma “brisa agradável” ultimamente e lascou uma goleada nos paranaenses, que estão a um passo da zona de rebaixamento.

– Vasco 1 x 1 Botafogo: no único clássico da rodada, o Vasco conseguiu empatar no finalzinho do jogo, repetindo os feitos de Fluminense e do Grêmio. Com isso, impediu o Botafogo de igualar-se ao Palmeiras na vice-liderança, ajudando mais uma vez ao Grêmio. E ficou um pouquinho mais distante da zona de rebaixamento, que vinha assombrando São Januário há algum tempo.

A próxima rodada promete ser emocionante, com dois clássicos (São Paulo x Santos e Flamengo x Fluminense) e jogos importantes na luta pela liderança e pelas vagas para a Copa Libertadores. Antes disso, rodada pela Sulamericana. Grêmio jogará novamente com reservas contra o Inter, portanto, provavelmente perderá, mesmo sendo o jogo em seus domínios.

Anúncios

Ações

Information

4 responses

25 08 2008
Luciano

Eu to falando faz tempo. A direção precisa contratar pelo menos dois reforços para o Grêmio, sendo um deles um bom atacante. Valeria a pena investir um pouco mais este ano, já que a possibilidade de ser campeão, inesperadamente, existe. Não podemos deixar passar esta chance. Mas a direção está pedindo para perdê-la. Mesmo assim, a esperança persiste…

25 08 2008
LEONARDO ST.

Pra começo de conversa, o banner está genial. Parabéns.
Sobre o Grêmio: concordo com a análise crítica, o tricolor esteve lamentável nas 2 últimas partidas. Será que Roth considera um crime tirar Tcheco e Carioca mesmo quando eles não estão jogando NADA? E por que Perea é sempre o escolhido para sair? Marcel só tem 1 recurso: cabeceio. Se o time insiste em não fazer jogadas pelas pontas, por que mantê-lo sempre?
Outra coisa. Percebi que o time começou o jogo sufocando o Náutico, provavelmente para aplacar as críticas à falta de atitude. Esta investida não provocou desgaste físico precoce?

25 08 2008
Gustavo

O gramado dos Aflitos é curto, comparativamente ao do Maracanã ou do Olímpico. Acho difícil que tenha havido desgaste físico em virtude do sufoco dos 15 minutos iniciais. Da mesma forma, não consigo entender a queda na qualidade dos passes após esse mesmo período de pressão.

Obrigado pelos elogios. O mais incrível é que essa foto é de quando o Roth estava no Vasco…

25 08 2008
Guillermo

Bah Gustavo, ficar reparando no calção do árbitro e seus conteúdos é complicado… :-)

Ainda mais que o instrumento que ele usou pra nos “ferrar” foi o apito.

Pra mim o pior do time foi a tartaruga (de novo)… infelizmente não temos jogador pra fazer sombra e portanto que continua se achando a última maravilha do mundo moderno.

Oremos…

Abraço e DÁ-LHE GRÊMIO!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: