That’s it

25 11 2008

There’s no way
It’s over…

Essa é a sensação de todos os gremistas, tenho certeza. Duvido que alguém consiga nutrir esperanças sinceras de que o São Paulo empatará uma e perderá a outra partida que lhe resta. É mais fácil chover sapos.

Como eu havia dito, a chave desta rodada passava principalmente pelos jogos do Barradão e do São Januário. O São Paulo continuou ARREBATADOR e meteu 2×1 no Vasco, no Rio de Janeiro, apesar do time da casa ter tido umas 850 chances de gol.

Já o Grêmio… bah… não dá nem vontade de escrever. Tanto é que eu estou fazendo este post na terça-feira, quando geralmente eu o faço na segunda.

"ui. sentei na graxa"

Não foi um mau jogo de futebol. Mas foi muito estranho. O primeiro tempo foi todo do Grêmio. Além de marcar o gol, perdeu umas 3 chances ABSURDAS. O Vitória teve uma chance clara, mas SÃO VICTOR estava lá.

Detalhe: no intervalo, o jogo do São Januário estava 1×1. Naquele momento, o Grêmio voltava a ser líder do campeonato (minha previsão otimista).

Porém (e sempre há um porém), o jogo foi completamente distinto na segunda etapa. Deve ter sido a MALA PRETA do São Paulo, sei lá. Com 4 minutos o Vitória empatou. Logo depois, o Amaral mereceu o prêmio BESTA DO ANO e foi expulso num lance idiota. Aí o Vitória meteu SÓ MAIS TRÊS. Souza ainda descontou, aquele famoso gol que não serve pra nada.

E o HUGO (fdp) marcou a vitória do SPFW.

Apesar do desânimo evidente de toda a equipe, ainda é provável que o Grêmio vença seus próximos dois jogos. Mas é improvável que o São Paulo não vença pelo menos um deles. A derrota do Inter para o Fluminense, em casa, no domingo foi ruim, neste sentido. Pois, se o Fluminense tivesse “mais calor” no cangote, talvez jogaria com mais entusiasmo no Morumbi. Porém, agora foi a 43 pontos e está praticamente livre de risco de rebaixamento. Porém, pode ser que jogue pensando na vaga para a Sulamericana…

tabela-portugues3

Não dá pra esquecer de que a vaga para a Libertadores, ao Grêmio, não está garantida, pois a vitória do Cruzeiro sobre o Flamengo, por 3×2, deixou a coisa muito embolada. O Palmeiras ganhou do Ipatinga, como já era de se imaginar.

E a classificação:

classificacao2

Esqueci de comentar… mas é OBEVEO que o Vasco será rebaixado. Não conseguirá triunfar.

E, mais uma vez, o caneco vai pro LYON brasileiro. RICKY acabou de dar um gritinho de alegria, imagino.





O SIMULÃO 2008 chega à sua reta final

21 11 2008

Tinha até esquecido deste pequeno detalhe:

>tabela-portugues2

Vejam que já temos um resultado – o duelo entre desesperados ontem, em Florianópolis. O Figueira venceu o Náutico CAPIBARIBE por 4×3 e conseguiu emergir, PUXAR UM ARZÃO, para novamente mergulhar no mar lamacento chamado VERGONHA. Foi a 38 pontos, sendo que o primeiro SAFO tem 40 pontos – coincidentemente, o próprio NÁUTICO.

Apesar deste jogo ACIDENTAL na quinta-feira, a rodada MESMO começa amanhã, com 3 jogos às 18:30, sendo dois deles de interesse da zona de rebaixamento (Botafogo x Atlético-PR e Portuguesa x Goiás) e um sem interesse algum (Coritiba x Santos). Já no domingo, seis jogos e vários deles PEGANDO FOGO. Em especial, BÓVIAMENTE, Cruzeiro x Flamengo, possivelmente candidato a melhor jogo da rodada. Além disso, outro embate SUFOCANTE: Vasco x São Paulo, o confronto entre um gigante prestes a ser rebaixado e um time MALA querendo ser hexacampeão brasileiro. Igualmente importante o jogo entre Vitória e Grêmio, em Salvador, sendo que o time baiano não tem motivação específica, mas o treinador do rubro-negro, sim. Vagner Mancini, a.k.a. CARA DE FUINHA, quer ver mal o clube que o demitiu INVICTO, no começo do ano.

Tem também o jogo entre Palmeiras e Ipatinga, mas isso deve ser TÃO SEM GRAÇA que nem vale muito a menção.

Mas, ora bolas, faltando apenas 3 rodadas fica muito fácil SIMULAR. Uma pessimista e uma otimista, vamulá:

Pessimista

É simples o pessimismo: o São Paulo vence o Vasco, o Grêmio perde para o Vitória. Nas duas últimas rodadas, o São Paulo vence o Fluminense e empata com o Goiás. O Grêmio vence as duas, Ipatinga e Atlético Mineiro. Na minha simulação pessimista, o G4 será formado por São Paulo, Grêmio, Cruzeiro e Palmeiras, sendo que o verdão passará o Flamengo por NÚMERO DE VITÓRIAS. Os 4 rebaixados seriam Portuguesa, Vasco, Figueirense e Ipatinga:

simpessimista1

Lamentavelmente o Atlético-PR se salvará por SALDO DE GOLS. Damn it!

Otimista

Imaginem o seguinte cenário: acordar num dia ensolarado, com PASSARINHOS VERDES cantando na janela, a saúde totalmente perfeita e a alegria de saber que as reservas bancárias somam 15 MILHÕES DE REAIS. Com uma realidade arrebatadora como essa, não há como não ver LA VIE EN ROSE.

Num mundo perfeito, azul, preto e branco, o Grêmio venceria seus próximos 3 jogos, o São Paulo perderia para o Vasco, ganharia do Fluminense e empataria com o Goiás. Com isso o G4 seria Grêmio, São Paulo, Cruzeiro e Palmeiras, com o Flamengo tendo uma vitória a menos que o Palmeiras. O grupo dos rebaixados seria diferente: Atlético-PR, Portuguesa, Figueirense e Ipatinga. Com isso, nenhum clube grande seria rebaixado (folguei):

simotimista1

Comparativamente à minha idéia anterior, não há mais necessidade de uma simulação MUITO OTIMISTA, pois a vitória sobre o Palmeiras foi a coisa mais improvável que poderia acontecer. Depois daquele momento, qualquer outra situação será rotineira.

Não posso deixar de negar que TENHO MEDO (a/c Regina Duarte) de todos os jogos, inclusive do Ipatinga. O Grêmio tem histórico de se dar mal em jogos teoricamente fáceis. Mas, a esperança persiste.





Sapatada histórica

20 11 2008
uái ém ci êi

"uái ém ci êi"

Ontem tinha duas opções futebolísticas na TV brasileira, devido à tosqueira da CBF: Inter x Chivas e Brasil x Portugal. Tosqueira, pois a CBF não poderia ter marcado um amistoso da seleção no mesmo dia de um jogo importante de uma competição internacional. No entanto, aposto que se fosse o FRAMENGO no lugar do Inter, o amistoso não teria acontecido e todos nós teríamos que ENGOLIR o rubro-negro.

ANFÂN

A vitória por 2×0 no confronto da semana passada, em Guadalajara, já dava uma tranquilidade absurda ao colorado. No entanto, a fragilidade da equipe mexicana era tão grande, que o resultado não poderia ter sido outro: 4×0 para o Inter, no jogo de volta, em Porto Alegre. Obviamente eu optei pelo jogo da Sulamericana, em vez de assistir à TURMA DO ROBINHO fazer um placar elástico de 6×2 sobre Portugal, o que certamente manterá Dunga por mais uns SETENTA ANOS no comando da seleção.

Constrangia a falta de capacidade do Chivas Guadalajara de chegar na defesa do Inter. O colorado errava muitos passes no começo do jogo, facilitando a vida dos mexicanos. No entanto, eles não aproveitavam, tocando bastante a bola mas errando na intermediária. O primeiro tempo terminou sem ter um único chute defendido por Lauro.

Em compensação, o Inter rapidamente fez o placar, chegando a três a zero numa rapidez e facilidade impressionantes. O amadorismo mexicano ficou claro no momento do pênalti sobre D’Alessandro – algo inconcebível no futebol atual. O argentino converteu e marcou o primeiro gol. Ele também foi responsável pelo segundo gol, oriundo de uma falta boba na entrada da área. Sua cobrança foi excelente, sem chances para o goleiro.

O Chivas conseguiu aumentar sua cota de tosquice ao ter um jogador expulso de forma absolutamente ridícula. Após tomar uma VACA, um jogador mexicano deve ter ficado indignado e resolveu dar um carrinho por trás em Nilmar, sem ter a menor chance de tocar na bola. O árbitro Oscar Ruiz deve ter ficado constrangido em puxar o cartão vermelho.

Já o terceiro gol, também marcado no primeiro tempo, derivou de escanteio cobrado por Taison e que seria facilmente defendido por algum goleiro razoável. Porém, o arqueiro mexicano não possui esta característica e falhou absurdamente, dando um soco para trás, presenteando Nilmar, que mandou o coco na pelota e ainda quase torceu o pé, dentro do gol.

O segundo tempo foi de um tédio do tamanho do Beira-Rio, pois era evidente que o Chivas não conseguiria marcar 5 gols e inverter a situação. Ele nem tentou, pra dizer a verdade. Assim, o Inter tocava bola no campo de defesa e a torcida gritava olé, quando o relógio marcava QUINZE MINUTOS do segundo tempo. Mas ainda teve tempo para uma bonita jogada de Taison e uma igualmente bela conclusão de Nilmar, consolidando a goleada.

Agora, com o sangue mais doce do que abelha, o Inter espera pelo seu adversário argentino, que poderá ser o Argentinos Jrs. ou o Estudiantes de La Plata. O primeiro jogo foi 1×1, no estádio Diego Armando Maradona. Hoje haverá o jogo de volta, em La Plata. A vantagem é do Estudiantes.

Eu acredito que a única chance do Inter perder este título é com a classificação do time de La Plata. Mesmo assim, acredito que o colorado tem um time muito melhor do que o Estudiantes e, por isso, deve faturar o caneco.

Como eu já disse AQUI, ainda em agosto, sou favorável à concessão de uma vaga à Libertadores para o campeão da Copa Sulamericana. É uma forma de torná-la mais atraente. No entanto, será uma TREMENDA SACANAGEM fazer isso nesta edição da Copa, pois quando ela começou, NÃO HAVIA ESTA INFORMAÇÃO.

Sinceramente, vocês acham que os times brasileiros e vários de outras nacionalidades teriam sido tão RELAPSOS com a Sulamericana, caso soubessem que a mesma daria uma vaga para a Libertadores? Tenho certeza que não.

Por que o Inter colocou força total? Muito simples: não tinha A MENOR CHANCE de conseguir a vaga para a Libertadores pelo campeonato brasileiro. Caso tivesse, DUVIDEODÓ que teria colocado força máxima na Sula.

Portanto, apenas espero que esse lance não se confirme. Pois, caso o campeão da Sulamericana realmente ganhe uma vaga para a Libertadores de 2009, será uma GRANDE INJUSTIÇA.





Que acabe logo!

18 11 2008

É insuportável a tensão derivada das últimas rodadas do campeonato brasileiro. Embora houvesse motivos para pensar o contrário, há umas 10 rodadas, hoje é inevitável dizer que este é o campeonato mais disputado e emocionante da era dos pontos corridos. Os prognósticos apontam que haverá chance do título ser definido somente na última rodada, o que garantirá horas de discussões sobre favorecimentos, malas pretas e outros componentes do folclore e da realidade futebolística brasileira.

Estive fora do país por uns 8 dias, o que me dificultou (mas não impossibilitou) o acompanhamento do jogo do dia 9/11, entre Palmeiras e Grêmio. Por sinal, estava em uma feira de negócios em Chicago, sendo que a internet estava “fora do ar” no momento do jogo. Ou seja, não conseguiria acompanhar no minuto-a-minuto ou onde quer que fosse.

O pior é que eu tinha tanto medo que nem queria acompanhar. Assim, avisei meu chefe (que também é gremista) que o jogo estaria começando naquele momento e que o nosso destino estaria selado. Passou-se o tempo do jogo e eu não fui atrás de descobrir quanto estava. Quando eu calculei que o jogo estaria acabando, comentei com ele e ele chamou sua esposa no Nextel, pra ver como estava. Ela disse 1×0 pro Grêmio. Não acreditei, pensei: “ela tá tirando a gente”.

Não estava.

Aquilo me deixou muito contente. Não assisti ao jogo, não posso comentar. Mas, considerando que foi uma vitória fora de casa contra um adversário direto, posso afirmar que foi ÉPICA. Assim como terá que ser o jogo contra o Vitória. Mas isso é outro assunto.

Já de volta à casa, consegui assistir ao jogo contra o Coritiba na TV. Não foi um jogo excelente, mas o Grêmio pouco foi ameaçado. Assim como teve poucas chances efetivas de gol. De qualquer forma, era mais provável que o Grêmio marcasse gols do que o coxa.

CHUPAAAAAAAAAA

"CHUPAAAAAAAAAA"

Os dois gols gremistas foram de PINOGOL (melhor definição de todos os tempos). O gol do coxa foi aos 46 do segundo tempo, quando as lâmpadas do Olímpico já começavam a ser apagadas. E o Coritiba estava com um jogador a menos, o que supõe que não conseguiria colocar pressão, caso tivesse mais tempo para empatar. Keirrisson foi anulado, errou um gol relativamente fácil no primeiro tempo mas acertou um bonito chute, na mesma etapa. O melhor jogador do Coritiba foi MARLOS (uma mistura de MARCOS e CARLOS), que fez festa sobre o Rafael Carioca.

Ou seja, o jogo não foi belo, mas o resultado persistiu. Pena que antes o São Paulo havia vencido o Figueirense, como era de se supor, por 3×1. Não vi o jogo todo. O segundo gol são-paulino foi oriundo de uma cagada grotesca da defesa. O terceiro também foi por erro de marcação. O Figueira parece condenado – ainda bem.

Dos demais jogos, ressalto duas SAPATADAS de 5×2, envolvendo 3 dos 5 primeiros colocados do campeonato. Primeiro, o Cruzeiro fez fiasquinho e tomou um RODIÃO do Náutico, que continua SUBMERSO NO LODO, mas consegue respirar. O outro, um jogo sensacional entre Flamengo e Palmeiras, diante de mais de 60 mil almas, que viram IBSON triunfar sobre o ENLOUQUECIDO goleiro palmeirense. Há rumores de que Luxemburgo, incomodado com as ameaças e agressões sofridas antes do embarque para o Rio, nem voltará para SP e ficará comandando o time do PROJAC.

Todos os jogos da rodada, incluindo a CHAPULETADA tomada pelo Renato Portaluppi, no meio da semana:

tabela-portugues1

E a classificação atualizada:

classificacao1





Em terra de Obama

9 11 2008

Só pra avisar-lhes que estou passando a semana em terras estadunidenses – especificamente em Chicago. Vim aqui pra tentar dar uma camisa do Grêmio para o novo presidente, mas fracassei miseravelmente.

Minha chance de postar será reduzida, portanto, não esperem muito de mim nesta semana. Mas já antecipo que PIREI O CABEÇÃO quando soube do resultado Palmeiras 0 x 1 Grêmio. Vejam bem: este é o resultado que eu havia previsto na minha previsão MUITO MUITO OTIMISTA.

Claro que um dos pontos chaves da minha teoria, a não vitória do São Paulo, não se confirmou. Até que a Lusa tentou. Agora será difícil, acho que o Vasco será o salvador.

Tô loco.

Até mais, gurizada!





Simulei, mas não fui expulso (2)

4 11 2008

… continuando a idéia anterior…

Simulação otimista

Se vocês já acharam a minha simulação pessimista uma leitura da VELHINHA DE TAUBATÉ, é porque eu sou um cara de COPO MEIO CHEIO (mentira). Pra vocês terem uma idéia, eu me apegava naqueles DOIS POR CENTO de chances do Grêmio não cair em 2004, de forma surreal.

Evidentemente, “mesmo não sendo campeão, o sentimento não se termina”.

Essa simulação vai ser um pouco diferente da anterior, no que se refere aos clubes da zona de rebaixamento, etc. Isso porque eu não consegui fazer ontem e não lembro de todos os resultados que eu coloquei. Mas vai ficar parecido, seguindo alguma lógica.

A principal mudança deste cenário otimista é o placar de Palmeiras e Grêmio. Em vez de vitória paulista, empate. Na 35a, Flamengo somente empatará com Palmeiras, que irá pro RJ com mais cautela. Só isso. Continuo mantendo empate do Grêmio na Bahia e vitória em Ipatinga.

Por alguma razão, nesta tabela o Vasco não se rebaixa, em detrimento do Figueirense. Pra falar a verdade, até prefiro que seja assim.

Segue tabela:

simotimista

Simulação MUITO otimista

É até meio sem graça, mas a única diferença desta simulação é que o Grêmio vence o Palmeiras. Seria o “jogo épico” que falta. Nesta hipótese, ao afastar um importante oponente da disputa, o Grêmio até poderia perder em Salvador, para o Vitória. Mas não vai, continuará empatando.

Segue tabela:

simmuitootimista

Agora, me deem licença que eu vou ali, ATACAR WATERLOO.





Simulei, mas não fui expulso (1)

3 11 2008

Fiz o que já deveria ter feito há mais tempo (se bem que estaria mais errado): simulei os resultados das próximas 5 rodadas, no Simulador do GloboEsporte. Estou desenhando 3 cenários: pessimista, otimista e muito otimista (em relação ao Grêmio, óbvio).

Evidentemente não serei RELAPSO e estou considerando o jogo atrasado entre Figueirense e Fluminense, a ser disputado nesta quarta-feira. Este jogo será 2×1 para o Fluminense.

Vamos aos fatos:

Pessimista (pero no mucho)

Minha simulação pessimista toma em conta o desempenho recente e contando com a incapacidade gremista de gritar AAAAAAAAAAAAAAAH e recuperar o bom senso e o futebol que encantou multidões (mentira). Com efeito, dos próximos 5 jogos, o Grêmio vence os dois jogos em casa e, dos 3 fora, vence um, empata um e perde um.

Vou listar o desempenho dos 5 principais clubes, em cada rodada:

Rodada 34
– Portuguesa 1 x 1 São Paulo: a Lusa ESTÁ osso duro, no Canindé. Vários grandes fracassaram ali.
– Cruzeiro 2 x 2 Fluminense: Fluminense continua engrupido pelo rebaixamento. Venderá a alma.
– Palmeiras 1 x 0 Grêmio: lógica
– Botafogo 1 x 2 Flamengo: clássico. O Botafogo está em franca decadência

Rodada 35
– Náutico 1 x 1 Cruzeiro: estrelado irregular sucumbe ao desespero timbu.
– Flamengo 1 x 0 Palmeiras: outro jogo de 6 pontos. Flamengo resolve aproveitar o fator local.
– São Paulo 2 x 0 Figueirense: alguém aproveita a vida
– Grêmio 2 x 0 Coritiba: chega de várzea

Rodada 36
– Vitória 2 x 2 Grêmio: o tricolor se esforçará, mas continuará com a inhaca fora de casa
– Vasco 1 x 1 São Paulo: desespero vascaíno
– Cruzeiro 2 x 1 Flamengo: mais um jogo de 6 pontos. Fator casa.
– Palmeiras 3 x 0 Ipatinga: não desperdiçar

Rodada 37
– Internacional 1 x 2 Cruzeiro: colorado sem interesse contra Cruzeiro sedento
– Vitória 1 x 1 Palmeiras: mesmo caso que o de cima, mas o Vitória tem um pouco mais de dignidade
– Flamengo 2 x 1 Goiás: 170.000 no Maraca.
– Ipatinga 1 x 2 Grêmio: Aleluia! Mas um pouco tarde.
– São Paulo 2 x 0 Fluminense: Fluminense QUEM?

Rodada 38
– Grêmio 3 x 0 Atlético-MG: vai que dá
– Goiás 1 x 0 São Paulo: o Goiás apronta dessas
– Atlético-PR 0 x 1 Flamengo: urubu ainda quer. Mas não consegue
– Cruzeiro 1 x 0 Portuguesa: fazendo o resultado
– Palmeiras 2 x 0 Botafogo: sem tanto esforço

Nesta situação, a classificação ficaria assim, com Vasco e Atlético-PR rebaixados, o Grêmio em segundo e Flamengo fora da Libertadores:

Para este post não ficar longo demais, pararei aqui. Logo mais, informarei minha simulação otimista e muito otimista. Não nego que fiquei surpreso ao ver o SPFW vacilando e caindo para terceiro. Minha tese é que a galera vai começar a enfrentar o SPFC às ganhas e eu sinceramente não acho que o time do Morumbi seja tão bom assim.