Preferia jogar mal e ganhar

26 02 2009

Sério.

Anúncios




Overdose de alfajores / medialunas

25 02 2009

A Gra e eu voltamos hoje à 1 da manhã do feriadão de Carnaval, passado em Buenos Aires. Foi nossa primeira viagem internacional juntos, portanto, teve um significado simbólico, além de ter sido SENSACIONAL.

Durante a viagem eu não acessei um computador com internet sequer, portanto, não soube dos resultados das quartas-de-final do Gauchão, nem qualquer outra informação. Ficamos 4 dias e 3 noites a medialunas e alfajores Havanna (muitos mesmo).

Obviamente rolará um post específico sobre a cidade de Gardel.

No mais, estou me preparando psicologicamente para a estréia na Libertadores. Em virtude de nossa viagem de Carnaval, optei por não voltar a Porto Alegre para assistir ao jogo, pois viemos de lá hoje de manhã, já que era perigoso voltar direto do aeroporto para cá quando chegou o vôo.

Na Argentina ainda está valendo o horário de verão, portanto, o que era uma hora da manhã aqui, pra nós estava valendo como duas horas.

Ah, não poderíamos ter deixado de comprar uns quantos vinhos.





Ilha Grande: paraíso (3)

20 02 2009

Para fechar esta série, vamos a mais alguns locais paradisíacos da Ilha Grande de Angra dos Reis. Vou colocar o mapa da ilha novamente, abaixo, para ajudá-los a se localizar:

Terceiro passeio: Abraãozinho

Esse aqui não vou nem chamar de passeio, pois a praia é quase vizinha à vila do Abraão e nós chegamos a pé. Porém, não foi rápido: tivemos que passar por uma trilha de uns 20 minutos, também bastante acentuada (a exemplo de Lopes Mendes).

Eu imagino que as pessoas que estão acostumadas com trilhas devem até achar graça das “dificuldades” que tivemos para fazer certos caminhos. Não que eu seja um sedentário, não sou – malho, corro, jogo futebol de salão, etc. Mas trekking é um esporte diferente, que exige certos cuidados.

ilha-grande-423

Gra mostrando todos seus dotes caiaquísticos

Valeu a pena, o local é bastante agradável e a água, cristalina e quente. Tem dois bares, que servem produtos com boa variedade. Além disso, tem aluguel de caiaques, que é sempre algo muito divertido. O espaço disponível para curtir o caiaque é bastante interessante.

ilha-grande-453

"vou bater. saiam da frente. JÁ!"

No final das contas, encontramos uma forma fácil de voltar, sem ter que passar pela trilha: em Abraãozinho, é comum a presença de barcos que levam e trazem passageiros ao custo de R$ 5 por pessoa. Portanto, todos nós voltamos de lá até Abraão de barco, que nos deixou na frente de casa da pousada.

Último passeio: Volta à Ilha

Para o último dia de estadia dos meus queridos cunhados Caroline e Ricardo, fizemos o maior investimento – R$ 90 por pessoa – para fazer um passeio inesquecível: dar a volta inteira na Ilha Grande de barco. Tínhamos um certo receio de enfrentar o mar aberto do lado sul da ilha, porém, determinados destinos somente seriam alcançados desta forma. Ainda bem que fizemos isso…

Saímos às 9:30 do Abraão e voltamos às 19:00 – 9 horas e meia de viagem, numa embarcação rápida – o catamarã IGT (o mesmo que nos transportou de Angra até a Ilha). Havia umas 80 pessoas no barco. Todos recebemos um “kit lanche”, contendo um toddynho, bolachas recheadas, salgadinhos e outras porcarias. No final revelou-se útil o pacotinho. Também tivemos suprimento de frutas sendo servidas dentro do barco, em momentos diversos. Depois de nadar bastante, nada como uma boa MELANCIA (ns).

Este passeio só parou em locais do sul da ilha, pois o norte é amplamente atendido em outros passeios. Assim, tivemos a oportunidade de conhecer lugares que só poderíamos conhecer indo de lancha ou iate. São eles: Ilha de Jorge Grego (logo em frente a praia de Lopes Mendes), Dois Rios, Praia do Aventureiro e Lagoa Verde (esta é a única que tem passeios quase diários em várias agências de turismo.

– Ilha de Jorge Grego

Não me pergunta o porquê deste nome, pois não lembro. Só sei que ela abriga uma quantidade impressionante de aves marinhas. Não entramos na ilha, ficamos apenas nadando na margem. Muito bonita, de fato.

ilha-grande-602

– Dois Rios

É a segunda principal vila da Ilha Grande. É conhecida pois abrigava o Instituto Penal Cândido Mendes, que era utilizado pelo governo de Getúlio Vargas para presos políticos e também para presos comuns. Dizem que foi lá que se criou o Comando Vermelho (CV), organização criminosa organizada do Rio de Janeiro. Também foi de lá que fugiu, espetacularmente, o traficante ESCADINHA, de helicóptero!

ilha-grande-607

Com a implosão da penitenciária em 1994, a vila perdeu importância. Por isso, parece uma cidade em ruínas. É algo muito interessante, de fato. Mas a praia é muito agradável, tão ótima quanto Lopes Mendes.

ilha-grande-639

Como não há cais de atracação em Dois Rios, tivemos que ir e voltar à praia A NADO. Foi cansativo pra caramba, mas muito gostoso. Só minha cunhada foi e voltou de barco, aquela sortuda.

Algumas casas serviam refeições (prato feito). Eu me divertia lendo as placas honestamente escritas em português e inglês, mas o idioma estrangeiro não era o forte dos caiçaras de lá…

ilha-grande-617

já vi bem piores

Não me pareceu muito apetitoso o prato feito, especialmente depois da péssima experiência que tivemos em Japariz, no passeio à Lagoa Azul. Assim, optei por comer as porcarias do famigerado pacotinho, além de uma maçã murcha, que comprei por DOIS REAIS num bar.

ilha-grande-624

Aliás, varremos a vila e não encontramos PICOLÉS em lugar nenhum. Aí a gente dá valor às pequenas coisas.

– praia do Aventureiro

Divide com Lopes Mendes a fama de praia mais sensacional da ilha (dizem que tem outra – Caxadaço – que é espetacular, mas não fomos nessa). A praia do Aventureiro tem uma paisagem fantástica, com muito azul e verde misturados, criando uma harmonia capaz de inspirar qualquer escritor.

ilha-grande-661

Chegamos lá com o tempo bom, mas com algumas nuvens querendo se assanhar. Infelizmente elas se emocionaram bastante e um chuvisco começou quando não fazia 30 minutos que estávamos lá. Passeamos pela praia e tiramos fotos no famoso coqueiro em “L”, uma aberração fantástica da natureza.

ilha-grande-644

"alguém me ajude!"

Não consegui tomar banho, pois quando entrei n’água, logo avistei duas águas-vivas e aquilo nos deixou meio travados. Assim, ficamos só curtindo o visual sensacional do lugar.

ilha-grande-655

Mas, ao sair, caiu um TORÓ. Quando a chuva ficou forte, nós já estávamos no barco, mas tinha gente que se atrasou. Assim, não foi muito fácil “resgatar” os retardatários…

– Lagoa Verde

Foi a “pior” parte do passeio, pois estávamos todos muito cansados. O lugar é melhor do que a Lagoa Azul, talvez porque tinha muito menos embarcações e gente nadando. A água é verdinha e faz jus ao nome do local.

ilha-grande-675

Parece inacreditável que nós ficaríamos tanto tempo (somando todos os passeios) em barcos, no mar. Mas, uma vez que a gente acostuma, não estranha nem um pouco. Claro que não tivemos mau tempo a ponto de gerar tempestades no mar, o que deve enjoar até marinheiro experiente.

Gastronomia

Não adianta: a Gra e eu sempre damos MUITO valor às experiências gastronômicas. Eu sempre digo, se algum lugar tem um bom restaurante, eu estarei bem lá. Ok, eu NUNCA digo isso, mas penso, isso sim.

A Ilha Grande atraiu muita gente do mundo inteiro. Isso lhe permitiu ter uma variedade considerável de cozinhas internacionais, além de restaurantes de vários tipos. Mas o principal é peixe e frutos do mar, esta é verdadeiramente a especialidade da ilha.

Além do Lua e Mar, já citado anteriormente no primeiro post da série, há várias opções de restaurantes. A maioria deles tem preços bem salgados – acima de R$ 50 para duas pessoas. Mas destaco:

O Pescador: um dos primeiros que conhecemos, fica à beira-mar, no centro de Abraão. Tem grande variedade de pratos com peixes. O dono é um italiano, que também possui uma pousada no mesmo lugar.

Pé na Areia: próximo ao Pescador, também à beira-mar, com pratos diversos. Boa comida.

Dom Mário: é o melhor restaurante da Ilha Grande, localizado no centro Buganville (uma quadra de lojinhas, um paraíso para as mulheres). O restaurante é pequeno e tem capacidade bem limitada. Mas isso se explica: o chef Mário, que trabalhava em um restaurante francês do Rio de Janeiro, segundo o que nos contaram, resolveu sair da cidade grande e viver no paraíso – como vários outros empreendedores da Ilha. Mas ele cozinha SOZINHO. Portanto, sua capacidade de preparar pratos é bastante limitada.

Seus pratos são excelentes. Recomendamos fortemente os medalhões de filé em molho de gorgonzola e o peixe ao molho de maracujá.

ilha-grande-564

usando minha roupa de gala

Pessoal, acho que eu não tenho muito mais o que contar. Apenas que ficaram as saudades e que, se tudo correr bem, voltaremos lá sem dúvida alguma. Se você tiver interesse em ir pra lá e quiser saber mais, fique à vontade para comentar e me escrever.

ilha-grande-239

Update: este é o post de número 200 do Cabeça Dinossauro. Rumo aos 1000!





Carnaval

20 02 2009

Chegou o carnaval! É exatamente por isso que eu e a Gra decidimos nos mandar do Brasil.

Calma… só vamos passar o feriadão em Buenos Aires, ou como dizem, “aqui do lado” (e é verdade, p**ra!)

Certamente isso vai gerar um ou mais posts. Aguardem.

Enquanto isso, curtam o último post da série “Ilha Grande: paraíso”. Muitas fotos.

Até a semana que vem!





Ele conseguiu

16 02 2009

Não dá pra negar que Hugo Chávez tem uma virtude: a persistência. Após ser derrotado em um referendo que lhe daria poderes ilimitados de legislar (o que não chega a ser um inconveniente, já que ele tem ampla maioria no congresso), ele conseguiu fazer outro referendo e obter o aval de 54,36% dos venezuelanos para permitir a reeleição ilimitada do presidente e de todos os detentores de poderes políticos.

diiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiictador

"diiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiictador"

Mais um triste capítulo em direção da provável desdemocratização, que atrasará nosso continente.





Gauchão na finaleira do primeiro turno

16 02 2009

Ontem foi a oitava e última rodada da fase classificatória do primeiro turno do Gauchão, aka Taça Fernando Carvalho. Por causa da tragédia ocorrida com o Brasil de Pelotas, o time do sul do Estado ainda tem dois jogos pendentes, com o Grêmio e com a Ulbra (que é insistentemente chamada de CANOAS pela RBS e PFC, o que é absolutamente ERRADO, já que o nome do clube é Sport Club Ulbra).

Com Jonas EM CHAMAS, o Grêmio fez 2×1 no Avenida de Santa Cruz do Sul, sendo que o segundo foi uma PINTURA DE REMBRANDT. Ainda houve algum espaço para uma falha de Victor, que resolveu gastar o estoque de cagadas nos jogos em que há bastante gordura pra queimar. Já o goleiro do Avenida bateu roupa feio no primeiro gol tricolor.

A vitória deixa o Grêmio em segundo lugar no grupo dois, com 13 pontos, atrás do líder Ypiranga, que tem 16 e ontem sapecou o Brasil de Pelotas no Bento Freitas, por 3×1. Mas como o Grêmio ainda tem um jogo pendente com o mesmo Brasil, em Porto Alegre, é provável que vença e assuma a liderança do grupo por saldo de gols (quem diria…).

O fato relevante é a afirmação de Jonas como um atacante oportunista e bem postado em campo. Seria quase loucura não dar-lhe a titularidade diante do quadro pintado. Mas tudo se pode esperar de Celso Juarez. Outro fato importante é a obviedade do melhor futebol apresentado pelo time ao jogar com dois atacantes. Espero que Juarez não perca mais tempo em montar esquemas com um só atacante, à lá Mano Menezes.

Infelizmente em poucos minutos de jogo dois atletas gremistas foram vitimados por lesões: Willian Magrão e Tcheco. Parece que o caso do Magrão pode ser mais grave – ele mancava muito ao final do jogo. Uma ressonância magnética (MRI, segundo HOUSE) deve mostrar o tamanho da lesão. Mas é praticamente certo que o Grêmio entrará com escalação mista contra o Brasil. MISTA, ouviu CJR?

O Inter meteu 5×1 no Caxias, no Beira-rio, DE VIRADA. Friso esse fato, pois é improvável que um time que sai perdendo uma partida a vire metendo 5 tentos. Mesmo considerando que, no primeiro gol, a bola não entrou, sobraram outros 4.

A vitória era desnecessária, pois o Inter já tinha a melhor campanha do primeiro turno garantida, com o empate contra o Ypiranga. Porém, resolveu acabar o turno com 20 pontos e invencibilidade – 6 vitórias e 2 empates. Com isso, jogará todos os confrontos em casa, inclusive a final.

O Juventude, após perder 3 partidas seguidas (a última contra o Grêmio, por 2×0), conseguiu emplacar uma vitória por 2×0 sobre o São Luiz, de Ijuí. Com isso, ficou em quarto lugar no grupo 1 e teve que secar o Brasil, que acabou perdendo. Assim, enfrentará o Grêmio ou o Ypiranga, dependendo de quem vencer o jogo entre Grêmio e Brasil de Pelotas.

O grupo 2 está bastante indefinido, por causa dos jogos pendentes com o Brasil. Se o Brasil vencer a Ulbra ou o Grêmio, por exemplo, sairá da lanterna do grupo 1, deixando-a com o Inter de Santa Maria. Se a Ulbra vencer o Brasil, se classificará em 4o no grupo 2 e pegará o Inter nas quartas-de-final.

Mas antes mesmo da rodada, na sexta-feira, o Grêmio anunciou a contratação de Maximiliano Gastón López, ou Máxi López para todos. O atacante de 24 anos, revelado pelo River, vem do FC Moscou e assinará por 1 ano com o tricolor. Ele está chegando DE CARRO, de Buenos Aires e deverá ser apresentado ainda hoje, dependendo do trânsito na BR 290.

É com você, MAURO SARAIVA JÚNIOR (ns).

to chegando, bugrada

"to chegando, bugrada"





Novidades

16 02 2009

* ainda estou devendo o último post da série “Ilha Grande: Paraíso”, mas há motivos. Na verdade, estou com o post prontinho, só falta incluir as fotos. Como isso demora um pouco, pretendo fazer durante a semana.

* nesta quinta-feira tivemos uma má notícia, junto com uma boa: minha cunhada Caroline contou que está grávida (essa é a boa). Porém, já fazia alguns dias que ela estava com dores abdominais, diarréia e mal-estar. Pensávamos que se tratava do surto de rotavírus que há em nossa região. Porém, os médicos não detectaram que era uma apendicite. E o apêndice se rompeu, sendo que na quinta-feira foi feita uma cirurgia de urgência, no hospital da Unimed, em Caxias do Sul, onde ela está até hoje.

* O Ricardo e a Caroline queriam muito um filho, vinham tentando há bastante tempo. Por isso, estamos todos preocupadíssimos com eventuais complicações e torcendo muito para tudo corra bem.

* Parece que as coisas estão indo bem, pois hoje provavelmente ela terá alta e poderá voltar para casa.

* E a Gra e eu seremos padrinhos dessa criança. Uma grande responsabilidade!