Crise: ações inúteis

11 02 2009

Notícias como esta me fazem pensar na inutilidade de determinadas ações e instituições.

A notícia fala que a CUT fez manifestação, bloqueando a rodovia Anchieta, em frente a fábrica da Volkswagen, em São Bernardo do Campo, São Paulo.

Vejam os cartazes dos manifestantes:

Me chamou a atenção deste: “Trabalhadores não podem pagar pela crise”. Ora, porque não? Será que eles realmente acreditam que esta crise é “dos outros” (LULLA, 2008)?

Uma empresa da Romênia resolve comprar toda a sua necessidade de, sei lá, CABIDES de uma empresa brasileira. Isso aumenta as vendas desta empresa, que contrata 50 funcionários, só para atender à demanda maior.

Como é boa a globalização, né?

Aí os bancos americanos fecham, em virtude de maus empréstimos. Outros bancos do resto do mundo possuiam ativos deles, gerando problemas financeiros em efeito dominó.

Como é PERVERSA essa globalização…

Os países não são mais envoltos em redomas como eram há 20, 30 anos atrás. O que afeta um, afeta muitos. Quando atinge diretamente a maior economia do mundo, TODOS sofrem. Aqueles que “torcem contra” os Estados Unidos deveriam pensar nisso.

Os manifestantes do ABC deveriam ter certeza de uma coisa: se fosse possível manter os empregos, vale sempre mais a pena para o empresário mantê-los. Demitir no Brasil custa muito caro, a despeito do que disse o presidente nacional da CUT, Artur Henrique. E recrutar e treinar nova mão-de-obra é ainda mais oneroso, sem dizer que demora muito.

Na empresa onde trabalho, era comum a queixa da gerente de RH sobre a dificuldade de se conseguir mão-de-obra qualificada, em Bento Gonçalves. Os bons trabalhadores estavam todos empregados. Passei 5 anos ouvindo isso. Considerando-se que era muito difícil conseguir mão-de-obra, vocês acham que o poder de negociação estava nas mãos de quem? Dos trabalhadores. Tanto é que foi possível conseguir dissídios de 6 ou 8% em anos que a inflação não passava de 2 ou 3%.

Exigir do governo algum tipo de auxílio? Isso talvez possa ajudar. Como a ampliação do seguro-desemprego para até 7 meses. Programas de treinamento e qualificação da mão-de-obra. Liberação de crédito a custo mais baixo, para movimentar a economia ou mesmo a redução dos juros básicos para patamares mais condizentes com a realidade atual.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: