Melhor brasileiro na Liber

16 04 2009

O Grêmio venceu seu jogo de ontem a noite, em Santiago, e assumiu a liderança isolada do grupo 7 da Libertadores 2009, sem possibilidades de ser alcançado pelo segundo colocado mesmo que perca seu último jogo, contra o Boyacá Chicó. De quebra, por enquanto, é o melhor brasileiro na primeira fase da Copa, com uma campanha invicta, tendo empatado 1 jogo e vencido 4, sendo que três deles fora de seus domínios.

O fato mais importante, na minha opinião, é que minha nova camisa deu sorte em sua estreia.

esqueçam minha cagada, ok?

"esqueçam minha cagada, ok?"

O jogo começou com o Grêmio preocupantemente recuado, permitindo o avanço da Universidad de Chile a todo momento, ainda que tropeçando em sua própria incapacidade de gerar jogadas qualificadas. Cuevas levava algum perigo pelo lado esquerdo e a defesa tricolor parecia pregada ao chão, dada a sua dificuldade em antecipar-se e evitar os dribles dos atacantes chilenos.

Aos poucos, o Grêmio foi ganhando algo de autoconfiança e equilibrar um pouco o volume de jogo.

Um lance emblemático aconteceu aos 22 minutos, quando Léo tentou afastar uma bola fácil, mas chutou em cima do atacante de “La U” e a bola voltou violenta em direção ao gol gremista – Victor estava atento. Léo não estava inspirado, havia tomado um cartão amarelo com 1 minuto de jogo, ficando “pendurado” desde então.

Por sorte, o Grêmio aproveitou seu relativo controle do jogo e converteu a sua primeira chance de gol na partida, aos 31 minutos. Falta cobrada por Souza no lado esquerdo da intermediária, bola alçada na área – Jonas dá uma casquinha de costas e a bola explode na trave (parece a sina do camisa 7 tricolor), mas a bola sobra para Léo que capricha no cabeceio e manda para as malhas. 1 x 0.

A partir daí, novo recuo e muito espaço para o time chileno, que pareceu nervoso com o gol tomado. Mesmo assim, não conseguiu criar muito e o placar ficou justo ao final do primeiro tempo.

O segundo tempo começou pior do que o primeiro. Muitos passes errados de ambos os lados. Muitas faltas e cartões amarelos sendo distribuidos aos jogadores defensivos do Grêmio. Victor fez pelo menos duas grandes defesas nos dezenove primeiros minutos da segunda etapa. Mas aos 20′, Souza roubou bola na lateral-esquerda, passou lindamente por um marcador e deu um passe-lançamento fantástico a Maxi López, que posicionou-se de frente ao gol e bateu de direita, deslocando o goleiro e definindo o placar do jogo – 2 x 0.

e deu de chupar o dedo, faz favor

"e deu de chupar o dedo, faz favor"

O Grêmio ainda teve outra chance de marcar o terceiro, em boa jogada de Souza, novamente pela esquerda, que deu ótimo passe para Fábio Santos, dentro da área, cruzar com qualidade para Herrera, que havia entrado no lugar de Jonas, concluir, para defesa do goleiro chileno.

Não foi um jogo primoroso do Grêmio, mas uma partida do time melhor que se impõe sobre o pior, mesmo fora de casa. O sistema defensivo foi o ponto que deixou mais a desejar, especialmente a atuação de Léo, apático. As duas alas estiveram bem ruins. Makelele está péssimo pela direita e Fábio Santos não está bem. Insisto que seria lógico dar uma oportunidade para Jadilson começar o próximo jogo como titular. A contratação de mais um lateral-direito também se faz necessária. Makelele é volante e está rendendo menos do que o normal, como ala. Tcheco ficou no meio-termo, mais negativo do que positivo, infelizmente. Adilson novamente teve boa atuação, apesar de continuar colecionando cartões desnecessários.

Marcelo Rospide tem a seu favor não ter deixado a peteca cair, após a saída de Celso Roth. Porém, insiste em dar chances a Orteman, que, ao meu ver, deveria ser dispensado tão logo seu contrato expire. Me parece mais lógico tentar algum outro jogador nesta função.

Concordo com o André K: não entendi a expulsão de Olivera, da Universidad de Chile.

Apesar de tudo, mesmo com a iminente vitória do Boyacá sobre o Aurora, que deverá acontecer nesta noite, a Universidad acabará se classificando, pois jogará contra o time boliviano a última rodada (mesmo fora de casa) enquanto o Boyacá enfrentará ao Grêmio. Se der a lógica, o time chileno vencerá e irá a 10, contra os 9 do time colombiano, que deverá perder seu confronto com o tricolor.

Evidentemente, isso não passa de uma estimativa e depende também do sucesso do Boyacá hoje. Se ele não vencer o Aurora hoje pode praticamente dar adeus à segunda fase.

Abaixo, a tabela do Grupo 7, sem contar com o jogo entre Boyacá Chicó e Aurora, que será disputado hoje, em Tunja.

tabliberrd5

Fotos: Impedimento e Grêmio 1983. Tabela do Terra.

Anúncios

Ações

Information

2 responses

16 04 2009
Fernando Razera

O negócio agora é secar o Boca para que possamos ficar com a melhor campanha da primeira fase. Dá-lhe Grêmiooo!!!

Abraço!

16 04 2009
André K.

Falei que o Grêmi iria jogar de branco.

Sobre a expulsão, nao sei se procede, mas:
Para colmo, el pito paraguayo Carlos Amarilla, expulsó al “choripán” Juan Manuel Olivera, supuestamente por agarrarse con un defensa garoto, cuando la imagen de la tele, demostro que no hubo nada.

http://www.lacuarta.cl/contenido/64_35196_9.shtml

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: