Um fim de semana na praia

29 01 2011

A Gra pegou um dia de folga do trabalho na última sexta-feira e aproveitou que seus pais estavam indo pra praia para ir junto. Eles saíram ainda na quinta à noite, não chegaram a pegar engarrafamento na freeway. A Pi e o Godo foram também. Não restaria outra alternativa para o Ricardo e eu senão irmos, ainda que na sexta, já que nós tínhamos nossos compromissos profissionais normais.

Começou a primeira boa surpresa: eu estava preparado para o pior, pois mesmo não sendo um feriadão ou algo assim, com o calor que está fazendo era certo que a galera iria se JOGAR para o litoral no final de semana. Sair da serra numa sexta-feira, às 18 horas, pensando em pegar a freeway é quase SUICÍDIO. Mas aí tivemos a feliz ideia de irmos pela Rota do Sol, que eu ainda nunca tinha utilizado – ele já. Apesar de ser uma rodovia de pista simples e sinuosa em algumas partes, ela é consideravelmente menos movimentada do que a BR-116 e a freeway, mesmo nos horários de pico.

Ou seja, pudemos fazer a viagem em tempo normal e ainda apreciar uma vista diferenciada…

como esta

Ainda não comentei, mas nós fomos para Capão da Canoa. Valeu muito a pena, mesmo tendo chovido todo o sábado, pois é muito melhor passar calor na praia do que em casa. Mas, apesar de todos os avisos e a consciência, não consigo evitar levar uns TOSTAÇOS por conta da perigosa mistura de pele ALVA e ausência de CAMADA DE OZÔNIO. E já na sexta à noite, logo depois de termos chegado em Capão, já nos LARGAMOS para Atlântida para curtir um sushi no Riversides. Boa pedida, sem dúvida. Na sequela compramos alguns CROASONHOS para o pessoal que ficou em casa. E fui descobrir que um dos sócios daquela unidade é meu amigo Adalberto, de Porto Alegre. Mundo pequeno, de fato.

Passeando em Atlântida no dia seguinte, estávamos procurando por uma confeitaria argentina, que tínhamos conhecido ano passado, bem no centro. Turns out que esta confeitaria não é mais confeitaria e, sim, uma EMPANADERIA. Daí não teve jeito, acabamos almoçando lá, pois uma das coisas da Argentina que mais que causam FUROR (depois do composto Doce de Leite + Alfajor) é a empanada, especialmente a de carne com azeitonas. It’s FREAKING AWESOME!

Mas, não adianta, o principal motivo que me faz ir a Capão repetidas vezes não é o mar gelado (que estava verdinho, diferentemente do habitual) e a dificuldade de locomover-se de carro no centro. É um estabelecimento que existe desde muito muito tempo, na rua Sepé, bem no CENTRO HISTÓRICO (ns) de Capão:

O que me faz CAIR DE JOELHOS é o sorvete expresso de leite condensado e chocolate. Não sei o que eles colocam lá dentro, nem quero saber. Só sei que é o MELHOR SORVETE EXPRESSO DO MUNDO. Humilha o do Mc Donalds e do Bob’s (não o milkshake). É absolutamente fantástico, na cremosidade certa. Dá vontade de MASTIGÁ-LO e, como não é exageradamente gelado, não agride tanto os dentes sensíveis. É a perfeição.

Muita pena que isso só tem na unidade matriz, no centro de Capão. Todas as filiais da Gelf’s espalhadas pelo litoral norte do RS não tem este produto. Uma grande pena e, certamente, uma bobagem desta empresa, que poderia faturar muito mais colocando máquinas que façam o mesmo sorvete em outros lugares.

Só de lembrar, já me deu vontade de voltar lá.

Anúncios




Análise da discografia do Ramones – explicações

23 01 2011

Durante o meu período de “sabático”, recebi alguns comentários sobre o fato de eu não ter finalizado a análise da discografia do Ramones, que havia sido iniciada e teve 3 posts até agora: Este, este e este. Com mais um post, finalizo o trabalho.

Parece piada, mas é um dos motivos que me fizeram retomar o blog. Seria MUITA sacanagem deixar este trabalho, por pior que seja, inacabado. Portanto, assim que eu conseguir me livrar de algumas urgências, retomarei a análise. Penso que é importante fazê-la bem feita, pois um trabalho PORCO não ajuda ninguém.

Até lá!





Pitacos da semana

18 01 2011

Quando não se tem nada em especial para falar, o melhor é falar bastante (ns):

– triste, muito triste tudo o que está acontecendo não só na serra fluminense, mas em todo o Sudeste. Evidentemente o problema é maior nas três cidades mais afetadas (Nova Friburgo, Teresópolis e Petrópolis), mas o bicho tá pegando em SP e em MG também. Vamos torcer para que amenize logo e que facilite o processo de reconstrução.

– não esqueçam de ajudar financeiramente e através de doações de alimentos, roupas e objetos. Tudo é importante.

– eu me irrito profundamente com os políticos, sejam de situação ou de oposição, tentando pegar carona nos acontecimentos para enfraquecer as bases. Vão pro inferno!

– preparativos finais para o “grande viaggio italiano”, que faremos em março. Passagens, check. Hoteis, check. Carro, check. Passaportes, check. Roteiro, quase. Meus pais e os meus sogros estão empolgadíssimos. Serão 15 dias muito cheios, tenho certeza.

– quando o roteiro estiver pronto, prepararei uma série de posts sobre a viagem. E, durante a mesma, haverão FLASHES durante a programação. Só não esperem pela vinheta do Plantão da Globo, não vai rolar.

– reta final pro trabalho de conclusão da Gra. Semana que vem ela embarca pra NY, de onde espero que venham muitas coisinhas. Vou pedir pra ela dizer OI pra TIMES SQUARE, por mim. Faz um ano, já.

– em termos de FUTE, a temporada ainda não começou, por mais que a REDE BRASIL SUL tente fazer parecer que sim. Não é porque agora eles estão usando o nome “Coca-Cola” que passou a valer alguma coisa. Se ao menos aumentasse a REFRESCÂNCIA do certame…

– ou seja, quando começar mesmo a temporada, poderei voltar a falar alguma coisa. Semana que vem, portanto, contra o time dos BEATLES (ns).

– se tudo der certo, entro no curso de MBA Executivo Internacional da UFRGS este ano. Fingers crossed.

– 80% dos meus pensamentos estão divididos entre REPOSICIONAMENTO e CARREIRA SOLO. Assim que eu PERDER A CABEÇA, aviso (provavelmente não).

– curso de italiano deu uma interrompida, duas semanas, mas seguirá a toda até a viagem. Dopo parliamo solo italiano qui, concorda?

– amanhã, viagem vapt-vupt pra São Paulo, mas dessa vez passando a noite por lá. Última vez que eu fui e voltei no mesmo dia, me destruí enormemente.

Até mais, pessoal.





Ajudem

14 01 2011

Pessoal, eu costumo falar de “problemas” por aqui, como jogadores mercenários, picuinhas políticas, erros e acertos no ponto de vista econômico ou onde ir nas férias.

Nada disso é problema. O que realmente é uma catástrofe é o que está acontecendo na serra fluminense. E não cabe aqui ficar apontando dedos para os governos, para a população ou para São Pedro. O que REALMENTE importa é que a gente ajude a quem está precisando muito, neste momento.

Pode ser que aconteça conosco amanhã…

Quem, como eu, tem conta no Banco do Brasil, pode doar através das contas:

– Nova Friburgo: agência 0335-2 – c/c: 120000-3
– Teresópolis: agência 0741-2 – c/c: 110000-9
– Petrópolis: agência 0080-9 – c/c: 76000-5

Acabei de doar. Faça isso também.





Once a cheater…

8 01 2011

Tava demorando para eu voltar a escrever sobre fute, né? O título do post é uma extração de uma frase dita por Rachel Green (personagem de Jennifer Aniston em Friends), quando da primeira tentativa de reconciliação com Ross Geller: “Once a cheater, always a cheater” (uma vez traidor, sempre traidor). Na real, a frase teria sido dita pela mãe dela, mas deixa pra lá. Acho bastante conveniente para o momento.

Com a oficialização (tardia ao meu ver) da desistência do Grêmio em repatriar Ronaldinho, restam uma miríade de sentimentos. Vou externar alguns:

– o perdão pela cachorrada de 2001 não seria imediato. Seria um processo contínuo, que iniciaria com o retorno dele ao Olímpico. Evidentemente, depois disso, nunca mais. Tenho até minhas dúvidas se o Grêmio deveria aceitá-lo mesmo de GRAÇA (o que obviamente jamais aconteceria).

– se eu ficaria feliz em vê-lo novamente com a camisa do Grêmio? Quando tive o primeiro contato com a notícia (da possibilidade de retorno), fiquei dividido. Depois, racionalizando, pensei que poderia ser um acréscimo de qualidade a um grupo que já está muito bem. Ou seja, sim, eu estava torcendo para que a conclusão deste negócio fosse favorável ao retorno dele ao Grêmio. Desde que fosse viável.

– no momento em que 3 clubes passaram a AFIRMAR que estavam quase por anunciar o jogador, começou a beirar o surrealismo. Por todos acharem isso tão estranho, se passou a investigar melhor. E se descobriu que ele, o mercenário-mor A$$i$, estava fazendo um jogo ridículo, jogando um contra os outros.

– quando ficou claro que a contratação do Ronaldo passaria por melhorar a já inacreditável oferta feita pelo Grêmio, meu coração palpitava. É certo, algo instintivo que me dizia (caso tivesse eu algum poder de decisão) SARTA, SARTA FORA! O Grêmio topou e chegou nos termos dos A$$i$ Moreira no primeiro momento. Tenho certeza de que números ABSURDOS à realidade do Grêmio (e de qualquer clube brasileiro) estavam sendo mostrados ali. Aumentar ainda mais? Nem pensar.

– penso que a direção poderia ter desistido do negócio no primeiro momento em que se começou o leilão. Afinal de contas, foi o A$$i$ que ofereceu o Ronaldo para voltar ao Grêmio. Não quer mais voltar, tudo bem. Alguns torcedores mais jovens e bobinhos, que não viram bem e certamente não lembram do PAPEL DE IDIOTAS que os A$$i$ Moreira fizeram o Grêmio passar, em 2001, estão ainda lamentando o ocorrido.

– não é oportunismo: no final das contas, me sinto aliviado. A julgar pela fraca tentativa de corneta do Diretor de Marketing do Internacional, Jorge Avancini e provavelmente de outros colorados, estão tentando comparar o “fracasso” do Grêmio em contratar o Ronaldinho com a derrota para o Mazembe. Mas a verdade é que, no fundo, os beirarianos estão tristes de ver que o Grêmio perdeu uma grande oportunidade de se afundar. Alívio sincero.

– fiquei sim estupefato com informação passada na coletiva do Paulo Odone: A$$i$ fez um brinde e declarou que o Ronaldo estava de volta ao Grêmio. Afinal de contas, “uma vez traidor, sempre traidor”.

– recomendo fortemente aos A$$i$ Moreira se mudarem de Porto Alegre. Não, ninguém vai matar ninguém. Mas tomar vaia todos os dias na rua não é legal.

– para fechar, reitero o que deve ser feito: contratar Coates, renovar com Rochemback, Gabriel e MESTRE JONAS. O resto é detalhe.

– boa sorte ao Flamengo com o #mercenaR10. Não vai ter CHINA pobre no Rio de Janeiro.





Privati… quê?

4 01 2011

Re-estreando no Cabeça Dinossauro, já passada a detestável eleição presidencial, em que ambos candidatos fizeram todo o possível para PERDEREM, mas só um conseguiu a proeza, vamos falar de política.

Confesso que recebi a notícia de que Dilma quer privatizar os novos terminais de Guarulhos e Viracopos com bastante surpresa. Com satisfação também, mas com muita surpresa.

Por quê? Porque uma das plataformas de ataque ao candidato tucano mais utilizadas pelo petismo foi “joga a ‘culpa’ pelas privatizações no colo do PSDB e sorria”. Coloco “culpa” entre aspas, pois aqui no Brasil, por alguma razão muito difícil de compreender, “privatização” virou sinônimo de todo o mal existente no MONDO. Isso reelegeu Lulla e ajudou a eleger a Dilma, agora. Fiquei ESTUPEFATO com tal notícia vazar apenas TRÊS DIAS após a posse do JAMANTÃO.

"sou a super girl"

Pois seria muito mais sensato deixar passar uns meses antes de passar essa notícia adiante. Do jeito que foi feito, parece até que ela mal podia esperar tomar posse pra dizer: “lembram aquela história de que eu era contra privatizações? Pois é… era MENTIRA, seus trouxas”.

Eu fico satisfeito com a notícia, especialmente porque, como usuário razoavelmente frequente de aeroportos, em especial o de Guarulhos, não é difícil chegar à conclusão de que a Infraero não tem condições nem de administrar os BANHEIROS dos aeroportos. Falta qualidade e profissionalismo, para que os aeroportos comecem pelo menos a fazer CÓCEGAS nos dos países desenvolvidos.

Mas o que me irrita nisso tudo é que a TUCHAÇA passa meses “culpando”  os tucanos pelas privatizações, palavra inexplicavelmente demonizada no Brasil, para depois largar essa, 3 dias depois da posse? Melhor encher a cara!

* coloquei culpando entre aspas por que, na minha opinião, as privatizações foram muito positivas para o Brasil e não são, nem de longe, motivo para culpa alguma. A demonização das mesmas preconizada pela esquerda é doente e injustificada.





OoOoOoOoOo

4 01 2011

Oooooooooooo

CABEÇA DINOSSAURO VOLTOOOOOOU

Mais intenso

Mais furioso

Mais maduro

Mais infantil

Menos sério

Mais tendencioso

OooooooooooooooOOOOOOooooooooooooooo

Cabeça Dinossauro

VOLTOU

E é pra valer dessa vez ;)