Once a cheater…

8 01 2011

Tava demorando para eu voltar a escrever sobre fute, né? O título do post é uma extração de uma frase dita por Rachel Green (personagem de Jennifer Aniston em Friends), quando da primeira tentativa de reconciliação com Ross Geller: “Once a cheater, always a cheater” (uma vez traidor, sempre traidor). Na real, a frase teria sido dita pela mãe dela, mas deixa pra lá. Acho bastante conveniente para o momento.

Com a oficialização (tardia ao meu ver) da desistência do Grêmio em repatriar Ronaldinho, restam uma miríade de sentimentos. Vou externar alguns:

– o perdão pela cachorrada de 2001 não seria imediato. Seria um processo contínuo, que iniciaria com o retorno dele ao Olímpico. Evidentemente, depois disso, nunca mais. Tenho até minhas dúvidas se o Grêmio deveria aceitá-lo mesmo de GRAÇA (o que obviamente jamais aconteceria).

– se eu ficaria feliz em vê-lo novamente com a camisa do Grêmio? Quando tive o primeiro contato com a notícia (da possibilidade de retorno), fiquei dividido. Depois, racionalizando, pensei que poderia ser um acréscimo de qualidade a um grupo que já está muito bem. Ou seja, sim, eu estava torcendo para que a conclusão deste negócio fosse favorável ao retorno dele ao Grêmio. Desde que fosse viável.

– no momento em que 3 clubes passaram a AFIRMAR que estavam quase por anunciar o jogador, começou a beirar o surrealismo. Por todos acharem isso tão estranho, se passou a investigar melhor. E se descobriu que ele, o mercenário-mor A$$i$, estava fazendo um jogo ridículo, jogando um contra os outros.

– quando ficou claro que a contratação do Ronaldo passaria por melhorar a já inacreditável oferta feita pelo Grêmio, meu coração palpitava. É certo, algo instintivo que me dizia (caso tivesse eu algum poder de decisão) SARTA, SARTA FORA! O Grêmio topou e chegou nos termos dos A$$i$ Moreira no primeiro momento. Tenho certeza de que números ABSURDOS à realidade do Grêmio (e de qualquer clube brasileiro) estavam sendo mostrados ali. Aumentar ainda mais? Nem pensar.

– penso que a direção poderia ter desistido do negócio no primeiro momento em que se começou o leilão. Afinal de contas, foi o A$$i$ que ofereceu o Ronaldo para voltar ao Grêmio. Não quer mais voltar, tudo bem. Alguns torcedores mais jovens e bobinhos, que não viram bem e certamente não lembram do PAPEL DE IDIOTAS que os A$$i$ Moreira fizeram o Grêmio passar, em 2001, estão ainda lamentando o ocorrido.

– não é oportunismo: no final das contas, me sinto aliviado. A julgar pela fraca tentativa de corneta do Diretor de Marketing do Internacional, Jorge Avancini e provavelmente de outros colorados, estão tentando comparar o “fracasso” do Grêmio em contratar o Ronaldinho com a derrota para o Mazembe. Mas a verdade é que, no fundo, os beirarianos estão tristes de ver que o Grêmio perdeu uma grande oportunidade de se afundar. Alívio sincero.

– fiquei sim estupefato com informação passada na coletiva do Paulo Odone: A$$i$ fez um brinde e declarou que o Ronaldo estava de volta ao Grêmio. Afinal de contas, “uma vez traidor, sempre traidor”.

– recomendo fortemente aos A$$i$ Moreira se mudarem de Porto Alegre. Não, ninguém vai matar ninguém. Mas tomar vaia todos os dias na rua não é legal.

– para fechar, reitero o que deve ser feito: contratar Coates, renovar com Rochemback, Gabriel e MESTRE JONAS. O resto é detalhe.

– boa sorte ao Flamengo com o #mercenaR10. Não vai ter CHINA pobre no Rio de Janeiro.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: