Um fim de semana na praia

29 01 2011

A Gra pegou um dia de folga do trabalho na última sexta-feira e aproveitou que seus pais estavam indo pra praia para ir junto. Eles saíram ainda na quinta à noite, não chegaram a pegar engarrafamento na freeway. A Pi e o Godo foram também. Não restaria outra alternativa para o Ricardo e eu senão irmos, ainda que na sexta, já que nós tínhamos nossos compromissos profissionais normais.

Começou a primeira boa surpresa: eu estava preparado para o pior, pois mesmo não sendo um feriadão ou algo assim, com o calor que está fazendo era certo que a galera iria se JOGAR para o litoral no final de semana. Sair da serra numa sexta-feira, às 18 horas, pensando em pegar a freeway é quase SUICÍDIO. Mas aí tivemos a feliz ideia de irmos pela Rota do Sol, que eu ainda nunca tinha utilizado – ele já. Apesar de ser uma rodovia de pista simples e sinuosa em algumas partes, ela é consideravelmente menos movimentada do que a BR-116 e a freeway, mesmo nos horários de pico.

Ou seja, pudemos fazer a viagem em tempo normal e ainda apreciar uma vista diferenciada…

como esta

Ainda não comentei, mas nós fomos para Capão da Canoa. Valeu muito a pena, mesmo tendo chovido todo o sábado, pois é muito melhor passar calor na praia do que em casa. Mas, apesar de todos os avisos e a consciência, não consigo evitar levar uns TOSTAÇOS por conta da perigosa mistura de pele ALVA e ausência de CAMADA DE OZÔNIO. E já na sexta à noite, logo depois de termos chegado em Capão, já nos LARGAMOS para Atlântida para curtir um sushi no Riversides. Boa pedida, sem dúvida. Na sequela compramos alguns CROASONHOS para o pessoal que ficou em casa. E fui descobrir que um dos sócios daquela unidade é meu amigo Adalberto, de Porto Alegre. Mundo pequeno, de fato.

Passeando em Atlântida no dia seguinte, estávamos procurando por uma confeitaria argentina, que tínhamos conhecido ano passado, bem no centro. Turns out que esta confeitaria não é mais confeitaria e, sim, uma EMPANADERIA. Daí não teve jeito, acabamos almoçando lá, pois uma das coisas da Argentina que mais que causam FUROR (depois do composto Doce de Leite + Alfajor) é a empanada, especialmente a de carne com azeitonas. It’s FREAKING AWESOME!

Mas, não adianta, o principal motivo que me faz ir a Capão repetidas vezes não é o mar gelado (que estava verdinho, diferentemente do habitual) e a dificuldade de locomover-se de carro no centro. É um estabelecimento que existe desde muito muito tempo, na rua Sepé, bem no CENTRO HISTÓRICO (ns) de Capão:

O que me faz CAIR DE JOELHOS é o sorvete expresso de leite condensado e chocolate. Não sei o que eles colocam lá dentro, nem quero saber. Só sei que é o MELHOR SORVETE EXPRESSO DO MUNDO. Humilha o do Mc Donalds e do Bob’s (não o milkshake). É absolutamente fantástico, na cremosidade certa. Dá vontade de MASTIGÁ-LO e, como não é exageradamente gelado, não agride tanto os dentes sensíveis. É a perfeição.

Muita pena que isso só tem na unidade matriz, no centro de Capão. Todas as filiais da Gelf’s espalhadas pelo litoral norte do RS não tem este produto. Uma grande pena e, certamente, uma bobagem desta empresa, que poderia faturar muito mais colocando máquinas que façam o mesmo sorvete em outros lugares.

Só de lembrar, já me deu vontade de voltar lá.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: