Soprando o pó… Uma nuvem de poeira

24 02 2013

20130224-231540.jpg

Faz tempo… E eu fui deixando este espaço totalmente abandonado, embora um ou outro visitante desavisado se atrevesse a aparecer. Geralmente vindo através do Google, por causa dos meus posts sobre os Ramones (que estão inacabados e, sim, serão finalizados), ou por causa da nossa viagem sensacional à Ilha Grande (muitas saudades) ou mais, por causa da nossa ainda mais sensacional viagem à Itália, que foi ricamente documentada, admito.

Na verdade, a maioria veio por causa dos posts sobre futebol. Ainda deverei falar sobre isso, vez ou outra, mas pretendo ser breve. A vida é muito importante para se desperdiçar tempo demasiado com o LUDOPÉDIO.

A verdade é que a minha vida mudou demais nesse 1 ano e dois meses que eu estive ausente. Sou pai há exatos 1 ano e 1 mês, no idade hoje. Volta e meia ainda me lembro daquele quente dia de janeiro do ano passado e de todas as fortíssimas emoções que passei desde então. Mas não se assustem: o Gui nasceu super bem e vem se desenvolvendo maravilhosamente desde então. Sou suspeito pra falar, mas ele é incrivelmente lindo, não consigo parar de me encantar com ele.

Ainda no final de 2011 eu decidi deixar de trabalhar como funcionário da empresa onde estava há quase 9 anos. Um pouco pela dificuldade enorme que estava tendo para me recolocar no mercado de trabalho (aquecido só para os outros…) mas, principalmente para aproveitar algumas oportunidades que se apresentavam. O interessante é que a decisão foi tomada e executada às vésperas da chegada do meu filho – qualquer um me diria que o timing era péssimo. Mesmo assim, arrisquei. E, tenho que admitir, até agora não colhi nem uma fração dos resultados que esperava.

Outra coisa curiosa – e que poderia ter rendido muito material para este blog – é que o Gui nasceu quando eu estava no meio do meu MBA/Mestrado Executivo. Passei um ano inteiro do meu curso dividindo meu tempo livre com inúmeras e complexas leituras exigidas pelos professores e ficar com o meu filho. Caras, não foi fácil. E ainda houve uma excelente (mas “interminável”) viagem de estudos para Paris e Barcelona. 17 dias longe do meu filhote foi dureza. Agora estou na fase do Mestrado, portanto “apenas” tenho que desenvolver minha dissertação. Preciso buscar muita inspiração para conseguir executá-la com qualidade.

Acho que eu consegui resumir meu último ano e alcançar o tempo perdido. A sensação que dá é que o blog já volta a ter um pouco de vida. Mas isso só será verdade se houver leitores e comentários. Fiquem à vontade para me “incomodar” e continuem visitando meu blog.

Até mais, galera!

Anúncios




Volltarei

22 02 2013

Faz tempo. O último post é de dezembro de 2011. Meu filho nem tinha nascido ainda. E eu pensei seriamente em deletar esse blog, que provavelmente só deve ser visitado por engano.

Mas aí eu fiquei lendo alguns posts e disse pra mim mesmo (com uma certa falta de humildade, inclusive): “isso é bom demais pra ser deletado”. E quer saber? É mesmo! Mas deixar às moscas virtuais também não está certo.

Por isso, decidi VOLLTAR. Pela enésima vez. Já mudei o cabeçalho, deletei alguns links errados. Em seguida vou voltar a escrever. Torço para que seja em definitivo. Não por vocês, leitores que vieram até aqui por engano, através de pesquisas no Google com termos de busca às vezes muito estranhos. Mas por mim, pois o Cabeça Dinossauro sempre me fez muito bem.

Até MUITO BREVE!





Pensamentos diversos

21 12 2011

Meu último post, de exatos 1 mês e 10 dias atrás, tratava da classificação heroica da ACBF às finais da Liga Futsal. Essa informação estava tão desatualizada que, não só o time perdeu a final pro Santos nos pênaltis, como também foi desclassificada nas semifinais da Taça Brasil, novamente nos pênaltis e, mais incrível ainda, PERDEU O GAUCHÃO, para o Atlântico. Foi um final de ano desastroso para a equipe laranja. Mesmo assim, vale o reconhecimento pelo esforço e os desejos de um ano novo melhor para eles.

***

A cúpula do Mercosul, que está acontecendo em Montevidéu, teve algumas notícias interessantes. Primeiro, a assinatura de um acordo de livre comércio entre o Mercosul e a Palestina. Trata-se do primeiro acordo assinado entre o nosso bloco comercial e outra nação em muitos anos. Porém, é evidentemente um acordo de pequena utilidade e, curiosamente, com uma nação que não é reconhecida integralmente por todos os países do mundo. É opção ver a notícia como um copo “meio cheio” ou “meio vazio”. Eu prefiro ver como “meio cheio”.

**

Ainda sobre a cúpula: uma outra interessante decisão tomada pelos presidentes dos países-membro do Mercosul foi a criação do mecanismo de reação contra golpes de Estado. Apesar de isso parecer “coisa do passado”, na verdade não faz muito tempo que tivemos golpes nos países que fazem parte do bloco e é importante que existam formas de agir rapidamente contra estas ações. Outra notícia positiva.

**

Para fechar sobre a cúpula: uma notícia que poderia ter sido negativa foi a tentativa de “apressar” o ingresso da Venezuela como membro pleno do Mercosul. Como todo tratado comercial entre países, ele só tem valor se ratificado nos Congressos das nações envolvidas. O assunto já passou nos Congressos do Brasil, Argentina e Uruguai, mas está “trancado” no congresso paraguaio. Qualquer tentativa de alterar isto configura em agressão aos tratados que criaram o Mercosul, portanto, não pode ser aceita.

Além do mais, nenhum mandatário de um país, em sã consciência, aceitaria fazer um tratado de livre comércio com a Venezuela. E não estou falando isso por achar que o Chávez é bobo, feio e mau (embora eu ache mesmo tudo isso). Na verdade é por causa de algo que ele instituiu há bastante tempo, que torna as negociações com empresas venezuelanas praticamente inviáveis. Vou tentar explicar rapidamente:

1) se uma empresa venezuelana, capitalizada, deseja importar uma mercadoria de uma empresa brasileira (ou de qualquer país), ela pode fazê-lo a qualquer momento? NÃO! Ela precisa submeter a proposta de compra à um órgão de CONTROLE DE DIVISAS venezuelano, chamado CADIVI.

2) o BOBLEMA é que o tal do Cadivi não libera divisas tão facilmente – em geral, ele leva até 120 dias pra liberar, isso QUANDO libera.

3) ou seja, se eu quiser vender praquela empresa da Venezuela, vou mandar uma fatura pro-forma hoje pra, talvez daqui a 120 dias, ter um OK pra poder fazer aquele embarque. Sendo que, neste período, o preço pode ter sido modificado.

4) mesmo as cartas de crédito são afetadas por este controle. Embora garantam o recebimento dos fundos, não garantem a VELOCIDADE do processo.

5) dizem que algumas empresas têm MEIOS de agilizar o processo. Mas sobre isso, ninguém sabe, ninguém viu.

Analisando estas rápidas e sucintas explicações, qual é, verdadeiramente, o “livre comércio” que se teria com a Venezuela? É por isso que os presidentes dos países-membro do Mercosul jamais deveriam ter assinado a inclusão da Venezuela, para começo de conversa. Mas, ultimamente, a FOICE E O MARTELO têm falado mais alto que a LÓGICA nestas bandas. Sem falar nos PILA$.

Nunca imaginei que seria o PARAGUAI o salvador do nosso bloco comercial. Só não sei até quando eles vão conseguir segurar.

***

O Grêmio está se mexendo surpreendentemente rápido para contratar reforços, antes mesmo de fechar 2011. Acho que o Odone quer se candidatar a PRESIDENTE DO RIO GRANDE DO SUL em 2014.

***

No mais, pode ser que em menos de um mês, GUI já esteja entre nós. Ansiedade batendo muito forte.

***

Aproveito para desejar a todos os leitores deste blog, um FELIZ NATAL!





Classificação Épica

11 11 2011

Ontem a ACBF conseguiu uma épica classificação às finais da Liga Futsal, contra um valente Corinthians. Apesar de “entregar” um gol no final do segundo tempo, conseguiu a façanha na prorrogação, a 16 segundos do término da partida.

Parabéns esquadra laranja. E que venha o Santos!





A serra gaúcha afunda

10 10 2011

Apesar do título soar trágico e do fato de que, apesar dos pesares, a nossa região ainda carrega um baita piano comparativamente a outras áreas do nosso Estado, a malha rodoviária é de chorar. O inverno é um período crítico para nossas estradas, pois quase todos os anos o volume de chuvas nesta época é significativo e ajuda a danificar bastante as estradas e, a ausência de dias de sol dificulta as obras de restauração, por mais básica que sejam.

No entanto, me parece que muitas vezes isso é apenas uma desculpa para não fazer o que não se poderia deixar de lado. Tivemos vários dias de sol nestas últimas duas semanas e trechos absolutamente esburacados na RS 470, especialmente entre Bento Gonçalves e Garibaldi, continuaram cheios de buracos (apenas no final da semana passada houve algum trabalho neste sentido, que não está completo ainda).

Na minha opinião, é particularmente grave a situação na RS 453 (entre Farroupilha e Bento Gonçalves) e na RS 470 em quase TODA a sua extensão pavimentada, desde Nova Prata até Montenegro. Apesar de eu já ter sugerido neste blog que membros do DAER utilizassem rodovias esburacadas com mais frequência, para que elas fossem corrigidas, eu convido o Excelentíssimo Governador Tarso Genro a percorrer a RS 470, indo e voltando por ela. Vergonha intensa é a única reação aceitável.

Neste fim de semana, fomos passear e almoçar na cidade vizinha de Farroupilha. Para ir até lá, nós utilizamos uma estrada vicinal, chamada de VRS 313. Apesar de estreita e sem acostamento, o movimento nessa rodovia não é desprezível, devido ao bom fluxo entre as duas cidades. Até algumas semanas atrás, o estado desta estrada estava abaixo do deplorável, em alguns trechos os buracos cobriam toda a largura de ambas faixas. Menos mal que taparam alguns buracos e ela voltou a ser transitável, exceto na chegada a Farroupilha, que ainda contém muitos buracos.

Depois de Farroupilha, decidimos dar uma volta pelo Vale dos Vinhedos, para isso, usamos a RS 453. O último recapeamento nesta rodovia ocorreu há menos de um ano, creio eu, mas alguns trechos apresentam buracos bastante fundos. Em dias de chuva, podem danificar não apenas os pneus, mas as rodas também. Mas a cereja do bolo estaria por vir…

Seguimos a RS 444, que cruza o Vale dos Vinhedos, desde Bento Gonçalves até Monte Belo do Sul. Este vale valorizou-se muito nos últimos 20 anos, sendo que o investimento imobiliário cresceu enormemente nesta área. No entanto, não há palavras para descrever a qualidade da estrada. Dá muita, mas MUITA VERGONHA de rodar por uma região naturalmente belíssima, que encantaria a qualquer turista de qualquer parte do mundo, numa estrada onde praticamente não se passa 500 m sem encontrar um ou mais buracos. Para quem tinha circulado há pouco tempo numa área parecida, porém na Itália, a diferença era muito gritante.

Sério DAER. Sério governo do Estado do Rio Grande do Sul. É assim que vocês acham que vamos nos desenvolver turisticamente? Não inventem mais desculpas – próxima vez que vocês forem trabalhar nestas rodovias aqui da Serra, usem material de ALTA QUALIDADE, que dure muito mais. A realidade das áreas montanhosas é diferente das planícies, coloquem isso na cabeça de uma vez por todas. Sem desculpas.





Pergunta rápida e retórica

10 10 2011

É legal colocar seguranças na entrada de uma agência bancária para impedir funcionários de entrar e trabalhar?





Protetor

17 09 2011

Por sugestão de uma conhecida minha, resolvi pesquisar o significado de meu nome e do nome da minha esposa. Olhei dois sites numa pesquisa Google e, pra diminuir a chance de erro, não consultei simplesmente os dois primeiros – fui no primeiro e no quinto ou sexto (não lembro direito a ordem). O resultado foi praticamente idêntico então, acho que está certo.

O nome Grasiela (num dos sites só dava resultado “Graziela” o que deve significar a mesma coisa) tem origem latina e significa “graça” ou “alegria”. Já o nome Gustavo tem origem sueca – significando “bastão de combate”. Vejam a utilidade dessa informação – a partir de agora muita gente começará a apelidar suas genitálias com o meu nome.

Mas este é apenas um pano de fundo para comentar sobre um terceiro nome que pesquisei, nestes mesmos sites e que deram o mesmo significado. A origem deste nome é alemã e significa “protetor”, ou “aquele que protege”.

Estou falando do nome GUILHERME.

O porquê disso?

Porque será o nome do nosso BEBÊ! \o/

Sim, demorou bastante, demais para sabermos disso. Com 11, 12 semanas de gestação fizemos a eco de translucência nucal e, embora as questões físicas e de bem-estar do bebê estivessem todas EXCELENTES naquela ocasião, ainda não era possível determinar o sexo do bebê. Mas a médica disse que o ângulo era favorável a ser uma menina. Não sei porque ela foi dizer isso…

Passamos várias semanas com a ideia de que teríamos uma menina, embora a médica tenha dito desde o início que isso não era conclusivo. É o tipo de informação que é difícil de lidar. Quando a gente sabe que vai ter um bebê, também sabe que a chance de ser menino ou menina é sempre a mesma. Quando ela nos deu aquela informação, a relação passou a 70/30 em favor do sexo feminino.

Provavelmente com umas 15 semanas de gestação já seria possível visualizar com clareza o sexo do nosso bebê, mas a ecografia seguinte estava marcada para as 20 semanas – ou seja – na última quarta-feira. Verdade: estávamos subindo pelas paredes para saber se era um PIPO ou uma PIPA.

Foi uma eco 3D – a riqueza de detalhes é impressionante. Não é aquela imagem mal definida que o médico insiste em dizer que é um feto embora a gente não saiba reconhecer nada. Esse exame mostra tudo e realmente não ficaram dúvidas – nós pudemos ver a DOCUMENTAÇÃO do Gui em váaarios ângulos.

Apesar das inúmeras imagens do rosto, mãozinhas, pezinhos e outras coisinhas mais, a imagem que mais me emocionou, de novo, foi ver e ouvir seu coração batendo… 148 por minuto, quase a velocidade que o meu ficou depois de ouvir isso (mentira).

Às vezes eu me pergunto quanto bom pai eu poderei ser – se saberei fazer as coisas certas, dar as instruções corretas, garantir um caminho tranquilo para a vida adulta e ajudá-lo mesmo depois disso – sempre enquanto estivermos por perto. Não posso ter certeza de que serei um ótimo pai, mas sei que serei o melhor que eu puder ser.

Nossa função será proteger bem o PROTETOR, deixá-lo aquecido, seguro, alimentado e feliz. Para que possa ajudar a PROTEGER o mundo e deixá-lo melhor.

Gui, o mundo já é muito melhor, simplesmente porque tu vais estar conosco logo em breve. Obrigado por existir.