Brão 2011 – 5a rodada – comentários aleatórios

20 06 2011

Não quero fazer “leituras” sobre muitos jogos, afinal só assisti a 2 das 7 partidas realizadas ontem e sábado. Mas acho que cabem alguns comentários sobre justamente as 2 partidas que assisti e algumas informações óbvias sobre o “certame” em geral:

Grêmio x Vasco da Gama
– a forte chuva iniciada poucos minutos antes de começar o jogo e que permaneceu por praticamente todos os 90 minutos do confronto certamente atrapalhou, tanto na quantidade de torcedores no estádio como na qualidade técnica da partida. Mas duvido que dê pra colocar um percentual muito alto de “culpa” neste fator. Até porque a bola rolava normalmente e não se viam poças d’água formadas. Apenas aumentou a quantidade de escorregões e derrapagens, por parte dos jogadores.

– o que explica o Gabriel ter sido escalado para cobrar o pênalti, se sempre é o Douglas que o faz? O lateral fez a inexplicável “curvinha” ao correr para a bola, passando a seguinte mensagem pro goleiro: “vou bater pro lado de onde eu vim na corrida”. Não deu outra.

– as vaias ao lateral-direito se explicam, não somente pelo pênalti perdido (que pode ser classificado como fatalidade, sei lá), mas pela gigantesca deficiência técnica que vem apresentando em praticamente toda a temporada 2011. Erra passes, carimba marcadores na hora de cruzar, perde bolas fáceis, arma contra-ataques… Desde que foi contratado em 2010, encheu os olhos de todos e nos fez pensar: “finalmente voltamos a ter lateral-direito no Olímpico”. Estávamos enganados?

– sobre o Douglas, não me aparentou falta de vontade e dedicação: correu bem e bastante. Simplesmente acredito que ontem foi um daqueles dias de “pé descalibrado”. Uma pena.

– fato parecida à queda de qualidade do Gabriel é o que está acontecendo com o Lúcio. Diferentemente de alguns comentários na mídia esportiva gaúcha, não acho que os recorrentes erros de passes do pernambucano sejam novidades – ele sempre teve esse problema. Mas costumava compensar com apoios velozes e de ótima qualidade. Ontem não se viu nada disso. Precisa focar e voltar à melhor forma, rapaz!

– acho que a zaga foi bem ontem, tanto o Mário como o Saimon – o Vasco só marcou porque “achou” um gol inacreditável. Mas os cruz-maltinos poderiam ter aberto o placar ainda no primeiro tempo por causa de um erro meio tosco do Saimon, que afastou mal uma bola e deu de graça pro Éder Luis. Ainda bem que ele saiu com bola e tudo. Não um xingão, apenas uma recomendação ao ótimo guri.

– Rochemback tem sido a principal certeza do time: está jogando cada vez melhor. Impressionante. Nem o Victor está se destacando tão positivamente, apesar de estar em altíssimo nível.

– o ataque é, sem dúvida, o setor mais prejudicado. Lins simplesmente NÃO É jogador para o Grêmio. E o Viçosa tem potencial, mas não consegue “resolver” sozinho. O retorno do André Lima se faz muito necessário e o Leandro poderá fazer muita diferença. Não ponho tanta fé no Miralles assim – mas infelizmente grande parte da torcida é “pagadora de pau” para argentinos, mesmo que as credenciais nem sejam tão boas assim…

– … o que me dá a deixa para falar sobre um comentário recorrente (e inexplicável) da torcida gremista na maioria dos blogs esportivos do RS: a pedida por ESCUDERO. É uma grande MENTIRA dizer que ele não “teve oportunidades suficientes”. Ele teve MUITAS oportunidades desde a sua contratação e, salvo o PRIMEIRO TEMPO de um dos Grenais do Gauchão, ele não jogou ABSOLUTAMENTE NADA. Ele comete erros RIDÍCULOS, corre afobadamente e perde a bola com facilidade assustadora. Não dá pra entender porque tanto desejo em vê-lo titular do time – visivelmente não tem qualidade para tanto. Só pode ser a “pagação de pau” gratuita.

– em tempo: acredito muito no Marquinhos como opção para o time.

– o potencial de melhoria do time é interessante, especialmente com a entrada do Gilberto Silva e o retorno do André Lima, mas passa especialmente pelo “retorno” de Gabriel, Lúcio e Douglas. Com eles novamente “voando”, teremos alguma chance.

Coritiba x Internacional
Desse jogo só posso falar melhor do primeiro tempo, pois do segundo eu vi apenas alguns momentos, pois estava ocupado brincando com o goducho. Algumas coisas saltaram aos olhos:

– Falcão tem muita razão em reclamar do plantel colorado. De forma semelhante ao Grêmio, o Inter está com algumas posições muito defasadas (especialmente a zaga) e alguns jogadores importantes estão bastante abaixo do que costumavam render. Se não contratar, é difícil acreditar em recuperação.

– a ótima atuação do Muriel não deveria surpreender ninguém: sempre mostrou que é muito mais goleiro do que Renan e Lauro. Difícil é entender porque demorou tanto para ele voltar ao time titular.

– por mais que a imprensa gaúcha tente fazer parecer que o resultado de ontem não foi bom ao Inter, o jogo mostrou exatamente o contrário: os colorados foram dominados pelo Coritiba, que, se tivesse ganho, não seria injusto.

– o Falcão não é bom treinador, está comprovando isso. Mas a crítica pública que ele está sofrendo por parte de membros da diretoria de futebol do clube é ainda mais amadora e ridícula.

Outros jogos
– não dá pra meter essa arrancada impressionante do São Paulo. Ganham em casa e fora, como se não houvesse diferença. Fazem gols e não sofrem. Como foi nos outros 3 títulos dos anos 2000. Vai ser dureza segurar o tricolor paulista, com essa vantagem tão expressiva.

– não consigo acreditar no Palmeiras a longo prazo: eles insistem em criar problemas de relacionamento, apesar dos ótimos resultados. O comentário do Kléber ao final do jogo deveria ser suficiente para demissão, apesar de que isso dificilmente acontecerá, por se tratar de um jogador diferenciado. Mesmo assim, queimou o filme do presidente do clube.

– é complicado entender porque o Corinthians aceitou alterar a data do seu confronto com o Santos, que deveria ter sido neste final de semana, para o dia 10/8. Imagino que isso tenha sido uma solicitação da Globo, pois a nova data deve ser de confrontos da Copa Sulamericana e a Globo quer ter algo mais relevante para passar em SP. Mas o Timão perde muito com isso, já que o Santos certamente iria com time reserva para esta partida, enquanto que o Corinthians só deixaria de contar com o Alex. Era uma ótima oportunidade para vencer um clássico e se manter próximo do SPFC.

– compreensível a demissão do Cuca, que deixou o Cruzeiro sem conseguir vencer no campeonato brasileiro, depois de uma brilhante primeira fase na Libertadores. Mas é incompreensível a contratação de Joel Santana para seu lugar. Com o “Tio Jejão” e sua prancheta, a raposa deixa de ser candidata ao título.





Jogo morno – bom resultado

18 10 2009

Voltando à ativa, depois de uma proveitosa viagem aos países do Mercosul, é hora de voltar a escrever sobre o tricolor. Faz tempo que não assisto a jogos do Grêmio no Olímpico, por vários motivos. Aparentemente, hoje, além de mim quase a nação inteira resolveu abandonar o time. Quando iniciou a transmissão da RBS, por Deus, fiquei com vergonha. A parte “visível” (pelas câmeras) do estádio estava quase VAZIA. Não tenho o número exato de torcedores, mas acredito que tenha sido um dos mais baixos do ano. Isso numa tarde de domingo, ensolarado, de boa temperatura.

Absurdo.

Em campo, num primeiro momento, parecia que o time acompanhava esta falta de mobilização da torcida, motivada pela falta de determinação da direção: dava a verdadeira impressão de que o time não tinha vontade, ganas de vencer. As primeiras e melhores chances de gol eram da equipe visitante – coordenada pelo grande maestro Marcelinho Paraíba – um dos maiores erros da atual administração gremista (sua não-contratação, quando estava disponível).

As grandes defesas de Victor garantiam a segurança na meta tricolor. Mas no final do primeiro tempo, finalmente uma grande chance de gol – e o gol efetivo: Perea fez grande jogada pela esquerda e chutou, com pouco ângulo, mas sem defesa para Edson Bastos. 1 x 0 e tranquilidade para o agora contestado Paulo Autuori.

"éste es el hombre" (Gazeta Press)

No começo do segundo tempo, Renatinho do Coritiba foi expulso, depois de absurda entrada por trás em Lúcio, que arrancava da defesa. Mas, mesmo com um a menos, o Coritiba voltava a ter bom volume de jogo e ameaçar de forma real a meta de Victor, que novamente “cometeu” boas intervenções. Tcheco e Maxi Lopez tomaram seus terceiros cartões amarelos e estão fora do Grenal. O “comandante” do Grêmio fez novamente uma partida de pouca qualidade e inspiração – perdia bolas fáceis, pouco criava. Uma atuação dentro da sua média, digamos. Provavelmente o LOIRÃO será uma perda mais sentida, pois sempre faz boas jogadas e participa ativamente do jogo. Sem falar que, com a lesão de Jonas, seu substituto será, provavelmente, Herrera, que não vem jogando bem.

Tcheco foi substituído por Renato Cajá, que teve atuação fraca. Errava passes fáceis, inversões de bolas. Conseguiu o absurdo de errar dois gols feitos, em jogadas bem construídas por Maxi. Mas, num cruzamento do argentino, a bola chegou para Souza, que mandou bem, com qualidade, no canto esquerdo de Bastos. 2×0.

Quando o jogo já estava nos acréscimos, a torcida gritou de entusiasmo. Não se tratava do terceiro gol gremista, mas do empate do Fluminense com o Internacional, no finalzinho do jogo.

Os resultados paralelos foram relativamente bons para o Grêmio almejar o G4. Foram bons para o Inter também, mas a sua não-vitória deixou tudo mais tranquilo para quem seca. O Grenal, além de um jogo valendo 3 pontos, terá grande importância para ambas equipes. Pode-se dizer que se trata de um jogo de 6 pontos, mais para o Grêmio do que para o Inter. Acredito que o tricolor deveria muito aproveitar a fragilidade “emocional” do colorado e buscar a vitória. Mas é muito mais esperável um comportamento defensivista do time de Autuori e, consequentemente, derrota fora de casa no próximo domingo.





Vendo pelo lado positivo

16 07 2009

Mesmo tendo sido derrotado por 2×1 pelo Coritiba, de virada, vejo um fato do jogo de ontem por um prisma positivo: a expulsão de Thiego obrigará Paulo Autuori a escalar um lateral DE VERDADE, em vez de usar um tampão, PÉSSIMO por sinal.

pelo menos, EU faço alguma coisa (foto: Heuler Andrey/Agif/Gazeta Press)
“pelo menos, EU faço alguma coisa” (foto: Heuler Andrey/Agif/Gazeta Press)

O Grêmio começou o jogo de forma AUSPICIOSA (a/c vênus platinada) e marcou seu gol logo aos 9 minutos, em linda jogada de Jonas. Porém, apesar da obviedade da tentativa de reação do Coritiba, o Grêmio continuava jogando melhor e tendo as melhores oportunidades de gol. Parecia que a ampliação do placar e a vitória seriam inevitáveis. Parecia.

Eu deixei de assistir o jogo aos 42 do primeiro tempo para jantar e voltei a ver aos 6 do segundo tempo. Perdi nada menos do que o gol de empate do coxa, marcado aos 46 minutos por Marcelinho Paraíba, um verdadeiro TIRAMBAÇO MARAVILHOSO, uma verdadeira pintura de gol.

"pode fazer ANTIDÓPS, tá tudo limpo" (foto: Globoesporte.com)

Um absurdo levar um gol nos acréscimos, numa jogada gerada no contra-ataque. O Grêmio estava realmente achando que venceria fácil, pois estava com o time inteiro no ataque no finalzinho da primeira etapa. Isso me parece um pouco de salto alto.

Outra coisa que eu perdi foi a expulsão de Thiego. Agora eu revi o lance – FOI NO CAMPO DE ATAQUE! Ele, sem motivo aparente, resolveu dar uma FOIÇADA no cara do Coritiba. Que bicho BEM BURRO. Acho que não é injusto atribuir o segundo gol do Coritiba à imbecilidade do nosso improvisado lateral, pois o time desarrumou-se defensivamente.

Aproveitando o ENSEJO, o time da casa largou-se pro ataque e, num lance desses da vida, UM minuto depois de eu ter novamente ligado a televisão, Ariel recebeu uma bola na área, girou e chutou perfeitamente no canto de Victor. Uma virada facilitada pela ESTUPIDEZ (não vou me cansar de DETONAR esse idiota).

A partir daí, o Coritiba pouco fez, satisfeito com a vitória. O Grêmio demorou para encontrar-se novamente em campo. Autuori promoveu a saída de Alex Mineiro (que não havia feito nada, visivelmente buscando a saída da equipe) para a entrada de Makelele, visando recompor o sistema defensivo. Uma decisão compreensível, mas questionável, uma vez que o time precisava marcar um gol, pelo menos. De fato, aos poucos, o Grêmio voltou a dominar a bola e a impedir o Coritiba de jogar (e como erra passes esse time, MEO DEOS).

Mas o Grêmio estava afobado e desconcertado, errando jogadas que há pouco não eram desperdiçadas tão facilmente. Em um certo momento da partida, Autuori optou pela substituição de Jonas por Perea. Também não sei se essa foi uma boa decisão, talvez ele estivesse pensando em preservar o atacante para o Grenal. Mas Jonas estava jogando melhor do que Perea, um atleta que recém voltou de lesão.

Aliás, teve um lance dele tão TOSCO que me fez perder a esperança de ver o CICLÓN apresentar bom futebol novamente.

Enfim, eu logo percebi que nada mais viria daquele time. E o placar acabou fechando em 2×1, merecido pelo Coritiba.

Apesar do Santos ter-nos feito um belo favor, empatando um jogo em que perdia por 3×0, EM CASA, contra o Barueri, acho muito complicado alcançar o G4 tão cedo. No Grenal, está matematicamente impossível agora. Se o Grêmio não vencer alguns jogos fora de casa, pelo menos, será muito complicado. Até agora, não ganhou nenhum.

Mas não vou DETONAR tudo não. O Grêmio está jogando visando o ataque, visando o gol. Eu vejo uma melhoria significativa na forma de jogar do time. O problema mais grave é que o Grêmio é visivelmente uma equipe em formação. Considerando que estamos na metade de julho, é meio tarde para isso. Faltam apenas 8 rodadas para o fim do primeiro turno. Autuori precisa FINALIZAR  a formação, e tem que ser JÁ.

Aposto MINHAS DUAS MÃOS que os “sites especializados” em futebol já colocarão o Inter novamente na situação de favorito para o clássico de domingo. Eu até acho melhor assim.





Quarta-feira inolvidável

27 05 2009

Esta noite é um prato cheio para os amantes do futebol de qualidade. Isso porque teremos, ainda à tarde, a final da UEFA Champions League, entre Barcelona e Manchester United. O jogo único será realizado em Roma, na Itália. Este formato vem sendo adotado pela UEFA há vários anos e tem garantido grandes públicos, mesmo sendo realizado em campo neutro. Na América do Sul, isso certamente não funcionaria.

Do jogo sairá o adversário do Grêmio representante da Europa no Mundial de Clubes da Fifa, que será realizado, neste ano, em Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos, em dezembro. Também sairá o ganhador do prêmio de 110 milhões de Euros, muito superior ao maior faturamento de um clube brasileiro em 2008, de R$ 160 milhões (do São Paulo).

À noite, teremos Copa do Brasil em seus confrontos semi-finais e a Libertadores da América, abrindo a fase de quartas-de-final. Infelizmente, todos os jogos serão disputados no mesmo horário (21:50), o que impossibilitará o correto acompanhamento de todos eles.

Libertadores

Em Caracas, o time homônimo da capital venezuelana tentará manter o excelente aproveitamento que tem em seus domínios e vencer o Grêmio, que tem o melhor aproveitamento entre todas as equipes da Libertadores, com 1 empate e 7 vitórias. Vale lembrar que o Caracas eliminou, na primeira fase, o Lanús, atual líder do torneio clausura argentino. A camiseta vermelha e a presença de jogadores chamados Rentería e Figueroa é a certeza de que os colorados estarão torcendo ainda mais fortemente contra seu rival.

O Grêmio garante a presença de Adílson, que poderia ser preterido por Túlio. Souza e Réver se recuperaram de incômodos musculares e também jogarão. É provável que eles sejam poupados no domingo, em Salvador.

Em Belo Horizonte, um duelo de gigantes. O Cruzeiro receberá o descansado São Paulo no primeiro confronto da série. Será um jogaço, sem dúvidas.

Os demais confrontos serão jogados amanhã: às 19:30, o Defensor receberá o Estudiantes, em Montevideo. Às 22 hs, o Palmeiras será o anfitrião do Nacional de Montevideo, no Palestra Itália.

Copa do Brasil

Se não bastassem os dois jogos da Libertadores, ambos jogos das semi-finais da Copa do Brasil serão disputados nesta quarta-feira, no mesmo horário (21:50). O Internacional receberá a “zebra” Coritiba e deverá ter vida fácil. Tendo recém passado em difícil confronto com o Flamengo, o Inter tem a vantagem psicológica de ser líder absoluto do campeonato brasileiro e ter um aproveitamento invejável na temporada. O Coritiba teve muita sorte de não ter enfrentado nenhum adversário qualificado nesta Copa, sendo que eliminou a Ponte Preta nas quartas-de-final. O time de René Simões não se compara ao qualificado grupo de 2008, tendo perdido Keirrison e Marlos, dois dos destaques da temporada passada. Embora ninguém no Beira-rio admita, é jogo jogado.

Por outro lado, outro duelo de grandes, com uma similaridade interessante: Vasco e Corinthians farão o primeiro confronto no São Januário. O “timão”, recém retornado da série B. O cruzmaltino, atual integrante da divisão da vergonha. No entanto, ambos clubes estão com bons times e jogando bom futebol. A vantagem é, indiscutivelmente, do alvi-negro paulistano.

E tem mais?

Futebolisticamente, não. Mas, antes dos jogos, eu vou dar umas bandas…

dale tricolor (ns)

dale tricolor (ns)





Gosto amargo… mas poderia ser azedo

11 05 2009

Este fim-de-semana marcou o início do Campeonato Brasileiro de 2009, que se prolongará por intermináveis 7 meses. E, como já é de PRAXE, alguns times resolvem meter seus MISTÕES nas partidas iniciais, já que disputam simultaneamente outros torneios – Libertadores e Copa do Brasil. Não raro, estas decisões redundam em prejuízo irreparável para o campeonato todo.

Nesta rodada, a BOLA da vez foi o Corinthians, recém subido da série B. Como terá seu primeiro jogo das quartas-de-final da Copa do Brasil na próxima quarta-feira, contra o Fluminense, resolveu colocar time RESERVA contra o Internacional, mesmo jogando em casa. Apesar do Inter ter jogado mal, conseguiu uma vitória de 1×0 – gol MAGISTRAL de Nilmar e salta na frente em busca do tetra.

O Grêmio, jogando em casa contra o Santos, vice-campeão paulista, fez um primeiro tempo bom, apesar de ter cedido muitas oportunidades ao time adversário. Assim como Máxi Lopez mandou um cabeçaço no poste esquerdo do goleiro Douglas, Kléber Pereira perdeu incrível oportunidade em um contra-ataque santista, quando a bola levou cerca de 5 segundos para passar da defesa para o ataque. Os últimos 15 minutos da primeira etapa foram de uma verdadeira BLITZ tricolor, com muitas oportunidades de gol.

O segundo tempo foi marcado pela retomada da posse de bola por parte do PEIXE, mas sem traduzi-la em muitas chances. Por alguma razão, o Grêmio recuou a marcação e teve dificuldades para criar, salvo em jogadas individuais de Souza, que teve grande atuação. Vendo que o meio-campo estava deficitário, Marcelo Rospide resolveu mudar. Mas não acertou, na minha opinião. Me parece que teria sido mais sensato retirar um zagueiro (Rafael Marques, que já estava amarelado) e colocar um volante, em vez de tirar um atacante, como foi feito. Os laterais poderiam ter sido recuados para ajudar a marcação, já que eles não vinham apoiando. Aliás, este foi o pior setor do time, e tem sido nos últimos jogos, o que é ainda mais preocupante.

me comprem logo, po**a

"me comprem logo, po**a"

Uns chamam DESTINO, outros, COINCIDÊNCIA. Mas o fato é que o gol tricolor passou pelos pés de dois dos três substituídos: Túlio, que jogou para Alex Mineiro que serviu Réver, livre, que driblou um zagueiro e mandou um lindo chute no canto. 1×0, para delírio dos quase 45.000 presentes no Olímpic0, sendo quase metade, mulheres.

Mas a alegria duraria pouco. O terceiro substituído, que não participou da jogada do gol, acabou causando o empate santista: ao cometer uma falta idiota na frente da área, Douglas Costa, que entrara no lugar de Tcheco, acabou determinando o mau resultado tricolor: Molina mandou um CHINELAÇO no ângulo esquerdo de Victor, que não impediu o empate.

CANUDAÇO is my middle name

"CANUDAÇO is my middle name"

Com isso, o Santos consegue um bom resultado em sua estreia, enquanto que o Grêmio não repetiu 2006, quando venceu o Corinthians na primeira partida, em casa.

Alguns outros jogos

– Cruzeiro 2 x 0 Flamengo: não assisti ao jogo, mas acredito que o resultado não tenha traduzido o que foi o jogo, já que o Cruzeiro ficou com um jogador a menos desde o final do primeiro tempo e o segundo gol foi marcado quase no final do jogo. O mais incrível é que Fábio defendeu um pênalti e um arremate em sequência para menos de 5 minutos depois o Cruzeiro abrir o marcador, de pênalti.

– Atlético-PR 0 x 2 Vitória: o rubro-negro baiano vai mostrando que não é fogo de palha, como muitos julgaram pela boa campanha do ano passado. O campeão paranaense preocupa seus torcedores, em compensação.

– Fluminense 1 x 0 São Paulo: Num jogo com boas chances de gol, o Fluminense abriu o placar logo cedo, com um chute improvável e lindíssimo de Maurício. O Flu teve outras chances de ampliar, especialmente num lance em que o goleiro Bosco defendeu duas bolas à queima-roupa, num lance de dificuldade impressionante. O SPFC repete 2008, quando perdeu de 1×0 na estreia e o Fluminense larga melhor do que ano passado, quando ficou a maior parte do tempo fugindo do rebaixamento.

– Palmeiras 2 x1 Coritiba: no duelo de verdes, o Palmeiras iniciou com uma equipe mista e acabou sofrendo um gol do adversário. Mas, com o ingresso de Diego Souza, Keirrison e Cleiton Xavier, as coisas mudaram e o Palmeiras acabou virando o jogo, inclusive com gol de Keirrison, que ano passado defendia as cores do clube paranaense.

Todos os resultados, na tabela abaixo:

Tabela Portugues

A classificação, após uma rodada, ficou assim:

classificacao

Fotos: Lucas Uebel/Preview.com/Gazeta Press

Tabela de classificação: Terra





Que acabe logo!

18 11 2008

É insuportável a tensão derivada das últimas rodadas do campeonato brasileiro. Embora houvesse motivos para pensar o contrário, há umas 10 rodadas, hoje é inevitável dizer que este é o campeonato mais disputado e emocionante da era dos pontos corridos. Os prognósticos apontam que haverá chance do título ser definido somente na última rodada, o que garantirá horas de discussões sobre favorecimentos, malas pretas e outros componentes do folclore e da realidade futebolística brasileira.

Estive fora do país por uns 8 dias, o que me dificultou (mas não impossibilitou) o acompanhamento do jogo do dia 9/11, entre Palmeiras e Grêmio. Por sinal, estava em uma feira de negócios em Chicago, sendo que a internet estava “fora do ar” no momento do jogo. Ou seja, não conseguiria acompanhar no minuto-a-minuto ou onde quer que fosse.

O pior é que eu tinha tanto medo que nem queria acompanhar. Assim, avisei meu chefe (que também é gremista) que o jogo estaria começando naquele momento e que o nosso destino estaria selado. Passou-se o tempo do jogo e eu não fui atrás de descobrir quanto estava. Quando eu calculei que o jogo estaria acabando, comentei com ele e ele chamou sua esposa no Nextel, pra ver como estava. Ela disse 1×0 pro Grêmio. Não acreditei, pensei: “ela tá tirando a gente”.

Não estava.

Aquilo me deixou muito contente. Não assisti ao jogo, não posso comentar. Mas, considerando que foi uma vitória fora de casa contra um adversário direto, posso afirmar que foi ÉPICA. Assim como terá que ser o jogo contra o Vitória. Mas isso é outro assunto.

Já de volta à casa, consegui assistir ao jogo contra o Coritiba na TV. Não foi um jogo excelente, mas o Grêmio pouco foi ameaçado. Assim como teve poucas chances efetivas de gol. De qualquer forma, era mais provável que o Grêmio marcasse gols do que o coxa.

CHUPAAAAAAAAAA

"CHUPAAAAAAAAAA"

Os dois gols gremistas foram de PINOGOL (melhor definição de todos os tempos). O gol do coxa foi aos 46 do segundo tempo, quando as lâmpadas do Olímpico já começavam a ser apagadas. E o Coritiba estava com um jogador a menos, o que supõe que não conseguiria colocar pressão, caso tivesse mais tempo para empatar. Keirrisson foi anulado, errou um gol relativamente fácil no primeiro tempo mas acertou um bonito chute, na mesma etapa. O melhor jogador do Coritiba foi MARLOS (uma mistura de MARCOS e CARLOS), que fez festa sobre o Rafael Carioca.

Ou seja, o jogo não foi belo, mas o resultado persistiu. Pena que antes o São Paulo havia vencido o Figueirense, como era de se supor, por 3×1. Não vi o jogo todo. O segundo gol são-paulino foi oriundo de uma cagada grotesca da defesa. O terceiro também foi por erro de marcação. O Figueira parece condenado – ainda bem.

Dos demais jogos, ressalto duas SAPATADAS de 5×2, envolvendo 3 dos 5 primeiros colocados do campeonato. Primeiro, o Cruzeiro fez fiasquinho e tomou um RODIÃO do Náutico, que continua SUBMERSO NO LODO, mas consegue respirar. O outro, um jogo sensacional entre Flamengo e Palmeiras, diante de mais de 60 mil almas, que viram IBSON triunfar sobre o ENLOUQUECIDO goleiro palmeirense. Há rumores de que Luxemburgo, incomodado com as ameaças e agressões sofridas antes do embarque para o Rio, nem voltará para SP e ficará comandando o time do PROJAC.

Todos os jogos da rodada, incluindo a CHAPULETADA tomada pelo Renato Portaluppi, no meio da semana:

tabela-portugues1

E a classificação atualizada:

classificacao1





Visitas desagradáveis

13 10 2008

O final da vigésima-nona rodada do Brasileirão 2008 reservou um momento para os visitantes malas – aqueles que não sabem se comportar na casa do adversário.

Enquanto que nos seis primeiros jogos da rodada, disputados na quarta e na quinta-feira, os visitantes no máximo proporcionaram empates, nos últimos 4 jogos, disputados no sábado, em dois deles ocorreu empate e nos outros dois, as equipes da casa se deram mal.

maracanã lotado? ADORO!

"maracanã lotado? ADORO!"

Diante de 81 mil torcedores, que acreditaram nas declarações do presidente do Flamengo, Márcio Braga, que disse que o Flamengo estava se preparando para a grande festa do hexacampeonato, o rubro-negro foi HUMILHADO pelo Atlético Mineiro, que venceu por 3 a 0, com direito a frango do Bruno e muito mais.

O placar fez com que o Flamengo voltasse a se distanciar do topo da tabela – são 7 pontos que o separa do Grêmio – além de tropeçar no momento em que o G4 está definido. Caso tivesse vencido, o Flamengo teria se mantido na quarta colocação, empatado em pontos com o Cruzeiro e o São Paulo, que venceram seus compromissos da rodada.

Apesar do vexame, é evidente que o Flamengo ainda tem grandes chances de conseguir a classificação para a Libertadores, já que está a apenas 3 pontos do G4. No entanto, terá um clássico pela frente, ainda que contra um fragilizado Vasco. A favor do Flamengo, outros adversários também terão clássicos na próxima rodada: o Palmeiras jogará contra o São Paulo e o Cruzeiro, contra o Atlético Mineiro. Isso conta a favor do Grêmio também, que jogará com a Portuguesa na 30a rodada.

O outro resultado em que o visitante não respeitou o anfitrião foi na Arena da Baixada. O Fluminense, que até então segurava a lanterna, resolveu dar uma alegria ao técnico BELCHIOR e venceu o Furacão por 3×1, os três gols anotados pelo CORAÇÃO VALENTE.

é nóis

"é nóis"

A vitória tirou o Flu da zona de rebaixamento e empurrou o Atlético-PR para lá.

Em casa, a Portuguesa apenas empatou com o Coritiba e continua na zona de rebaixamento. Já o Coxa não conseguiu aproximar-se do G4 e continua apenas como um dos melhores classificados para a Sulamericana.

Em Goiânia, parecia que o Inter conseguiria desmentir seu passado de maus resultados fora de casa e vencer o Goiás, já que saiu na frente no placar, aos 7 minutos do primeiro tempo, com Andrézinho, após grande jogada de Nilmar. Porém, com o passar do jogo, o Goiás encontrou-se em campo e passou a dominar o jogo. O empate aconteceu aos 36 do primeiro tempo, com Fahel e, dois minutos depois, marcou pênalti inexistente de Ricardo Lopes (que levou amarelo) sobre Thiago Feltri. Mas Iarley, COLORADO, bateu um tijolaço pra fora, para fazer justiça.

el justiciero tcha tcha tcha

"el justiciero tcha tcha tcha"

Depois do pênalti, o jogo foi amorcegado e ninguém merecia marcar. Para o azar do Inter, nos acréscimos, Ricardo Lopes levou segundo amarelo e, consequentemente, o vermelho, desfalcando a equipe no próximo jogo, contra o Atlético Paranaense.

O empate foi prejudicial às duas equipes, que veem suas chances de chegar ao G4 serem diminuídas consideravelmente, estacionando no meio da tabela.

Em resumo: esta rodada teve 3 vitórias dos 5 primeiros colocados, um empate e uma derrota. Também definiu a saída de um dos grandes clubes brasileiros da zona de rebaixamento enquanto uma delas continua firme rumo à Série B.

Resultados de sábado – 11/10 (todos os jogos às 18:20)

– Goiás 1 x 1 Internacional

– Flamengo 0 x 3 Atlético Mineiro

– Atlético Paranaense 1 x 3 Fluminense

– Portuguesa 0 x 0 Coritiba

E a classificação atualizada, após 29 rodadas completas:

A próxima rodada acontecerá somente no final de semana, pois, na quarta-feira, haverá jogo da seleção brasileira, pelas eliminatórias da copa de 2010.