Tô apavorado, tch

5 12 2008

Me rasguei de fazer compras nos outlets em Chicago, mês passado. Minha fatura de cartão vence dia 10/12.
Dólar agora: R$ 2,60.
Apavorado. É o mínimo que posso estar.





Ontem 2,15 – hoje 2,25

21 10 2008

Ontem, tivemos uma situação pouco usual – a bolsa de SP subiu fortemente (8,6%) e o dólar também subiu, mas suavemente.

Hoje temos a bolsa caindo mais de 2%, enquanto o dólar sobe quase 5%, passando de R$ 2,14 para R$ 2,25.

Mais um reflexo do terremoto que nos aflige, todos os dias.

O pior de tudo é que o crédito está RESTRITÍSSIMO.





Montanha-russa mercadológica

16 10 2008

Os mercados, a despeito do que aparentava no início da semana, estão longe de chegar em um ponto de equilíbrio. Apesar de que as últimas notícias não tem sido tão catastróficas, qualquer espirro tem sido motivo de pânico generalizado.

No Brasil, as atenções estão para o câmbio, mais do que à bolsa.

Depois de baixar até o nível de R$ 2,07, na semana passada, o dólar voltou a subir e passou dos R$ 2,30. Uma idéia bem clara da loucura que está o mercado cambial, hoje o dólar abriu a R$ 2,25 e fechou a R$ 2,16. 4% de variação, durante o dia.

Eu consegui fechar um câmbio, no final da manhã, a R$ 2,22. Se tivesse fechado de tarde, teria perdido uns 3%. Veja só o tipo de “lucro” que se pode ter nessa variação maluca.

Até quando? Duvido que alguém saiba. Um colega meu disse que leu depoimentos de economistas dizendo que a expectativa do dólar, para o fechamento do ano, é em torno de R$ 1,80 a R$ 1,90. Até pode ser que aconteça isso, mas, estas afirmações estão baseadas em quê? Hoje, o jogo é de pura adivinhação, tenho certeza que não há um critério nem uma certeza do que acontecerá nas próximas semanas.

É acompanhar e ver.





Mais um dia de alegria

14 10 2008

Ontem foi feriado no Japão, o que impediu a bolsa de Tóquio de funcionar. Portanto, ainda não havia sentido os efeitos da euforia mundial. Hoje, em compensação, ela resolveu ir à forra e subir 14,2%. As bolsas européias também mostram manter o mesmo pique de ontem e sobem significativamente – em torno de 6%, nas principais praças.

Dow Jones fechou ontem com 11% de aumento enquanto a Bovespa, com 14,66%. O dólar fechou ontem cotado a R$ 2,14.

Hoje, o dólar está sendo negociado, neste momento, a R$ 2,05, nova queda expressiva. A Bovespa ainda não abriu, mas aposto que subirá expressivamente de novo.

A expectativa é sobre novo pacote de ajuda financeira do governo americano, que deve somar algo em torno de US$ 260 bilhões.

Update (12:05): Agora o dólar subiu bastante em relação à abertura – está sendo negociado a R$ 2,10, mas continua abaixo do fechamento de ontem. A bolsa paulista abriu com alta de 6%, mas agora está abaixo de 4%.





Estável como um redemoinho

13 10 2008

Os mercados financeiros estão exatamente assim: tranquilos como um TSUNAMI. Bastou os governos e bancos centrais europeus se mexerem (matéria em inglês), que as bolsas, que haviam caído vertiginosamente na última semana, começassem a se recompor.

A Inglaterra confirmou um ajuda financeira de 37 bilhões de libras, enquanto que a França ofereceu 360 bilhões de euros e a Alemanha, pode chegar a disponibilizar até 500 bilhões de euros. Além destes gigantes, Itália, Espanha, Portugal, Suécia, Noruega e Holanda já confirmaram ajudas significativas a seus bancos.

Com estas notícias, hoje as bolsas européias subiram, quase todas elas, 10% ou mais, significando a maior alta diária em toda a história. A Bovespa vai tendo alta de 10% também neste dia e o dólar está sendo negociado a R$ 2,16, uma queda de cerca de 7% em relação ao fechamento anterior.

Até o Banco Central Brasileiro já anunciou alteração no sistema de depósitos compulsórios dos bancos, o que poderá devolver à circulação até R$ 100 bilhões.





Sexta-feira 10. Mas poderia ser 13

10 10 2008

Após uma quinta-feira de relativa tranquilidade, quando os principais mercados financeiros apresentaram resultados pouco negativos ou até positivos, a sexta-feira foi tumultuada na Ásia e não está sendo diferente na Europa e, agora, nas Américas.

Hoje a bolsa do Japão fechou em queda de 9,6%, somando 24% de perdas só nesta semana. A situação japonesa foi agravada pelo anúncio da falência da seguradora Yamato Life Insurance, de capital fechado.

Neste momento, a Bovespa opera em queda de 5,99%, enquanto o dólar está sendo negociado a R$ 2,29, alta de 4% em relação ao fechamento de ontem (R$ 2,20). O euro está praticamente estável (US$ 1,356) e a libra, em ligeira alta (US$ 1,713). Provavelmente estas moedas estejam próximas do fechamento do dia, assim como as bolsas européias, que apresentam forte queda (Espanha -6,77%, Frankfurt -5,62, Paris -5,51%, Londres -6,89%).

Dow Jones abriu há pouco, a -3,86%.

Mais informações, no PLANTÃO DO CABEÇA, a qualquer momento. :D





Mais um dia de cão

8 10 2008

Algumas notícias de ontem e hoje:

– Estados Unidos e Europa fazem corte conjunto de 0,5% na taxa básica de juros

– Reino Unido anuncia 50 bilhões de libras para auxiliar o sistema financeiro

– Banco Central da China corta juro e reduz compulsório

Resultado:

Dólar sobe 6%, a DOIS REAIS E QUARENTA E CINCO CENTAVOS, na abertura do mercado de câmbio, nesta quarta-feira.

Neste momento (10:15), continua igual.

Segundo o Grande Timoneiro, o problema era dos outros.