Ele conseguiu

16 02 2009

Não dá pra negar que Hugo Chávez tem uma virtude: a persistência. Após ser derrotado em um referendo que lhe daria poderes ilimitados de legislar (o que não chega a ser um inconveniente, já que ele tem ampla maioria no congresso), ele conseguiu fazer outro referendo e obter o aval de 54,36% dos venezuelanos para permitir a reeleição ilimitada do presidente e de todos os detentores de poderes políticos.

diiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiictador

"diiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiictador"

Mais um triste capítulo em direção da provável desdemocratização, que atrasará nosso continente.

Anúncios




Yeda desistiu. Será?

17 12 2008

Segundo informado ontem no Blog da Rosane, a governadora Yeda Crusius teria desistido de prorrogar os contratos de pedágios, já que a posição do Governo Federal parece ser definitiva.

Seria uma grande notícia para comemorarmos. Mas, pergunto: será que é? Digo, a não prorrogação é uma EXCELENTE notícia, não tenho dúvida, mas duvido sim da desistência da governadora. Não sei não, me parece que é apenas uma estratégia de “tirar o time de campo” para depois atacar novamente.

Agora, cá entre nós, é impressionante como a governadora é fraca, politicamente. Quantas questões polêmicas ela ganhou na Assembléia, desde que tomou posse? Ela diz que é perseguição. Mas basta ver duas ou três entrevistas para termos CERTEZA de que não é o caso.

Eu, se fosse ela, nem tentaria a reeleição em 2010, para não pagar mico.





Duplica RS

12 12 2008

Não conheço a totalidade da proposta do programa “Duplica RS”, lançado pelo governo do Estado em 2007 e que será retirado da pauta para votação da Assembléia Legislativa. Mas é absolutamente inaceitável que, faltando 5 anos para o término dos atuais contratos de concessão, faça-se a prorrogação dos contratos com as atuais concessionárias, sem nova licitação, mesmo que eles fossem reduzir o preço para uns 4 pila por trecho (foi basicamente o que eu ouvi).

agora a véia tá bem lôca®

"agora a véia tá bem lôca®" Cópiraite: Nova Corja

4 pila por trecho é ABESORDO. Já disse, um pedágio não poderia custar mais de 5 pila, somando-se os dois sentidos. Ou cobrar num sentido só, como é o caso do pedágio comunitário de Portão, que custa R$ 4,80. Já, para ir e voltar de Caxias do Sul, eu tenho que pagar R$ 10,60, para uns 20 km de rodovia duplicada, em condições apenas razoáveis.

No melhor estilo CRUSIUS-CREDO, o secretário estadual de infra-estrutura e logística, Daniel Andrade, declarou que, sem o Duplica RS, as obras vão parar. Se já não bastasse essa declaração IRRESPONSÁVEL e PERVERSA, ele ainda complementou a demência dizendo que “todos os contribuintes terão que pagar esta conta”, como se JÁ NÃO PAGÁSSEMOS.

Sério… eu voto até na VERA GUASSO (mentira), mas farei todo o esforço que puder para evitar a reeleição da governadora. Ela conseguiu reunir TUDO DE PÉSSIMO e ainda CONTAGIOU a equipe.

Mas, esta semana, no meio de toda a MUVUCA que estava gerada em torno deste assunto, especialmente após a manifestação contrária do Ministério dos Transportes, que praticamente eliminou qualquer chance de sucesso da votação, eu fiquei MATUTANDO e encontrei espaço para uma TEORIA CONSPIRATÓRIA. Sério.

Cheguei a pensar que a NÃO-manutenção das estradas estaduais, que culminou com uma BURAQUEIRA generalizada em todo o Estado, fora algo premeditado. Raciocinei que, uma vez apresentado o bode HIPER FEDORENTO na sala (as estradas em condições precárias), a população se desesperaria a ponto de aceitar QUALQUER COISA (o Duplica RS)* para TIRÁ-LO de lá.

Faz sentido ou é mania de perseguição? Digam-me vocês.

* Desculpem os PARÊNTESES excessivos, resolvi fazer uma versão para dummies, caso alguém preferisse as metáforas do Presidente – próxima vez, utilizarei COLCHETES (ns).





Oposições com tudo

6 10 2008

Em Caxias do Sul, José Ivo Sartori foi reeleito prefeito, vencendo Pepe Vargas numa cidade que poderia permitir segundo turno mas que, por ter apenas dois candidatos a prefeito, evitou a ocorrência. Em Porto Alegre, O dia não foi ‘beleza’ pra Manuela, que ficou em terceiro, perdendo a vaga para a final pra Maria do Rosário (aka Maria chorona).

Mas o assunto não é situação e, sim, oposição. Na minha cidade, Carlos Barbosa, o atual prefeito Irani Chies (PP), mesmo tendo ‘brindado’ a população com a construção de um grandioso e moderno palco acústico, para a realização de eventos ao ar livre, além da construção de uma rua coberta, não conseguiu ser reeleito, sendo derrotado pelo ex-prefeito Fernando Xavier da Silva (PDT), com 53,15% dos votos (1.051 votos a mais). Por essa ele provavelmente não esperava.

Para a vereança, poucas reeleições: o amigo do meu irmão, Rafael Dalcin (PDT), foi novamente o segundo mais votado e conseguiu ser reeleito. No entanto, além dele, apenas outros 3 realizaram esta façanha: Miguel Stanislososki (Democratas), Terenciano Steffani (PP) e Valmir Zaparoli (PT). As outras 5 vagas foram ocupadas por novos entrantes. Destaque para o mais votado, Fernando Cislaghi (PP) e também para TÓDSON MARCELO, do PCdoB, que será o primeiro representante comunista da Câmara de Vereadores de Carlos Barbosa. Aliás, o PCdoB conseguiu fazer o que a MANUELA não conseguiu em POA – eleger um vereador de seu partido.

Em termos de representatividade, o PP terá 3 integrantes enquanto que a coligação do recém-eleito prefeito terá 5 postos. O Democratas, que fazia parte da coligação que apoiava o atual prefeito, teve uma vaga. Portanto, a princípio, Xavier terá facilidade em governar o município, salvo caso ocorra algum tipo de conflito entre os partidos da base aliada.

Em Garibaldi, depois de dois mandatos do prefeito Antonio Cettolin, o PMDB indicou candidato a vice na chapa de Paulo Salvi, do PDT. O candidato trabalhista ficou apenas em 3o lugar, com 5.079 votos (26,67%), em uma eleição muito disputada. O vencedor da contenda foi Cirano Cisilotto, do PT, com 38,13% dos votos (7.261), vencendo Manica (PP), com 35,19%.

Minha maior surpresa foi com a cidade de Bento Gonçalves, cujo atual prefeito e candidato à reeleição – Alcindo Gabrielli (PMDB) – vinha tendo várias pesquisas favoráveis a seu favor. No entanto, a urna desmentiu o IBOPE e o candidato da oposição – Professor Lunelli (PT) – venceu a contenda com nada menos do que 62,51%, 15.271 votos a mais que Gabrielli.

Depois das breves e negativas experiências ocorridas no Brasil desde a instituição da reeleição, em 1997, posiciono-me CONTRA esta prerrogativa e, portanto, dificilmente apoiarei candidados a reeleições de agora em diante. Penso que a renovação faz bem à democracia.





Sujeira no PMDB gaúcho

26 09 2008

Apesar deste título soar ingênuo, trata-se de uma denúncia recente. E, novamente, partiu da FOLHA DE SÃO PAULO (SP 50 x 0 RS). Nova Corja está divulgando a notícia, mas, aparentemente, já haviam sido informados. Só que não divulgaram a informação, não sei por que.

Enfim, o coordenador da campanha de José Fogaça à reeleição de Porto Alegre e ex-chefe da Casa Civil do (des) governo Yeda, Luiz Fernando Záchia, está sendo investigado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) por enriquecimento ilícito, baseado na compra de um apartamento de 234 m² no bairro Bela Vista, em Porto Alegre e de uma casa no balneário gaúcho de Xangri-Lá, de 222 m².

FLICKR da Nova Corja

fonte: FLICKR da Nova Corja

A reportagem completa, aqui.





Se eu votasse em Canoas…

17 09 2008

… ia ter grandes dúvidas sobre quem escolher para vereador.

Ia ser

ou

Se a bizarrice não fosse suficiente, eles, que são melhores amigos no MUNDO DISNEY, são IRMÃOS na vida real. Sério.





Ju$ti$$a em a$$ão

9 09 2008

Como não era de se duvidar, o pessoal da Nova Corja acabou de ser intimado a eliminar de seu blog imagem de extrato indicando o valor da dívida de uma pessoa (que aqui será denominada de BERGAMOTA, para evitarmos proce$$o) junto ao banco Banrisul, que moveu a ação.

O Banrisul solicitou também que os comentários a respeito do específico post fossem eliminados, mas esse pedido foi indeferido, pois trataria-se de censura. Neste caso, somente a imagem deixa de ser apresentada, substituída por uma tarja preta com a informação do processo.

Para quem quiser verificar o processo, aqui está o línque.

Tá batendo o desespero na VÉIA LOCA.