Tudo errado

15 09 2008

Não vi o jogo. Fui no show do Fito, como podem ter visto no meu post anterior. Ouvi o primeiro tempo e parte do segundo. Meus irmãos estiveram lá e me disseram que foi um nó tático do Hélio dos Anjos (o que já é razão suficiente para vergonha).

sou CONE e matarei a bola

"sou CONE e matarei a bola"

 Se isso não é óbvio o suficiente, vou tentar desenhar aqui: NÃO EXISTE JOGO JOGADO. Tem sempre onze MACUMBEIROS do outro lado que querem sair mais felizes do relvado. O Grêmio saiu ganhando na metade do primeiro tempo, com lindo gol de Léo. Mas não quis jogar e deixou o Goiás tomar as rédeas. Já no comecinho do segundo tempo, Victor voltou a falhar e permitiu o empate do Goiás em gol OLÍMPICO de Paulo Baier, o rejeitado (pelo Grêmio). O goleiro HARLEI fez importantíssimas defesas e salvou a derrota de seu time. E, então, como quem não quer nada, VÍTOR fez a virada goianense e decretou a primeira derrota do Grêmio no estádio Olímpico, neste campeonato brasileiro.

soy fueda

"soy fueda"

Como o Palmeiras venceu o Cruzeiro, no Mineirão, por 1×0, a diferença de pontos do Grêmio em relação ao PORCO caiu para 3 pontos, ou seja, alcançável em uma rodada. Agora SEXY HOT precisa fazer os azuis voltarem a jogar decentemente, sob pena de perder a liderança do campeonato. Como os dois próximos jogos do Grêmio são fora de casa (Atlético-PR e Inter), a dificuldade será maior.

O Inter mostrou que não teme o Rio de Janeiro e venceu seu segundo jogo fora de casa, o segundo no Rio: 2×1 contra o Botafogo, que vê suas chances de título serem praticamente dizimadas (exagero). O time alvinegro continua quarto colocado, mas tem o SPFW com o mesmo número de pontos (42) e vê também Flamengo e Vitória à espreita, com 40. Os gols foram anotados por Alex em linda cruzamento de Nilmar – que RALOU A BUNDA no lance e por D’Alessandro, que fez boa partida. O time colorado, diga-se de passagem, jogou muito bem contra o Botafogo e foi senhor da partida. O gol de desconto foi marcado por André Luis, aos 12 do segundo tempo.

Outros jogos desta vigésima-quinta rodada:

Sábado – 13/9

– Ipatinga 3 x 2 Atlético Mineiro: o Ipatinga mostra que continua um incômodo para seus colegas de estado. Com a vitória, saiu da lanterna, depois de MUITAS rodadas.

– Atlético-PR 2 x 0 Portuguesa: o furacão venceu em casa a agora lanterna (e já rebaixada) Portuguesa. A derrota do Vasco em casa, no dia seguinte, colocou outro grande carioca no descenso. Mas o rebaixamento continua à espreita, já que a pontuação atual do Atlético é a mesma do Vasco.

Domingo – 14/9

– São Paulo 2 x 0 Flamengo: um tapa de luva nos rubro-negros, que andavam muito assanhadinhos. O resultado deve ser suficiente pro Marco Aurélio Cunha decretar que o SPFW será tri-campeão, apesar dos 7 pontos de diferença para o líder.

– Sport 5 x 0 Figueirense: só uma palavra define o Sport Recife: SEM-VERGONHA. Ok, foram duas.

– Vasco 1 x 3 Náutico: dois times esquizofrênicos só poderiam nos brindar uma partida sem favoritos. E o cruzmaltino vai ao rebaixamento, pela primeira vez.

– Vitória 1 x 0 Coritiba: o Coritiba sentiu o tranco de ter perdido em casa para o Botafogo, na rodada anterior. E o Vitória volta a querer algo neste VIVALDÃO 2008.

– Santos 2 x 1 Fluminense: o peixe finalmente acordou. E o tricolor carioca continua BRINCANDO.

Eis a classificação atualizada:

Anúncios




Surra homérica no Pólo Sul

5 09 2008
Sim… no estádio Palestra Itália ou Parque ANTÁRCTICA, o Palmeiras levou TREZÃO do Sport Recife, um time que não disputa mais nada neste ano. Estou me repetindo ao dizer isso, mas NEM O MAIS OTIMISTA dos MAIS OTIMISTAS tricolores poderia imaginar tal resultado. Imagino um bando de comentaristas esportivos, que esta semana davam o Palmeiras como principal favorito ao título, engolindo um RINOCERONTE a seco.

"vem pra cá, balançar"

 O Palmeiras foi para campo com a certeza da vitória. Não que isso significasse salto alto, mas o retrospecto era muito favorável – neste campeonato brasileiro, em 11 partidas, haviam sido 10 vitórias e um empate, ou seja, retrospecto invicto em sua morada. Não seria uma equipe que, bem ou mal, tem menor interesse no campeonato por ter sido campeã da Copa do Brasil e tendo vaga garantida na Libertadores de 2009 que se tornaria um algoz. Ledo engano.

O atacante Roger abriu o marcador aos 26 do primeiro tempo, após falha da defesa palmeirense. No início do segundo tempo, o Palmeiras imprimiu forte pressão, mas ficou nas ótimas intervenções do goleiro Magrão. Diego Souza não conseguia jogar, devido à excelente marcação de Andrade. E Kléber perdia a cabeça, levando cartão amarelo e tendo que ficar “pianinho” para o resto da partida, mais uma vez.

Aos 22 do segundo tempo, Roger fez outro gol e, aos 33, Durval cabeceou no travessão e concluiu o rebote a gol. 3×0 incontestáveis, que derrubaram os ânimos palmeirenses.

Em São Januário, o atacante virou goleiro

O placar em si nem chega a ser absurdo. O Cruzeiro, um dos melhores times deste campeonato, sem a menor sombra de dúvida, teria toda a chance de vencer o Vasco, um dos piores. Com um jogador expulso no lado cruzmaltino, o Cruzeiro aproveitou e abriu 2×0 ainda no primeiro tempo. No segundo tempo, o Vasco conseguiu equilibrar e descontou, aos 25 do segundo tempo, com André, que havia entrado no intervalo.

Mas o melhor ainda estava por vir.

Três minutos depois, a zaga vascaína falha ridiculamente e a bola sobra para o atacante Guilherme, que dribla o goleiro Tiago. Este, comete o pênalti sobre o cruzeirense e é expulso. Além do problema óbvio, o treinador do Vasco da Gama já havia feito todas suas 3 substituições. Portanto, um jogador da linha teria que entrar no gol. Tita pediu para que Alan Kardec vestisse a camisa de goleiro e fosse à meta. Adivinhem quem foi?

bola prum lado, atacante pro outro??

"bola prum lado, atacante pro outro??"

Sim, Edmundo, o ANIMAL, resolveu fazer esta tarefa ingrata. Vestiu a camisa laranja do goleiro e foi para debaixo das traves, para tentar defender o pênalti do Cruzeiro. É evidente que ele não o fez, até porque Guilherme lançou mão da famigerada PARADINHA em sua cobrança. Mas Edmundo não levou nenhum outro gol, o que é bastante digno.

Ao final do EMBATE, Edmundo disse, aos prantos: “Não estou chorando de tristeza, estou chorando porque a gente tem uma torcida que não merece isso, merece coisa melhor. É humilhante demais. Eu não preciso disso não. Dentro do campo, o cara ficar debochando da gente”, visivelmente indignado com a atitude do atacante cruzeirense, quando da cobrança da penalidade máxima.

No final das contas, o resultado permitirá ao Grêmio na pior das hipóteses manter a diferença de 5 pontos em relação ao segundo colocado – agora o Cruzeiro, por saldo de gols – e até aumentá-la, caso empate ou vença o confronto com o Fluminense, amanhã, no Maracanã. E, de quebra, garante emoções intensas, já que na próxima rodada, Cruzeiro e Palmeiras se enfrentarão, no Mineirão, num jogo de 6 pontos. Um empatezinho entre eles seria o melhor dos mundos, para o Grêmio.

Mas as atenções agora são dirigidas aos jogos de amanhã. Além de Fluminense x Grêmio, que poderá determinar a ampliação da vantagem do tricolor gaúcho em relação a Cruzeiro e Palmeiras ou o afastamento do Fluminense da zona de rebaixamento, por 4 pontos, teremos também outro jogo de 6 pontos, entre Coritiba (37 pontos) x Botafogo (39 pontos), no Couto Pereira. A vitória do Botafogo desbancaria o atual quarto colocado (Flamengo) por 2 pontos. Já a vitória do Coxa, se por 2 ou mais gols de diferença, também desbancaria o Flamengo, mas por saldo de gols.

Além destes dois jogos, teremos também uma “batalha DE aflitos”, entre Náutico e Ipatinga, em Recife. A vitória do Náutico, combinada com derrota ou empate do Fluminense, tirará o Timbu da zona do rebaixamento. Já o Ipatinga, se vencer, sairá da lanterna, mas permanecerá na zona ingrata.

Além desta partida, haverá Internacional x Portuguesa, em Porto Alegre. Sinceramente, é improvável qualquer outro resultado que não uma goleada colorada. A Portuguesa é uma das equipes mais fracas deste campeonato e ainda estará desfalcada. Já o Inter, apesar da lambança em seu vestiário, tem muito mais time que a Lusa mesmo com as duas mãos nas costas, mesmo sem Nilmar e D’Alessandro, convocados para suas seleções e Guiñazú, suspenso. A vitória provavelmente não alterará a posição atual do Internacional, a décima-primeira colocação (precisaria vencer por 5 gols de diferença para ultrapassar o Goiás), mas servirá para reaproximar o colorado da zona de classificação da Libertadores, hoje em 40 pontos e podendo chegar a 42, caso o Botafogo vença. O Inter tem apenas 30 pontos, neste momento.

Muitas emoções, portanto.





Rodada 24 – parte 1 de 3

4 09 2008

Com a sub-divisão da sub-divisão do campeonato brasileiro, em virtude do jogo da odiosa seleção brasileira contra o Chile, tivemos 4 partidas do PARINTÃO 2008 ontem, teremos mais duas HODJE e outras 4 no sábado. Evidentemente, tenho que agradecer muito à CBF, assim posso ampliar minha pauta, com mais posts do que o usual.

Mas vamos ao que interessa. Deixo claro que não assisti a NENHUM dos jogos, o que me deixa livre para divagar e falar o que quiser, sem o menor comprometimento com a realidade.

– Goiás 4 x 0 Atlético Paranaense: o Goiás, definitivamente, não é mais aquele que levava SOVAS FORMIDÁVEIS de quase todas as equipes no Brão. E a fome de vingança dos esmeraldinos é exemplar. Não se contentam com menos do que a humilhação total e irrestrita de seus adversários. A bola da vez foi o já rebaixado (a/c LUSA) Furacão.

– Santos 2 x 0 Vitória: Peixe diz: não admito mais perder na vila! Acarajé diz: ôxe, meu rei, não se AVEXE e mete doisinho em nóis. O Santos sai da zona de rebaixamento e o Vitória, marca passo mais uma vez. Mas ainda tem chances reais de voltar ao G4.

– Figueirense 2 x 3 Flamengo: O rubro-negro, jogando em casa (mais torcida do Flamengo do que do Figueirense, imagino), virou o primeiro tempo com 2×0 nas fuças catarinenses. O time da ilha meteu unzito e botou pressão nos caiojunenses, mas Leo Moura fez outro e acalmou os ânimos florianopolitanos. TADEU, o renegado, fez mais um pro Figueira já aos 47.

– Atlético Mineiro 1 x 1 São Paulo: no Mineirão, o São Paulo saiu ganhando com gol contra, no primeiro tempo, mas cedeu o empate no segundo. Embora esteja a 7 pontos do rebaixamento, o time do CAM joga mal pra caramba e certamente desperta medo nos torcedores galos. Este empate deixa o SPFW mais longe do G4, em sexto lugar, podendo ser ultrapassado pelo Coritiba, caso ganhe do Botafogo, sábado.

Hoje teremos Vasco x Cruzeiro, em São Januário e Palmeiras x Sport, no Palestra Itália. Ambos jogos interessam POR DEMAIS ao tricolor gaúcho, especialmente o do Verdão. Se Sandro Goiano cumprir o que prometeu, o Grêmio terá a chance de aumentar a distância em relação a seus oponentes ou, pelo menos, não diminui-la demais.





Faltam 15 ou Abaixo o verde

1 09 2008

Acabei de voltar do Estádio Olímpico Monumental. É incrível como o time do Grêmio joga diferente (e bem melhor) quando atua nas 4 linhas na divisa da Azenha com a Medianeira, do que quando joga fora de casa. Isso que o tricolor venceu 5 partidas fora. Mesmo assim, os dois últimos confrontos longe do Olímpico reacenderam a dúvida cruel à torcida do Grêmio de que o time não consegue agir naturalmente em outros ambientes.

Mas o campeonato é longo e já teve 23 capítulos. Destes, o Grêmio foi vencedor em 14, sendo 5 fora de casa e 9 no Olímpico. Das 5 vitórias fora de casa, apenas 1 foi com a presença de Roger no time (aposto que muitos nem lembravam mais que esse cara estava no nosso Grêmio em 2008). Penso que é absolutamente injusto afirmar que o Grêmio não joga bem fora de casa. Na maioria das vezes, joga diferente (o que é errado). Nos últimos dois jogos fora de casa, mais presentes em nossa mente, jogou muito mal, assim como já tinha jogado contra o Botafogo. Também jogou partidas em casa mal, como contra o Ipatinga.

Mas estou desviando do meu foco.

O jogo contra o Vasco foi uma afirmação do líder do campeonato. O placar pode não demonstrar grande desigualdade e, até, certa dificuldade em consegui-lo. A segunda afirmação é correta – não foi fácil mesmo. Mas o jogo foi EXTREMAMENTE desigual. Parecia até uma MEIA-LINHA. O Vasco é realmente um time podre. E o Grêmio mostrou muita força de vontade, o que é sempre excelente.

Muita pressão nos primeiros minutos de jogo, com chances incríveis desperdiçadas pelo tricolor. O Vasco só teve uma chance relevante no primeiro tempo, numa falha de Pereira, mas destruída pelo atacante vascaíno. Mas o primeiro tempo não foi um dos mais geniais em termos de criação ofensiva. Mesmo assim, posse de bola total a favor do Grêmio.

O segundo tempo foi bastante melhor e, continuou favorável ao Grêmio. Mas, desta vez, as chances foram transformadas em gol. A entrada de Soares no lugar de Perea, lesionado, no final do primeiro tempo, acabou sendo um achado. Soares deu agilidade e qualidade no ataque tricolor. Depois de linda jogada de Marcel pela ponta direita, o “tanque” (segundo MARCO ANTONIO PEREIRA da Rádio Gaúcha) cruzou na cabeça de Soares, que mandou pras malhas. E olha que ele é baixinho.

Curiosamente, de forma quase simultânea a este gol, o Inter tomava seu gol e o Atlético-PR empatava o jogo contra o Palmeiras, que estava perdendo desde o primeiro tempo. Era muita alegria, ao mesmo tempo.

Mas o Vasco empatou não muito depois, com um gol achado e meio esquisito. Uma cabeceada pro gol, defendida por Victor, mas completada em rebote, quase novamente defendido pelo arqueiro tricolor. Felizmente o Grêmio foi capaz de continuar pressionando até que o segundo gol acontecesse, através de passe de cabeça de Soares para Marcel, que também completou de cabeça. Curiosamente o Grêmio havia marcado num passe de Soares com os PÉS para a cabeça de Marcel completar, minutos antes, mas o TAQUARÃO Soares estava impedido, quando recebeu o lindo passe de Tcheco. (putz errei feio aqui)

Depois desse gol, o Vasco fez ABSOLUTAMENTE NADA para empatar novamente. Já o Grêmio continuou tentando ampliar a vitória. Um belo jogo para se ver, numa bela tarde de sol.

Outros jogos da rodada

– Botafogo 1 x 1 Náutico: vi o finalzinho deste jogo. O Botafogo ganhava desde o primeiro tempo e dominava absolutamente a partida, como era de se imaginar. Mas bateu a bobeira no ESQUADRÃO DE GARRINCHA e deixaram o Timbu gostar da partida. Não por menos, eles empataram. Lúcio Flávio comentou, desanimado, que era uma pena que o Fogão sairia do G4 no final da rodada. Mal imaginava o talentoso meiocampista que ele estava ERRADO.

– Vitória 0 x 0 Ipatinga: sem comentários. Aposto que o BAHIA não faria tal fiasco.

– Goiás 2 x 0 Figueirense: o Goiás é o time mais chato do campeonato. Tudo o que acontece com eles é ABSOLUTAMENTE previsível.

– Sport 1 x 0 Internacional: tudo o que o Inter tinha que fazer era ganhar de um time que não DÁ A MÍNIMA pro campeonato. Mas parece que eles não entendem ordens tão simples.

– Atlético-PR 1 x 2 Palmeiras: como eu disse antes, havia ficado muito feliz com o gol de empate do Atlético. Por pouco tempo, pois o Diego Souza fez outro (já havia marcado um), logo depois.

mal agradecido

mal agradecido

– São Paulo 0 x 0 Santos: CHUUUUPA Muricy.

– Flamengo 2 x 2 Fluminense: o Flamengo está tentando perder a vaga pra Libertadores. O Fluminense quer voltar à B.

– Cruzeiro 1 x 1 Coritiba: o Cruzeiro ganhava de 1 a 0 desde os 4 minutos do primeiro tempo. Teve um penalti a seu favor aos 40 do segundo tempo. Errou. E o Coritiba empatou aos 44 minutos. Algo a acrescentar?

– Portuguesa 1 x 1 Atlético-MG: essa gente não sabe ganhar?





Fiasco dos Aflitos

25 08 2008

Ontem tive o desprazer de assistir a um dos piores jogos de futebol desta temporada, pelo menos, no ponto de vista do Grêmio. Ao enfrentar o Clube Náutico Capibaribe, em Recife, um dos ocupantes da zona de rebaixamento e que faz uma campanha terrível, o único resultado aceitável para um candidato ao título era a vitória. E não foi que o Grêmio não a quisesse. Mas, quando os jogadores erram passes de dois metros, a coisa realmente não vai bem.

Não nos iludamos: o Náutico não está onde está por acaso – é simplesmente HORRÍVEL. Dá quase pena de vê-los atuar. E é exatamente por isso que eu considero que o empate em 1×1 “conquistado” pelo Grêmio foi um vexame. E a palavra “conquistado” é adequada, pois o gol de empate ocorreu aos 48 minutos do segundo tempo, faltando apenas segundos para o final da partida.

A foto é da comemoração do gol. Sim, VICTOR estava na área do NÁUTICO para tentar marcar o gol.

A foto é da comemoração do gol. Sim, VICTOR estava na área do NÁUTICO para tentar marcar o gol.

Difícil até escolher um jogador para ser o “melhor” do Grêmio no jogo de ontem. Talvez RÉVER, por ter marcado o gol salvador e ter sido o MENOS PIOR dos zagueiros tricolores. Talvez VICTOR, por mais uma vez ter feito defesa difícil. Já escolher o PIOR do Grêmio é ainda mais difícil, uma disputa acirradíssima. Entre Tcheco, Rafael Carioca, Paulo Sérgio, Anderson Pico, Perea e Marcel, qualquer um pode ser o CAMPEÃO da RUINDADE.

Lamentavelmente não achei foto do árbitro Wagner Tardelli, mas ele merecia cartão vermelho pelo CALÇÃO que estava usando nesta partida. Completamente apertado, o dito cujo ressaltava a BUNDA e o PINGOLIM do juiz. Constrangedor.

No mais, o resultado foi ruim, mas mais uma vez a combinação de resultados paralelos foi benéfica ao Grêmio. Com o empate, foi possível manter 5 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, sendo que agora não é mais o Cruzeiro e sim, o Palmeiras.

Seguem resultados da 22a rodada:

Sábado (23/8)

– Figueirense 1 x 2 Vitória: o resultado coloca os comandados de Vagner Mancini a 2 pontos do G4, reacendendo a chama da possibilidade de disputar a glória sulamericana. Figueirense perde em casa e continua demonstrando ser um time instável.

– Fluminense 1 x 1 Sport: não se enganem – o Fluminense, apesar de jogar em casa, só conseguiu empatar no finalzinho do jogo. Foi o suficiente para mantê-lo fora da zona de rebaixamento, somente um ponto acima da degola.

Domingo (24/8)

– Ipatinga 1 x 0 Goiás: a zona de rebaixamento vai ficando bem interessante. Até o Ipatinga, quem diria, tem alguma chance de sair da mesma vencendo duas partidas (ou vencendo uma e empatando a outra). O Goiás, está com alguma gordura, mas não muita.

– Santos 2 x 0 Cruzeiro: grande resultado da equipe da Vila, que ajudou o Grêmio e embora permaneça na penúltima colocação, está com a mesma pontuação do Náutico, que é o primeiro a cair. Já o estrelado foi pior do que o Grêmio e voltou de sua “excursão” com nenhum ponto.

– Coritiba 2 x 2 São Paulo: nas duas oportunidades, o Coxa marcou gol e o SPFW empatou logo em seguida – uma vez no primeiro tempo e outra no segundo. Esse tipo de coisa é muito difícil de entender. O resultado foi ruim pra ambos, que ficam um pouco mais distantes da liderança. O SPFW está a um ponto do G4 e o Coritiba, a 2.

– Palmeiras 4 x 2 Portuguesa: o Palmeiras fez quatro gols no primeiro tempo, contra a já rebaixada (khgçlkasj) Lusa. Depois, o time ESQUIZOFRÊNICO do Canindé ainda marcou dois gols, mas sem chance de inverter o placar desfavorável. Valdir Espinosa disse tchauzinho.

– Internacional 1 x 1 Flamengo: jogo disputado e de boa qualidade técnica. No entanto, ambos gols nasceram de erros dos goleiros. O Inter saiu na frente no início do jogo, após besteira inacreditável de Bruno, que soltou uma bola fácil, na cabeça de Nilmar. O avante colorado, mais uma vez, perdeu um COMBOIO FERROVIÁRIO de gols. Sério, não me lembro de ter visto alguém perder TANTOS gols assim. Nem o Herrera.

ih, FODEO

"ih, FODEO"

Os azares colorados não estavam acabando ainda. Alex se machucou e teve que ser substituído (torna-se dúvida para o segundo Grenal da Sulamericana). No segundo tempo, Clemer, sempre ele, quis retribuir a gentileza do seu colega rubro-negro e falhou clamorosamente no gol de empate flamenguista, marcado por Obina, nome que significa, em FARSI (nenhum sentido), “aquele que é melhor que Eto’o”.

O restante do jogo foi excelente, com muita movimentação e chances de gol perdidas nos dois lados. Pelo Inter, Nilmar (quem mais?) e, pelo Flamengo, Ibson, Obina e Erick Flores, que mandou um chinelo no poste esquerdo do frangueiro goleiro colorado.

– Atlético-MG 4 x 0 Atlético-PR: quando os Atléticos se encontram, sai faísca. Exageros à parte, o Galo mineiro, outrora “forte e vingador”, vinha sendo “fraco e depenado” por quase todos que o enfrentavam. Então, aproveitou que o Furacão tem sido apenas uma “brisa agradável” ultimamente e lascou uma goleada nos paranaenses, que estão a um passo da zona de rebaixamento.

– Vasco 1 x 1 Botafogo: no único clássico da rodada, o Vasco conseguiu empatar no finalzinho do jogo, repetindo os feitos de Fluminense e do Grêmio. Com isso, impediu o Botafogo de igualar-se ao Palmeiras na vice-liderança, ajudando mais uma vez ao Grêmio. E ficou um pouquinho mais distante da zona de rebaixamento, que vinha assombrando São Januário há algum tempo.

A próxima rodada promete ser emocionante, com dois clássicos (São Paulo x Santos e Flamengo x Fluminense) e jogos importantes na luta pela liderança e pelas vagas para a Copa Libertadores. Antes disso, rodada pela Sulamericana. Grêmio jogará novamente com reservas contra o Inter, portanto, provavelmente perderá, mesmo sendo o jogo em seus domínios.





Vigésima-segunda rodada – não palpitarei

23 08 2008

Não vou palpitar, por motivos de força maior (preguiça).

Mas farei minha avaliação profissional, após o término da rodada.

Abraços.





Quem joga pra empatar, perde

21 08 2008

Segundo a transmissão do SporTV e, principalmente, Maurício “entendo tudo de futebol” Saraiva, Flamengo 2 x 1 Grêmio foi um dos melhores, senão o melhor jogo deste campeonato. Eu o assisti de cabo a rabo e não tive esta opinião. Foi sem dúvida, um bom jogo de futebol e o Flamengo jogou de forma muito aguerrida e eficiente. Mas não vejo como o jogo possa ter sido sensacional pela baixa qualidade dos arremates, que foram poucos e pouco amedrontadores, de ambos os lados.

qual é, mermão?

"qual é, mermão?"

O Flamengo pressionou muito desde o início da partida. Mas o gol surgiu, quem diria, de uma falha de VICTOR, que não conseguiu encaixar um chute de Juan, a bola espirrou para a frente e Maxi só teve o trabalho de desviar do goleiro. A partir daí, o Flamengo continuou dominando o restante do primeiro tempo, mas já amorcegando bastante o jogo. O Grêmio errava muitos passes e não conseguia vencer a defesa rubro-negra. Perea e Marcel eram inoperantes.

No intervalo, Celso Roth tirou o apagado Perea e colocou Makelele, para ficar na ala direita, liberando Souza para jogar mais no ataque. Mesmo assim, a bola não conseguia chegar no ataque. A maldita idéia de balão pra frente, que geralmente é utilizada quando o POSTE está no time, prevalecia. Depois entrou André Luis no lugar de Anderson Pico e não encostou na bola no jogo inteiro. Por fim, Reinaldo no lugar de Jean, também com pouco resultado.

Aos 37 minutos do segundo tempo, uma falta frontal para o Grêmio e uma linda cobrança de Souza. A partir daí, o Flamengo voltou a tentar jogar e o Grêmio foi covarde. Assim, aos 40, numa falha fenomenal da defesa tricolor, a bola sobrou para Toró, que mandou pras malhas.

Com o resultado, o Flamengo volta a encostar no G4, dois pontos atrás do Palmeiras, enquanto o Grêmio mantém seus 5 pontos de vantagem sobre o Cruzeiro, que também perdeu na rodada.

Outros jogos da noite

– Atlético-MG 1 x 1 Goiás: o Atlético simplesmente não consegue.

– Portuguesa 0 x 1 Vasco: a Lusa jogou fora de casa, em Santa Bárbara do Oeste e acabou sendo derrotada pelo Vasco, que se afasta mais da zona de rebaixamento. A Portuguesa continua lá.