Classificação Épica

11 11 2011

Ontem a ACBF conseguiu uma épica classificação às finais da Liga Futsal, contra um valente Corinthians. Apesar de “entregar” um gol no final do segundo tempo, conseguiu a façanha na prorrogação, a 16 segundos do término da partida.

Parabéns esquadra laranja. E que venha o Santos!





Brão 2011 – 5a rodada – comentários aleatórios

20 06 2011

Não quero fazer “leituras” sobre muitos jogos, afinal só assisti a 2 das 7 partidas realizadas ontem e sábado. Mas acho que cabem alguns comentários sobre justamente as 2 partidas que assisti e algumas informações óbvias sobre o “certame” em geral:

Grêmio x Vasco da Gama
– a forte chuva iniciada poucos minutos antes de começar o jogo e que permaneceu por praticamente todos os 90 minutos do confronto certamente atrapalhou, tanto na quantidade de torcedores no estádio como na qualidade técnica da partida. Mas duvido que dê pra colocar um percentual muito alto de “culpa” neste fator. Até porque a bola rolava normalmente e não se viam poças d’água formadas. Apenas aumentou a quantidade de escorregões e derrapagens, por parte dos jogadores.

– o que explica o Gabriel ter sido escalado para cobrar o pênalti, se sempre é o Douglas que o faz? O lateral fez a inexplicável “curvinha” ao correr para a bola, passando a seguinte mensagem pro goleiro: “vou bater pro lado de onde eu vim na corrida”. Não deu outra.

– as vaias ao lateral-direito se explicam, não somente pelo pênalti perdido (que pode ser classificado como fatalidade, sei lá), mas pela gigantesca deficiência técnica que vem apresentando em praticamente toda a temporada 2011. Erra passes, carimba marcadores na hora de cruzar, perde bolas fáceis, arma contra-ataques… Desde que foi contratado em 2010, encheu os olhos de todos e nos fez pensar: “finalmente voltamos a ter lateral-direito no Olímpico”. Estávamos enganados?

– sobre o Douglas, não me aparentou falta de vontade e dedicação: correu bem e bastante. Simplesmente acredito que ontem foi um daqueles dias de “pé descalibrado”. Uma pena.

– fato parecida à queda de qualidade do Gabriel é o que está acontecendo com o Lúcio. Diferentemente de alguns comentários na mídia esportiva gaúcha, não acho que os recorrentes erros de passes do pernambucano sejam novidades – ele sempre teve esse problema. Mas costumava compensar com apoios velozes e de ótima qualidade. Ontem não se viu nada disso. Precisa focar e voltar à melhor forma, rapaz!

– acho que a zaga foi bem ontem, tanto o Mário como o Saimon – o Vasco só marcou porque “achou” um gol inacreditável. Mas os cruz-maltinos poderiam ter aberto o placar ainda no primeiro tempo por causa de um erro meio tosco do Saimon, que afastou mal uma bola e deu de graça pro Éder Luis. Ainda bem que ele saiu com bola e tudo. Não um xingão, apenas uma recomendação ao ótimo guri.

– Rochemback tem sido a principal certeza do time: está jogando cada vez melhor. Impressionante. Nem o Victor está se destacando tão positivamente, apesar de estar em altíssimo nível.

– o ataque é, sem dúvida, o setor mais prejudicado. Lins simplesmente NÃO É jogador para o Grêmio. E o Viçosa tem potencial, mas não consegue “resolver” sozinho. O retorno do André Lima se faz muito necessário e o Leandro poderá fazer muita diferença. Não ponho tanta fé no Miralles assim – mas infelizmente grande parte da torcida é “pagadora de pau” para argentinos, mesmo que as credenciais nem sejam tão boas assim…

– … o que me dá a deixa para falar sobre um comentário recorrente (e inexplicável) da torcida gremista na maioria dos blogs esportivos do RS: a pedida por ESCUDERO. É uma grande MENTIRA dizer que ele não “teve oportunidades suficientes”. Ele teve MUITAS oportunidades desde a sua contratação e, salvo o PRIMEIRO TEMPO de um dos Grenais do Gauchão, ele não jogou ABSOLUTAMENTE NADA. Ele comete erros RIDÍCULOS, corre afobadamente e perde a bola com facilidade assustadora. Não dá pra entender porque tanto desejo em vê-lo titular do time – visivelmente não tem qualidade para tanto. Só pode ser a “pagação de pau” gratuita.

– em tempo: acredito muito no Marquinhos como opção para o time.

– o potencial de melhoria do time é interessante, especialmente com a entrada do Gilberto Silva e o retorno do André Lima, mas passa especialmente pelo “retorno” de Gabriel, Lúcio e Douglas. Com eles novamente “voando”, teremos alguma chance.

Coritiba x Internacional
Desse jogo só posso falar melhor do primeiro tempo, pois do segundo eu vi apenas alguns momentos, pois estava ocupado brincando com o goducho. Algumas coisas saltaram aos olhos:

– Falcão tem muita razão em reclamar do plantel colorado. De forma semelhante ao Grêmio, o Inter está com algumas posições muito defasadas (especialmente a zaga) e alguns jogadores importantes estão bastante abaixo do que costumavam render. Se não contratar, é difícil acreditar em recuperação.

– a ótima atuação do Muriel não deveria surpreender ninguém: sempre mostrou que é muito mais goleiro do que Renan e Lauro. Difícil é entender porque demorou tanto para ele voltar ao time titular.

– por mais que a imprensa gaúcha tente fazer parecer que o resultado de ontem não foi bom ao Inter, o jogo mostrou exatamente o contrário: os colorados foram dominados pelo Coritiba, que, se tivesse ganho, não seria injusto.

– o Falcão não é bom treinador, está comprovando isso. Mas a crítica pública que ele está sofrendo por parte de membros da diretoria de futebol do clube é ainda mais amadora e ridícula.

Outros jogos
– não dá pra meter essa arrancada impressionante do São Paulo. Ganham em casa e fora, como se não houvesse diferença. Fazem gols e não sofrem. Como foi nos outros 3 títulos dos anos 2000. Vai ser dureza segurar o tricolor paulista, com essa vantagem tão expressiva.

– não consigo acreditar no Palmeiras a longo prazo: eles insistem em criar problemas de relacionamento, apesar dos ótimos resultados. O comentário do Kléber ao final do jogo deveria ser suficiente para demissão, apesar de que isso dificilmente acontecerá, por se tratar de um jogador diferenciado. Mesmo assim, queimou o filme do presidente do clube.

– é complicado entender porque o Corinthians aceitou alterar a data do seu confronto com o Santos, que deveria ter sido neste final de semana, para o dia 10/8. Imagino que isso tenha sido uma solicitação da Globo, pois a nova data deve ser de confrontos da Copa Sulamericana e a Globo quer ter algo mais relevante para passar em SP. Mas o Timão perde muito com isso, já que o Santos certamente iria com time reserva para esta partida, enquanto que o Corinthians só deixaria de contar com o Alex. Era uma ótima oportunidade para vencer um clássico e se manter próximo do SPFC.

– compreensível a demissão do Cuca, que deixou o Cruzeiro sem conseguir vencer no campeonato brasileiro, depois de uma brilhante primeira fase na Libertadores. Mas é incompreensível a contratação de Joel Santana para seu lugar. Com o “Tio Jejão” e sua prancheta, a raposa deixa de ser candidata ao título.





Objetivo alcançado

20 08 2009

Uma nuvem de entusiasmo cobria o vestiário gremista após o confronto contra o Santos: o objetivo imposto pela comissão técnica havia sido alcançado! Num jogo morno, em que a defesa seguiu à risca as instruções do treinador e buscou sem descanso pelo gol contra, a derrota fora finalmente consumada somente no final do jogo.

Apesar dos esforços da equipe comandada por Luxemburgo em evitar o ataque, eventualmente os alvos da Vila Belmiro chegavam à meta de Victor. Já os tricolores, visivelmente mais aplicados taticamente, foram eficientes em anular totalmente as possibilidades de arremate a gol. Paulo Autuori também ficou bastante contente com a excelente atuação de Souza, Tcheco e Adílson, que sabiamente erravam todos seus passes, de forma a impedir qualquer organização de jogadas ofensivas para o Grêmio.

vamo bincá di TENZINHO? (Ricardo Saibun/Gazeta Press)

"vamo bincá di TENZINHO?" (Ricardo Saibun/Gazeta Press)

Infelizmente, para as pretensões gremistas, os auxiliares da arbitragem pareciam estar tentando prejudicar o tricolor. Especialmente numa bola alçada por Madson, sem muito perigo, que foi falsamente cabeceada por Germano, mas encobriu o goleiro gremista e entrou. O bandeira anulou o gol alegando impedimento do pseudo-cabeceador, mas ele estava em posição legal. Muita indignação no banco do Grêmio.

O jogo seguiu com as duas equipes lutando bravamente pelo empate. O Grêmio seguia aplicado, sem tentar ataques. O Santos também se esforçava em não oferecer perigo. Mas, contra todas as orientações, o ex-gremista George Lucas cruzou com perigo para área, encontrando a cabeça de GANSO (melhor apelido), que colocou a bola fora do alcance de Victor. Festa e comemoração na casamata tricolor.

Faltava muito pouco tempo para o Santos ceder o empate. E assim permaneceu o placar.

Com a indesejada vitória, o Santos encostou no número de pontos do Grêmio, porém continua atrás no número de vitórias. O Grêmio torce pela vitória do Flamengo no jogo de hoje, contra o Cruzeiro, pois assim poderá terminar a rodada na décima posição, perdendo uma mais.

Porém, todas as expectativas residem no jogo do próximo domingo, contra o Atlético Mineiro, no Olímpico. Quem sabe, será a TÃO SONHADA primeira derrota em casa. A esperança é que o fato do Internacional ter ontem perdido sua primeira no Beira-rio, possa motivar os jogadores gremistas a seguir este caminho. A conferir.





Sangue nos olhos – uma necessidade

22 06 2009

Não tenho dúvidas de algo que falta ao Grêmio para que sua campanha finalmente deslanche neste campeonato brasileiro que, após 7 rodadas, torna-se uma tarefa quase impossível para o tricolor gaúcho: SANGUE NOS OLHOS. Afinal, entrar em campo contra um enfraquecido Goiás, diante de seus torcedores (novamente abaixo da média dos últimos anos) e ter que empatar a partida aos 46 DO SEGUNDO TEMPO é algo inaceitável.

O Grêmio não foi dominado pelo Goiás em nenhum momento da partida, pelo menos a partir dos 30 minutos do primeiro tempo, quando comecei a assistir a contenda. Também não dominou o esmeraldino (e aí reside o problema). O tricolor foi a campo com um time misto, PERO NO MUCHO, já que apenas 4 titulares estavam ausentes da formação inicial. Joílson não funcionou como armador e deverá voltar a exercer somente a função de lateral direito. Os volantes estavam aéreos. A zaga estava bem, até sofrer dois gols em falhas bobas. O ataque, totalmente inoperante – Jonas voltou muito mal ao time. Tcheco, o chiliquento de costume, que tomou um cartão amarelo idiota no final do primeiro tempo e pouco fez para melhorar o desempenho do time. Mais uma prova de que este jogador não deveria assumir função de líder do grupo, muito menos de SOLUÇÃO para os problemas ofensivos. É útil sim, mas não é o CABEÇA.

calaboca corneteiro, não viu que eu marquei um gol?

"calaboca corneteiro" (Roberto Vinicius/Futura Press)

Os 4 gols aconteceram todos no segundo tempo, depois que Paulo Autuori decidiu sacar Adilson para a entrada de Rafael Marques, alterando a formação do time dos 4-4-2 para o retorno dos 3-5-2. Não deu certo. A defesa passou a postar-se de forma um pouco mais desorganizada e permitiu os gols do Goiás. Depois do primeiro, que veio de uma cobrança rápida de falta, não interceptada pelos zagueiros gremistas, o Grêmio empatou rapidamente, através de pênalti sofrido por Herrera e convertido por Tcheco.

Quando se imaginava que a normalidade voltaria e o Grêmio poderia, enfim, virar o marcador, Réver (que raramente falha) entregou um gol para o Goiás. A partir daí, foi o desespero. Maxi Lopes entrou no lugar de Jonas, mas pouco conseguia fazer, pois a bola não chegava até ele (o Goiás evidentemente passou a fazer um retrancão dos diabos). Porém, após os 45 da segunda etapa, o Grêmio mandou um chuveirinho pra área, um zagueiro esmeraldino tocou de cabeça para trás e o LOIRÃO não perdoou, empatando o jogo.

O tricolor marca passo mais uma vez, em casa e vê o líder distanciar-se em 8 pontos, quase o dobro dos 9 anotados pelo Grêmio até agora. É improvável que tenha algum êxito na busca pela liderança, mas nunca se sabe. Na temporada 2008, o São Paulo tinha apenas 3 pontos a mais no final da 7ª rodada, e os 3 líderes tinham 16 pontos na ocasião.

Último minuto salva

Além do Grêmio, outros times fizeram-se valer do último minuto para mudar seus resultados. O Palmeiras estava perdendo por 2×1 pro Atlético Paranaense quando Keirrison marcou o gol de empate aos 47.

atlético é meu freguês

"atlético é meu freguês" (Cesar Greco/FotoArena/Gazeta Press)

Num jogo de muitos gols, o Vitória conseguiu a vitória (redundância eterna) aos 44′ da etapa final, sacramentando 4×3 contra o Botafogo. Também no sábado, assim como os outros 3 jogos citados acima, o Santo André venceu o Sport por 2×1. Adivinhem quando saiu o gol salvador da equipe do ABC? QUATRO SETE. Sim, dos seis jogos do sábado, somente um não teve esta característica (Náutico 0x1 Coritiba). Pois o glorioso Avaí conseguiu sua primeira vitória no CERTAME, marcando o quarto gol NOS ACRÉSCIMOS. 4×3 contra o Fluminense.

Melhor elenco?

O Flamengo, do chorão CUCA, conseguiu afastar a INHACA metendo QUATRO GOLOS no desfalcado Internacional. Adriano “90 é meu peso ideal” Imperador marcou 3 e começa a pensar em artilharia. Assisti todo este jogo e posso dizer que o Inter esteve irreconhecível. O jogo acabou 4×0.

tou gordo, mas tou na MODA

"tou gordo, mas tou na MODA" (Alex Carvalho/Agip/Gazeta Press)

Bom para o Atlético Mineiro, que venceu o Santos por 3×2 EM SANTOS e assumiu a liderança isolada, com 17 pontos, 3 atrás do colorado. Parabéns para Djalma Beltrami, que provou uma vez mais ser o MELHOR ÁRBITRO DO BRASIL.

Quero ver o ROTHWEILER reclamar da arbitragem, agora.

Fechando meus comentários sobre os jogos da rodada, o São Paulo levou 3×1 do Corinthians e mostrou que nada tem a ver com o tri-campeão dos últimos anos. E o Cruzeiro, jogando com um time quase titular, levou 4×2 do Barueri, em CASA. Sim, este foi o maior fiasco da rodada, sem dúvida.

Jogos da 7ª rodada:

Campeonato Brasileiro – Série A – 7ª Rodada
Data Hora Cidade Estádio Jogo
20/06 16:10 Curitiba Arena da Baixada Atlético Paranaense 2 x 2 Palmeiras
20/06 16:10 Salvador Barradão Vitória 4 x 3 Botafogo
20/06 16:10 Santo André Bruno José Daniel Santo André 2 x 1 Sport
20/06 18:30 Porto Alegre Olímpico Grêmio 2 x 2 Goiás
20/06 18:30 Recife Aflitos Náutico 0 x 1 Coritiba
20/06 18:30 Florianópolis Ressacada Avaí 3 x 2 Fluminense
21/06 18:30 São Paulo Pacaembu Corinthians 3 x 1 São Paulo
21/06 18:30 Santos Vila Belmiro Santos 2 x 3 Atlético Mineiro
21/06 18:30 Rio de Janeiro Maracanã Flamengo 4 x 0 Internacional
21/06 18:30 Belo Horizonte Mineirão Cruzeiro 2 x 4 Grêmio Barueri

E a classifcação, APTCHUDEIT:

Clube P J V E D GP GC SG %
Atlético-MG 17 7 5 2 0 17 7 10 81
Internacional 14 7 4 2 1 7 6 1 67
Vitória 13 7 4 2 1 9 7 2 62
Palmeiras 12 7 3 2 2 11 9 2 57
Corinthians 11 7 3 2 2 8 6 2 52
Flamengo 10 7 3 1 3 10 13 -3 48
Barueri 10 7 2 4 1 13 10 3 48
Santo André 10 7 2 4 1 12 10 2 48
Grêmio 9 7 2 3 2 9 6 3 43
10º Santos 9 7 2 3 2 16 14 2 43
11º Fluminense 9 7 2 3 2 6 8 -2 43
12º Náutico 8 7 2 2 3 9 13 -4 38
13º Goiás 8 7 1 5 1 13 12 1 38
14º Coritiba 7 7 2 1 4 12 13 -1 33
15º Cruzeiro 7 7 2 1 4 8 13 -5 33
16º São Paulo 7 7 1 4 2 7 7 0 33
17º Avaí 7 7 1 4 2 9 11 -2 33
18º Botafogo 6 7 1 3 3 8 10 -2 29
19º Sport 5 7 1 2 4 10 12 -2 24
20º Atlético-PR 5 7 1 2 4 8 15 -7 24
Campeonato Brasileiro – Série A – 7ª Rodada
Data Hora Cidade Estádio Jogo
20/06 16:10 Curitiba Arena da Baixada Atlético Paranaense 2 x 2 Palmeiras
20/06 16:10 Salvador Barradão Vitória 4 x 3 Botafogo
20/06 16:10 Santo André Bruno José Daniel Santo André 2 x 1 Sport
20/06 18:30 Porto Alegre Olímpico Grêmio 2 x 2 Goiás
20/06 18:30 Recife Aflitos Náutico 0 x 1 Coritiba
20/06 18:30 Florianópolis Ressacada Avaí 3 x 2 Fluminense
21/06 18:30 São Paulo Pacaembu Corinthians 3 x 1 São Paulo
21/06 18:30 Santos Vila Belmiro Santos 2 x 3 Atlético Mineiro
21/06 18:30 Rio de Janeiro Maracanã Flamengo 4 x 0 Internacional
21/06 18:30 Belo Horizonte Mineirão Cruzeiro 2 x 4 Grêmio Barueri




Ruy é um homem de sorte

5 06 2009
pinky e o cérebro (foto: Daniel Marenco)

pinky e o cérebro (foto: Daniel Marenco)

Sim, este homem tem muita sorte. Porque, mais uma vez, não jogou um OVO. Foi substituído aos 20 do segundo tempo por Joílson, que em dois minutos, botou uma bola redondinha na cabeça de López para marcar o segundo gol gremista. No tempo em que ficou jogando teve atuação muitíssimo superior ao antecessor. E, no final do jogo, conseguiu tomar dois cartões amarelos em 4 minutos, em lances que nem Freud e Jung juntos entenderiam, já que a vitória estava garantida. Assim, CABEÇOLHO garante sua RESERVA DE MERCADO no lado direito tricolor para o próximo jogo do campeonato brasileiro. Na Libertadores ele já está com esta garantia de qualquer jeito, pois Joílson foi inscrito pelo SPFC e não pode ser alterado para o Grêmio.

Mas vamos aos fatos.

“Olímpico às moscas”, foi a mensagem de celular que meu bravo irmão Luciano me mandou às 20:18, 42 minutos antes do início da contenda entre Grêmio e Náutico, pela 5a rodada do campeonato brasileiro. Assistindo pela TV, não dá pra ter a noção exata do público presente, mas quando liguei pra ele no intervalo, me disse que devia ter umas 10.000 pessoas.

Ok, tá certo que tava frio e tal, mas a torcida tricolor não era assim. Nos últimos três anos, vinha colocando públicos mínimos de 18.000. O anel inferior geralmente ficava totalmente tomado, ou quase. Ontem, era uma terra sem dono.

O que está acontecendo? Perderam o TESÃO? Estão “preocupados” com o Inter, que foi pra final da Copa do Brasil? Estão decepcionados com o futebol de má qualidade apresentado pelo time em alguns jogos? Na minha opinião, nada disso é justificativa aceitável para o baixo público dos últimos jogos. Espero muito que isso mude para a sequência do campeonato.

O primeiro tempo não foi bom. Muitos erros de passes, Tcheco mal posicionado, excessivamente defensivo, Adilson em má jornada (mais uma vez), Souza perdendo bolas fáceis (e tomando vaias dos corneteiros de plantão), os dois laterais jogando normal (ou seja, péssimo). O Náutico conseguiu chegar com perigo em pelo menos, duas oportunidades no início do jogo, enquanto que o Grêmio tinha mais dificuldade em fazer uma conclusão decente.

O passe tipo “puxada” de Alex Mineiro para Souza foi primoroso, mas infelizmente o jogador gremista estava em posição irregular. Ainda que o bandeira não tenha registrado e o gol tenha sido legalizado pelo árbitro, não gosto quando isso acontece. Depois ainda houve uma boa jogada iniciada pela direita, em que vários jogadores tiveram a oportunidade de concluir a gol, mas pareciam que tinham medo, ou algo assim. O ataque acabou sendo desperdiçado inutilmente.

vaiem agora, seus POHA (foto: Lucas Uebel/Preview.com/Gazeta Press)

"vaiem agora, seus POHA" (foto: Lucas Uebel/Preview.com/Gazeta Press)

O segundo tempo não começou bem para o tricolor, com o Náutico tentando crescer e, de certa forma, conseguindo. O alvirrubro pernambucano teve algumas chegadas perigosas com Gilmar, de boa atuação. A entrada de Anderson Lessa também deu mais mobilidade ao Timbu. Porém, a partir dos 10, 12 minutos da segunda etapa, o Grêmio dominou o jogo como não havia feito no primeiro tempo e já não deu chances ao Náutico. As finalizações foram se avolumando, sendo que somaram 19, ao final do jogo – um número considerável.

Como eu já disse, a entrada de Joílson melhorou MUITO as jogadas pelo lado direito. O Grêmio, por instrução de seu treinador, passou a tocar a bola com qualidade, sem rifadas e chutões da defesa, permitindo mais chegadas ao ataque. Souza jogou DEMAIS no segundo tempo.

Aos 22 ST, Joílson fez lindo cruzamento na cabeça de Maxi, que tocou de ORELHA (mentira) e mandou no canto direito de Eduardo. 2×0.

gostaram da minha faixa? (foto: Wesley Santos/Foto Arena/Gazeta Press)

"não, não sou o LUCAS" (foto: Wesley Santos/Foto Arena/Gazeta Press)

A partir daí, tudo ficou TRANQUILAÇO. Mas, diferente de outras ocasiões, o Grêmio não desistiu do jogo e continuou insistindo no ataque. Maxi foi substituido por Herrera, que não teve muitas oportunidades. Aos 35, Gladstone (pior zagueiro) falha TOSCAMENTE, errando um passe na cara de Alex Mineiro, que interceptou a bola e serviu com maestria Souza, que apenas tocou de CHAPA pro fundo das malhas. 3×0.

O Grêmio continuou insistindo. Era visível que eles estavam DOPADOS emocionalmente. Coisa boa, diga-se. Pena que o Joílson levou a sério demais essa história e foi expulso de forma muito idiota. Troféu MANGOLÃO da semana pra ele.

Douglas Costa entrou no lugar de Alex Mineiro aos 40′ ST, mas aí era só pra “ganhar o bicho”. A maior promessa do Grêmio depois de Ronaldinho (nojo) continua sem ter muitas chances de aparecer. Veremos na sequência do Brasileirão.

Dever de casa cumprido. O Grêmio vai a 7 pontos e assume temporariamente a 6a colocação do campeonato, mas cairá várias posições até o final, pela lógica. Como Santos e Santo André empataram em 3×3, nenhum dos dois se distanciou consideravelmente, uma boa notícia. A rodada continua no sábado, com Corinthians x Coritiba e todos os demais confrontos no domingo.

O próximo jogo do tricolor é no domingo, 14/6, contra o Fluminense, no Maracanã.





Fiasquinhos tricolores

1 06 2009

O Grêmio ontem mostrou claramente que não é confiável. Tinha um jogo contra uma equipe tecnicamente frágil, com seríissimos problemas ofensivos e uma chance de ouro para permanecer à espreita da liderança do campeonato. Mas conseguiu uma façanha: apresentar futebol pior do que o do Vitória. A derrota veio nos acréscimos do segundo tempo, mas o merecimento por ela se deu em todos os 90 minutos de jogo.

A única modificação relevante no time foi no meio-campo, com o ingresso de Túlio no lugar de Tcheco, que foi poupado e nem fardou. Depois de muito tempo, o time voltou a jogar com dois volantes. Isso não deu muito certo, o excesso de comportamento defensivo fez com que o Grêmio jogasse quase que exclusivamente em seu campo, tendo muitas dificuldades para manter uma sequencia de passes razoável. O Vitória, mais organizado, aproveitou-se disso e teve muito volume de jogo, especialmente através de Apodi, pela direita. A defesa gremista conseguia afastar a maioria das bolas, mas falhou em vários lances, especialmente no primeiro tempo.

Aos 26 minutos, Victor cometeu pênalti em Neto Baiano, mas o árbitro, Wagner Tardelli, não marcou. Três minutos depois, Alex Mineiro é empurrado dentro da área baiana, o juiz novamente não assinalou.

O segundo tempo foi bastante ruim, mesmo o Vitória não conseguia manter seu ímpeto ofensivo do primeiro. Jadilson e Jonas entraram nos lugares de Adilson e Alex Mineiro. O segundo foi expulso, ao tomar dois cartões amarelos num intervalo curto de tempo. O primeiro melhorou um pouco o apoio pela esquerda, mas muito muito pouco mesmo.

O Vitória merecia vencer por ser o único time que realmente buscou a vitória desde o início do jogo. Mas aposto que nem Leandro Domingues imaginava que conseguiria mandar um canudaço tão lindo no ângulo direito de Victor. Absolutamente indefensável.

O resultado colocou o Vitória novamente na vice-liderança, com 9 pontos.

Jogo jogado

Todos já sabiam que o Inter colocaria time misto contra o fraco Avaí. E todos também sabiam que, ainda assim, o colorado era amplamente favorito na disputa. Deu-se a lógica e o Inter venceu o confronto por 2×1, sendo que o tento da equipe de Florianópolis deu-se por cobrança de pênalti, num lance em que não ocorreu falta e foi fora da área. Erro duplo de Sálvio Espínola Fagundes. Menos mal que o time venceu mesmo assim.

O troco (1)

Um tricolor não fez feio ontem: o São Paulo, intrigado com seu mau início de campeonato, resolveu ir à forra e meteu 3×0 no Cruzeiro, devolvendo a derrota que sofreu para o mesmo time no meio da semana, porém, pela Libertadores. Os gols foram de atacantes: Washington, Borges e Dagoberto. Primeira vitória do tricolor paulista, que foi a 5 pontos.

O troco (2)

Um mês depois, o Santos teve a chance de devolver o revés que sofreu na final do campeonato paulista. Na Vila Belmiro, o peixe não tomou conhecimento do time misto corinthiano e meteu 3×1 no time de Mano Menezes, que faz companhia ao Grêmio na metade inferior da tabela, com 4 pontos.

Resultados da quarta rodada

Campeonato Brasileiro – Série A – 4a. Rodada
Data Hora Cidade Estádio Jogo
30/05 18:30 Rio de Janeiro Engenhão Botafogo 2 x 2 Sport
30/05 18:30 Curitiba Couto Pereira Coritiba 1 x 3 Goiás
30/05 18:30 Belo Horizonte Mineirão Atlético Mineiro 0 x 0 Santo André
31/05 16:00 São Paulo Morumbi São Paulo 3 x 0 Cruzeiro
31/05 16:00 Santos Vila Belmiro Santos 3 x 1 Corinthians
31/05 16:00 Recife Aflitos Náutico 1 x 1 Fluminense
31/05 16:00 Rio de Janeiro Maracanã Flamengo 2 x 1 Atlético-PR
31/05 16:00 Salvador Barradão Vitória 1 x 0 Grêmio
31/05 18:30 Barueri Arena Barueri Barueri 2 x 2 Palmeiras
31/05 18:30 Porto Alegre Beira-rio Internacional 2 x 1 Avaí

Não consigo colocar a classificação pois a minha empresa “barrou” os uploads de imagens. Vejam a classificação atualizada aqui.

Campeonato Brasileiro – Série A – 4a. Rodada
Data Hora Cidade Estádio Jogo
30/05 18:30 Rio de Janeiro Engenhão Botafogo 2 x 2 Sport
30/05 18:30 Curitiba Couto Pereira Coritiba 1 x 3 Goiás
30/05 18:30 Belo Horizonte Mineirão Atlético Mineiro 0 x 0 Santo André
31/05 16:00 São Paulo Morumbi São Paulo 3 x 0 Cruzeiro
31/05 16:00 Santos Vila Belmiro Santos 3 x 1 Corinthians
31/05 16:00 Recife Aflitos Náutico 1 x 1 Fluminense
31/05 16:00 Rio de Janeiro Maracanã Flamengo 2 x 1 Atlético-PR
31/05 16:00 Salvador Barradão Vitória 1 x 0 Grêmio
31/05 18:30 Barueri Arena Barueri Barueri 2 x 2 Palmeiras
31/05 18:30 Porto Alegre Beira-rio Internacional 2 x 1 Avaí




Gosto amargo… mas poderia ser azedo

11 05 2009

Este fim-de-semana marcou o início do Campeonato Brasileiro de 2009, que se prolongará por intermináveis 7 meses. E, como já é de PRAXE, alguns times resolvem meter seus MISTÕES nas partidas iniciais, já que disputam simultaneamente outros torneios – Libertadores e Copa do Brasil. Não raro, estas decisões redundam em prejuízo irreparável para o campeonato todo.

Nesta rodada, a BOLA da vez foi o Corinthians, recém subido da série B. Como terá seu primeiro jogo das quartas-de-final da Copa do Brasil na próxima quarta-feira, contra o Fluminense, resolveu colocar time RESERVA contra o Internacional, mesmo jogando em casa. Apesar do Inter ter jogado mal, conseguiu uma vitória de 1×0 – gol MAGISTRAL de Nilmar e salta na frente em busca do tetra.

O Grêmio, jogando em casa contra o Santos, vice-campeão paulista, fez um primeiro tempo bom, apesar de ter cedido muitas oportunidades ao time adversário. Assim como Máxi Lopez mandou um cabeçaço no poste esquerdo do goleiro Douglas, Kléber Pereira perdeu incrível oportunidade em um contra-ataque santista, quando a bola levou cerca de 5 segundos para passar da defesa para o ataque. Os últimos 15 minutos da primeira etapa foram de uma verdadeira BLITZ tricolor, com muitas oportunidades de gol.

O segundo tempo foi marcado pela retomada da posse de bola por parte do PEIXE, mas sem traduzi-la em muitas chances. Por alguma razão, o Grêmio recuou a marcação e teve dificuldades para criar, salvo em jogadas individuais de Souza, que teve grande atuação. Vendo que o meio-campo estava deficitário, Marcelo Rospide resolveu mudar. Mas não acertou, na minha opinião. Me parece que teria sido mais sensato retirar um zagueiro (Rafael Marques, que já estava amarelado) e colocar um volante, em vez de tirar um atacante, como foi feito. Os laterais poderiam ter sido recuados para ajudar a marcação, já que eles não vinham apoiando. Aliás, este foi o pior setor do time, e tem sido nos últimos jogos, o que é ainda mais preocupante.

me comprem logo, po**a

"me comprem logo, po**a"

Uns chamam DESTINO, outros, COINCIDÊNCIA. Mas o fato é que o gol tricolor passou pelos pés de dois dos três substituídos: Túlio, que jogou para Alex Mineiro que serviu Réver, livre, que driblou um zagueiro e mandou um lindo chute no canto. 1×0, para delírio dos quase 45.000 presentes no Olímpic0, sendo quase metade, mulheres.

Mas a alegria duraria pouco. O terceiro substituído, que não participou da jogada do gol, acabou causando o empate santista: ao cometer uma falta idiota na frente da área, Douglas Costa, que entrara no lugar de Tcheco, acabou determinando o mau resultado tricolor: Molina mandou um CHINELAÇO no ângulo esquerdo de Victor, que não impediu o empate.

CANUDAÇO is my middle name

"CANUDAÇO is my middle name"

Com isso, o Santos consegue um bom resultado em sua estreia, enquanto que o Grêmio não repetiu 2006, quando venceu o Corinthians na primeira partida, em casa.

Alguns outros jogos

– Cruzeiro 2 x 0 Flamengo: não assisti ao jogo, mas acredito que o resultado não tenha traduzido o que foi o jogo, já que o Cruzeiro ficou com um jogador a menos desde o final do primeiro tempo e o segundo gol foi marcado quase no final do jogo. O mais incrível é que Fábio defendeu um pênalti e um arremate em sequência para menos de 5 minutos depois o Cruzeiro abrir o marcador, de pênalti.

– Atlético-PR 0 x 2 Vitória: o rubro-negro baiano vai mostrando que não é fogo de palha, como muitos julgaram pela boa campanha do ano passado. O campeão paranaense preocupa seus torcedores, em compensação.

– Fluminense 1 x 0 São Paulo: Num jogo com boas chances de gol, o Fluminense abriu o placar logo cedo, com um chute improvável e lindíssimo de Maurício. O Flu teve outras chances de ampliar, especialmente num lance em que o goleiro Bosco defendeu duas bolas à queima-roupa, num lance de dificuldade impressionante. O SPFC repete 2008, quando perdeu de 1×0 na estreia e o Fluminense larga melhor do que ano passado, quando ficou a maior parte do tempo fugindo do rebaixamento.

– Palmeiras 2 x1 Coritiba: no duelo de verdes, o Palmeiras iniciou com uma equipe mista e acabou sofrendo um gol do adversário. Mas, com o ingresso de Diego Souza, Keirrison e Cleiton Xavier, as coisas mudaram e o Palmeiras acabou virando o jogo, inclusive com gol de Keirrison, que ano passado defendia as cores do clube paranaense.

Todos os resultados, na tabela abaixo:

Tabela Portugues

A classificação, após uma rodada, ficou assim:

classificacao

Fotos: Lucas Uebel/Preview.com/Gazeta Press

Tabela de classificação: Terra