Teste para os bons corações

5 12 2008

Quem esperava um jogo murrinha, para a SEGUNDA PERNA da final da Copa Sulamericana, entre Internacional e Estudiantes, SE ENGANOU-SE (argh) redondamente. A grande final foi muito mais do que emocionante. Tenho certeza de que, se eu fosse colorado, teria tido CENTENAS de ataques cardíacos naqueles 120 minutos de jogo.

Antes de continuar, preciso fazer menção ao ABSURDO proporcionado pelo horário do jogo, devido à transmissão de TV. Simplesmente, após a prorrogação e premiação, a “função” terminou a 1:00 da manhã. Pior que isso só a final da Libertadores, que, como foi para os pênaltis, terminou em torno da 1:30, esse ano. Ah, e nem vamos começar a falar da PRORROGAÇÃO, que aí já é covardia. Prorrogação é uma ABERRAÇÃO que não se encaixa com o futebol atual. Empatou? Vai para os pênaltis, caramba! Ou faz um torneio de PAR-OU-ÍMPAR. Mas não faz os exaustos jogadores terem que correr mais 30 minutos.

ANFAN

A partida começou pendendo um pouco mais para o lado colorado, como era de se imaginar, afinal, jogavam em casa. Em lance polêmico, Bolívar cruzou e a bola acertou o braço de Alayes, que estava dando um carrinho PARA NINGUÉM. O jogador não teria porque deixar o braço levantado daquele jeito, portanto, caracterizaria intenção. Mas o juiz resolveu deixar o jogo seguir.

Logo em seguida, outro lance prejudicial ao time da casa: Nilmar fazia excelente jogada, tendo recuperado a bola com habilidade no meio campo e driblava a um zagueiro do Estudiantes, quando foi calçado. Nilmar avançava com tanta velocidade que, com certeza, ficaria cara-a-cara com o goleiro. No entanto, o árbitro resolveu apenas amarelar o argentino, quando o correto deveria ser a expulsão.

Depois destes lances, o jogo ficou melhor para os de La Plata. Inclusive, aos 32 minutos do primeiro tempo, Boselli cabeceou bola alçada na área em cobrança de falta no canto esquerdo do goleiro Lauro. No entanto, o bandeira marcou impedimento, quando, na verdade, o jogador estava em posição legal. Muita indignação de Leonardo Astrada, “ex-jogador do Grêmio”, como insistentemente afirmava Galvão Bueno, mesmo sabendo que sua passagem pelo Olímpico foi rápida e desastrosa.

mirá muchacho, vos querés que te explique en BRAILLE?

"mirá muchacho, vos querés que te pregunte en BRAILLE?"

Os comandados de Astrada, apesar de demonstrar nitidamente ter menos capacidade técnica que os PASTOREADOS por TITE, continuaram insistindo. A partir da metade do primeiro tempo até o final do tempo regulamentar, a posse de bola passou a ser toda do E de LP. Angeleri fazia grande jogo.

Na metade do segundo tempo, depois da entrada de Perez, que TOCOU O TERROR atacando pelo lado esquerdo, Benitez alçou a bola na área colorada, encontrando Alayes que meteu de primeira e marcou um belo gol.

Apesar da desvantagem no placar, o Inter não conseguiu encontrar-se em campo e continuou sofrendo pressão do Estudiantes. Mesmo assim, os ataques dos argentinos não eram muito consistentes e o Inter conseguiu segurar o resultado e levar o jogo para a prorrogação.

O estilo de jogo imposto por Astrada, apesar de ter funcionado, foi suicida: a marcação sob pressão é mais fatigante e o time argentino não conseguiu ter pernas para sobreviver à prorrogação. O segundo tempo foi MEIA-LINHA.

O melhor condicionamento físico ajudou muito o Internacional. Apesar do jogo eletrizante, Nilmar continuava correndo como um CABRITO, mesmo na prorrogação. Mas, verdade seja dita, a maioria dos jogadores, de ambos os times, se arrastava MISERAVELMENTE.

Aos 8 minutos do segundo tempo da prorrogação, D’Alessandro cobrou escanteio da esquerda, a bola foi cabeceada para o gol por Danny Morais, o goleiro conseguiu tocar na bola, que bateu no travessão e voltou para os pés de Gustavo Neri, que mandou um TALAGAÇO no ESTÔMAGO de Andujar. A bola rebotou e ficou quicando na área, e Nilmar FECHOU OS OLHOS e deu um jeito de chutar a redonda pras malhas.

nilmarpnc

Agora, o efeito “pós-jogo” na mídia gaúcha e brasileira foi um festival de manifestações esquizofrênicas. O termo “campeão de tudo” foi repetido ad eternum. Algum desavisado poderá pensar que o colorado obteve uma grandiosa conquista jamais vista na história da humanidade. Em blogues por aí, torcedores do Internacional lamentam a baixa repercussão entre os torcedores gremistas – certamente imaginavam que haveria inveja e ranger de dentes.

Lamento informar-lhes, vermelhos, mas não, não há inveja. Talvez, se tivesse jogado com equipe principal, o Grêmio não teria passado pelo Inter do mesmo jeito. Mas, desde o início da competição, nosso clube preteriu a Sulamericana visando algo maior – o campeonato brasileiro e a vaga para a Copa Libertadores, o maior título do continente. A garantia de participação na fase de grupos da Liber já foi confirmada. O título provavelmente não sairá, mas ainda há chances. E vocês?

Enfim, parabéns ao Sport Club Internacional pela conquista. Mas não tentem nos vender gato por lebre, por favor.

Anúncios




Sapatada histórica

20 11 2008
uái ém ci êi

"uái ém ci êi"

Ontem tinha duas opções futebolísticas na TV brasileira, devido à tosqueira da CBF: Inter x Chivas e Brasil x Portugal. Tosqueira, pois a CBF não poderia ter marcado um amistoso da seleção no mesmo dia de um jogo importante de uma competição internacional. No entanto, aposto que se fosse o FRAMENGO no lugar do Inter, o amistoso não teria acontecido e todos nós teríamos que ENGOLIR o rubro-negro.

ANFÂN

A vitória por 2×0 no confronto da semana passada, em Guadalajara, já dava uma tranquilidade absurda ao colorado. No entanto, a fragilidade da equipe mexicana era tão grande, que o resultado não poderia ter sido outro: 4×0 para o Inter, no jogo de volta, em Porto Alegre. Obviamente eu optei pelo jogo da Sulamericana, em vez de assistir à TURMA DO ROBINHO fazer um placar elástico de 6×2 sobre Portugal, o que certamente manterá Dunga por mais uns SETENTA ANOS no comando da seleção.

Constrangia a falta de capacidade do Chivas Guadalajara de chegar na defesa do Inter. O colorado errava muitos passes no começo do jogo, facilitando a vida dos mexicanos. No entanto, eles não aproveitavam, tocando bastante a bola mas errando na intermediária. O primeiro tempo terminou sem ter um único chute defendido por Lauro.

Em compensação, o Inter rapidamente fez o placar, chegando a três a zero numa rapidez e facilidade impressionantes. O amadorismo mexicano ficou claro no momento do pênalti sobre D’Alessandro – algo inconcebível no futebol atual. O argentino converteu e marcou o primeiro gol. Ele também foi responsável pelo segundo gol, oriundo de uma falta boba na entrada da área. Sua cobrança foi excelente, sem chances para o goleiro.

O Chivas conseguiu aumentar sua cota de tosquice ao ter um jogador expulso de forma absolutamente ridícula. Após tomar uma VACA, um jogador mexicano deve ter ficado indignado e resolveu dar um carrinho por trás em Nilmar, sem ter a menor chance de tocar na bola. O árbitro Oscar Ruiz deve ter ficado constrangido em puxar o cartão vermelho.

Já o terceiro gol, também marcado no primeiro tempo, derivou de escanteio cobrado por Taison e que seria facilmente defendido por algum goleiro razoável. Porém, o arqueiro mexicano não possui esta característica e falhou absurdamente, dando um soco para trás, presenteando Nilmar, que mandou o coco na pelota e ainda quase torceu o pé, dentro do gol.

O segundo tempo foi de um tédio do tamanho do Beira-Rio, pois era evidente que o Chivas não conseguiria marcar 5 gols e inverter a situação. Ele nem tentou, pra dizer a verdade. Assim, o Inter tocava bola no campo de defesa e a torcida gritava olé, quando o relógio marcava QUINZE MINUTOS do segundo tempo. Mas ainda teve tempo para uma bonita jogada de Taison e uma igualmente bela conclusão de Nilmar, consolidando a goleada.

Agora, com o sangue mais doce do que abelha, o Inter espera pelo seu adversário argentino, que poderá ser o Argentinos Jrs. ou o Estudiantes de La Plata. O primeiro jogo foi 1×1, no estádio Diego Armando Maradona. Hoje haverá o jogo de volta, em La Plata. A vantagem é do Estudiantes.

Eu acredito que a única chance do Inter perder este título é com a classificação do time de La Plata. Mesmo assim, acredito que o colorado tem um time muito melhor do que o Estudiantes e, por isso, deve faturar o caneco.

Como eu já disse AQUI, ainda em agosto, sou favorável à concessão de uma vaga à Libertadores para o campeão da Copa Sulamericana. É uma forma de torná-la mais atraente. No entanto, será uma TREMENDA SACANAGEM fazer isso nesta edição da Copa, pois quando ela começou, NÃO HAVIA ESTA INFORMAÇÃO.

Sinceramente, vocês acham que os times brasileiros e vários de outras nacionalidades teriam sido tão RELAPSOS com a Sulamericana, caso soubessem que a mesma daria uma vaga para a Libertadores? Tenho certeza que não.

Por que o Inter colocou força total? Muito simples: não tinha A MENOR CHANCE de conseguir a vaga para a Libertadores pelo campeonato brasileiro. Caso tivesse, DUVIDEODÓ que teria colocado força máxima na Sula.

Portanto, apenas espero que esse lance não se confirme. Pois, caso o campeão da Sulamericana realmente ganhe uma vaga para a Libertadores de 2009, será uma GRANDE INJUSTIÇA.





Tocando fogo na sula

23 10 2008

Curiosamente, o clube brasileiro que menos fogo está botando na Copa Sulamericana é o Botafogo, que perdeu seu confronto com o Estudiantes, em La Plata, por 2×0, na última terça-feira. O jogo de volta é na próxima quarta-feira, 5/11, no Engenhão.

Nestas quartas-de-final, que tem um time argentino em cada confronto, e brasileiros em 3 deles, a coisa está equilibrada. Isso porque dois argentinos venceram e dois perderam. Dos brasileiros, apenas um venceu.

Ontem houve 3 jogos pela Sula. Às 19:45, o River Plate foi surpreendido em casa pelo Chivas Guadalajara, do México, que venceu por 2×1. Depois, às 22 horas, houve 2 jogos simultâneos: Palmeiras 0 x 1 Argentinos Jrs. e Inter 2 x 0 Boca Jrs.

a imagem dispensa legenda

a imagem dispensa legenda

O Palmeiras jogou com poucos titulares. Mas, devido à qualidade do grupo verde, o time que enfrentou o Argentinos Jrs. era bom. Não assisti ao jogo. Mas vi que houve, pelo menos, dois lances em que o Palmeiras foi prejudicado: numa cobrança de falta, em que a bola bateu na trave e caiu dentro do gol – não assinalado pelo árbitro; e numa cobrança de pênalti por Diego Souza, que fez uma paradinha e chutou pras malhas – o juiz mandou repetir. Na repetição, o goleiro defendeu.

O Argentinos Juniors, através de ESCUDERO, conseguiu vencer o poderoso time paulistano fora de seus domínios, tornando a vida do bicho colorado muito mais tranquila para o jogo de volta, em Buenos Aires, na próxima quarta-feira, 5/11.

Sou o fala fina. Meu jogo é fino também

"Sou o fala fina. Meu jogo é fino também"

O jogo entre Inter e Boca Juniors não foi o que se pode chamar de equilibrado. Como os xeneizes foram a campo com um time formado quase que unicamente por pibes (gurizada), a qualidade do futebol não acompanhou inteiramente o padrão estabelecido por Riquelme, Palacio y cía. Não que o time de ontem tenha sido ruim – mas não esteve à altura do agora entrosado colorado gaúcho.

No primeiro tempo, nenhuma estrela se destacou, persistindo o empate. Porém, no início do segundo, Alex recebeu de D’Alessandro no meio-campo e movimentou-se da direita para a esquerda, avançando em direção ao gol. Mandou um canhotaço fulminante, no canto direito do goleiro García.

A partir daí, o time do OVELHEIRO recuou inexplicavelmente. Talvez tentando evitar o desgaste, sei lá. Mas permitiu ao Boca jogar quase que inteiramente no campo do Inter. Apesar dos gurizinhos bosteros sairem rapidamente com a bola dominada, erravam passes às toneladas, especialmente quando próximos do gol do Inter. O goleiro Lauro praticamente dormia debaixo das traves. Para piorar a situação do Boca, um atacante, que havia entrado no segundo tempo, foi expulso depois de uma entrada um pouco mais dura em Magrão.

Após a expulsão de Noir, o Inter voltou a tomar as rédeas da partida e Alex, novamente de fora da área, mandou outro ZURDAÇO incrível, deslocando a coluna do goleiro do Boca. O time porteño não tinha mais força para reagir e o resultado terminou com a vantagem maíuscula do colorado.

Fala-se que o Boca poderia enfrentar o Inter com os titulares, semana que vem. Eu acredito que não. Nem sei se todos os titulares estão inscritos para esta fase.

Os jogos de volta da Sulamericana serão na próxima semana:

Quarta 5/11

– 21:50 – Rio de Janeiro – Botafogo x Estudiantes

– 21:50 – Buenos Aires – Argentinos Jrs. x Palmeiras

Quinta 6/11

– 19:30 – Guadalajara – Chivas x River Plate

– 21:00 – Buenos Aires – Boca Juniors x Internacional





Inter empata com Universidad Católica

26 09 2008

Mais um jogo que não assisti. Assim mantenho a coerência, acompanhando a decisão do meu clube. Mas vale ressaltar. O Inter foi a Santiago com vários titulares no avião, mas apenas 3 iniciaram a partida (Clemer, Ricardo Lopes e Bolívar). Quer dizer… ainda é difícil afirmar qual é a equipe titular do Inter. Mas vamos aos fatos:

tou indo pro churrasco. ME SOLTAAAAAA

"tou indo pro churrasco. ME SOLTAAAAAA"

 A defesa colorada iniciou errando muito, sendo que numa falha de Bolívar nasceu o gol da Católica, marcado por Barrientos, aos 43 do primeiro tempo. No segundo tempo, o Internacional conseguiu melhorar em relação ao time chileno e Adriano teve várias chances de gol. E, num lançamento do magrinho DANIEL CARVALHO, Adriano concluiu, aos 39 do segundo tempo.

O empate deixa os PASTORADOS muito mais tranquilos, já que terão vantagem sobre a equipe de FERNANDO CARVALLO (morri) no jogo de volta, na MATINÊ da próxima quinta-feira. Empate sem gols servirá para enfrentar o Boca na fase seguinte.

Obviamente, caso o Inter caia pro Boca, por ser pela terceira vez, a Conmebol definirá que em qualquer eventual confronto futuro entre Inter e Boca pela Sulamericana (se ela ainda existir), a equipe argentina será declarada VENCEDORA REMIDA, sem a necessidade da realização das partidas.

Agora, só o Grenal importa. Eu, lamentavelmente, estarei voando ao velho mundo no momento da partida. Portanto, só poderei descobrir o resultado do jogo na segunda-feira. Muita tristeza.





Não foi a melhor noite brasileira

25 09 2008

Os três clubes brasileiros que estiveram em campo ontem, para disputar suas partidas de ida das oitavas-de-final da Copa Sulamericana não tiveram bom desempenho.

te gusta la cumbia?

"te gusta la cumbia?"

O Botafogo perdeu por 1×0 para o América de Cali, na CÁLIDA cidade colombiana. O América já não é mais aquele time temido da década de 80, mas é sempre um grande clube, com a maior torcida de seu país. Mesmo assim, penso que o Botafogo terá condições de inverter o placar na partida seguinte, no Engenhão, na próxima quarta-feira (1/10).

quer brincar de azulzinho?

"quer brincar de azulzinho?"

Tchê… eu admito que NÃO ASSISTI a nenhum dos jogos. Nem poderia, pois tinha dilatado minhas pupilas e cada raio de luz me LANCINAVA. Mas imagino que não perdi nada ao deixar de admirar o Palmeiras enfrentando, com equipe reserva, o time do ÁNCASH. A pronúncia do nome do minúsculo clube peruano deve ser semelhante a um carioca citando a região abaixo da cintura feminina. Especialmente considerando que 0x0 geralmente significa jogo ruim de se ver – nem sempre é assim.

Se bem que um jogo onde um zagueiro se chama REGALADO sempre é interessante de se assistir.

O empate deixa o Parmera tranquilito no más, podendo enfrentar o clube peruano com um misto de flanelinhas e os tiozinhos que cortam a grama do Palestra Itália, no jogo de volta que será também na próxima quarta-feira. Basta Vandeca colocar os velhinhos no ataque que a goleada está garantida.

O melhor resultado brasileiro da noite foi o empate em 2 gols entre Chivas Guadalajara e Atlético Paranaense, no Jalisco. Inclusive, o Atlético esteve na frente por duas vezes, mas o Chivas insistia em empatar. E o time paranaense, SENSAÇÃO do campeonato brasileiro, repleto de reservas, volta pra casa com um resultado SUPIMPA, bastando empate em até um gol para a classificação às quartas-de-final.

Hoje teremos Universidad Católica x Inter, no estádio San Carlos Apoquindo, às 22:15 (ZzzzZZZz). O Inter deve jogar com apenas 3 titulares, a exemplo do que fizeram TODOS os outros times brasileiros nesta fase. Isso se chama VALORIZAÇÃO DA COMPETIÇÃO.

O Inter é famoso entre os chilenos, especialmente por ter abrigado o grande ídolo Figueroa, em sua melhor fase. Eu pude constatar este fato pessoalmente, quando estive em Santiago, ano passado. Figueroa, inclusive, disse estar com o coração dividido entre o Inter e a Católica, pois ama o ex-clube mas pensa também no clube chileno, etc. Isso é no mínimo ESTRANHO, pois o homem nunca vestiu a camiseta da UC, entre os 4 clubes de seu país que já contaram com seu futêbol. Provavelmente DON ELIAS esteja querendo ser presidente do Chile.





Gurizada do Boca esquenta a boléia da Sula

24 09 2008
vamo avacalhá a festa dos adultos

"vamo avacalhá a festa dos adultos"

O Boca Juniors, time CONVIDADO a participar da Copa Sulamericana, diretamente a partir da segunda fase, parece não estar muito satisfeito com o convite e resolveu meter um time só de “pibes” (gurizada) pra disputar o jogo contra a Liga Deportiva Universitária, de Quito, ontem na Bombonera. Mas a MULECADA não se fez de rogada e meteu 4 x 0 nos campeões da Libertadores.

Sula

"de QUATRO? Adoooooooro"

Aparentemente, a LDU também está meio desligada, com foco maior no campeonato nacional já que, depois de um início não muito positivo no campeonato equatoriano, o time de Edgardo Bauza se recuperou e classificou-se para as finais. Mesmo assim, vários titulares jogaram na equipe alva, que certamente não esperava levar a TROLHA aplicada pelos xeneizes.

Agora a Liga precisa dar um troco de 5 gols de diferença para inverter a situação, coisa que, convenhamos, não acontecerá. O confronto definirá o adversário de Inter ou Universidad Católica, que se enfrentarão em Santiago, amanhã, às 22:15.

Por sinal, uma notícia inusitada surpreendeu a todos ontem: o jogo de volta entre as duas equipes será na próxima quarta-feira, dia 1/10, ÀS 17 HORAS. Acredito que só haverá ESTUDANTES, ainda de uniforme escolar. A Conmebol se supera, sempre.

Falando nisso, ontem também teve o encontro do ESTUDIANTES com o Arsenal, de Sarandí. O albirrojo de La Plata venceu por 2×1 o jogo de ida, em casa e jogará o retorno na próxima quarta-feira, no “Nuevo Viaducto” em Sarandí.

E dá-lhe TRAFFIC! Abra$$o$





Palmeiras quer a Sula

18 09 2008

Fazendo-me morder a língua, o Palmeiras jogou a Sula pra ganhar. Na real, tampouco colocou força total, mas usou um time misto respeitável, contra o Vasco que, mesmo completo, não mete medo em ninguém. Não por outras razões, o Palmeiras conseguiu um resultado maiúsculo, de 3×0 sobre o pobre bacalhau surrado.

sentando na graxa - primeira lição

sentando na graxa - primeira lição

Com a eliminação do Vasco, o Palmeiras pegará o Sport Ancash, do Peru, na próxima fase. Agora sim, a disputa de jogos no exterior, viagens longas e tal, poderão causar algum tipo de desconforto ao Palmeiras, que talvez terá que optar. Imagino que o Palmeiras, calculando fragilidade na equipe peruana, deverá mandar um misto AINDA MAIS MISTO pra terra da INCA KOLA.

Uma coisa que eu não mencionei ontem e que pode ser determinante em relação à intenção do Palmeiras com a Copa Sulamericana é o fato do organizador do evento – a TRAFFIC (pior nome) – ser também a parceira do verdão em muitas contratações importantes, este ano. Portanto, pode ser que a TRAFFIC exija do Palmeiras empenho no sentido de buscar o caneco. Por outro lado, pode ser um belo dum motivo para teorias conspiratórias a favor do Palmeiras. Enfim…

O Palmeiras já terá que tomar um PISCO SOUR a partir da semana que vem, já que o jogo contra o ANCASH será na próxima quarta-feira, 24/9, em Huaraz e o jogo de volta, no dia 1/10, em Sumpa. DETAXE: a cidade fica a 420 km ao norte de Lima e tem 3000 metros de altitude, ou seja, muita COCA nesta hora.

P.S.: tanto o PISCO SOUR (pronuncia-se “piscosauer”) como a INCA KOLA são ótimos. Recomendo.