Twitter fora – mão de Yeda?

6 08 2009

Não sei quanto a vocês, mas depois das 10 horas eu não consegui mais acessar meu Twitter. Deve estar fora do ar. Será que tem a ver com a ação do MPF contra a Yeda e mais 8 pessoas?

De todas formas, não seria bizarro se até o PSDB e o Democratas apoiassem a CPI que está sendo solicitada. Sinceramente, a batata da governadora já assou há meses. Se ela renunciasse seria menos chato do que correr o risco de ser cassada.

Mas, inspirada no Senado não duvido que ela simplesmente deixe tudo rolar.

Anúncios




Yeda desistiu. Será?

17 12 2008

Segundo informado ontem no Blog da Rosane, a governadora Yeda Crusius teria desistido de prorrogar os contratos de pedágios, já que a posição do Governo Federal parece ser definitiva.

Seria uma grande notícia para comemorarmos. Mas, pergunto: será que é? Digo, a não prorrogação é uma EXCELENTE notícia, não tenho dúvida, mas duvido sim da desistência da governadora. Não sei não, me parece que é apenas uma estratégia de “tirar o time de campo” para depois atacar novamente.

Agora, cá entre nós, é impressionante como a governadora é fraca, politicamente. Quantas questões polêmicas ela ganhou na Assembléia, desde que tomou posse? Ela diz que é perseguição. Mas basta ver duas ou três entrevistas para termos CERTEZA de que não é o caso.

Eu, se fosse ela, nem tentaria a reeleição em 2010, para não pagar mico.





Duplica RS

12 12 2008

Não conheço a totalidade da proposta do programa “Duplica RS”, lançado pelo governo do Estado em 2007 e que será retirado da pauta para votação da Assembléia Legislativa. Mas é absolutamente inaceitável que, faltando 5 anos para o término dos atuais contratos de concessão, faça-se a prorrogação dos contratos com as atuais concessionárias, sem nova licitação, mesmo que eles fossem reduzir o preço para uns 4 pila por trecho (foi basicamente o que eu ouvi).

agora a véia tá bem lôca®

"agora a véia tá bem lôca®" Cópiraite: Nova Corja

4 pila por trecho é ABESORDO. Já disse, um pedágio não poderia custar mais de 5 pila, somando-se os dois sentidos. Ou cobrar num sentido só, como é o caso do pedágio comunitário de Portão, que custa R$ 4,80. Já, para ir e voltar de Caxias do Sul, eu tenho que pagar R$ 10,60, para uns 20 km de rodovia duplicada, em condições apenas razoáveis.

No melhor estilo CRUSIUS-CREDO, o secretário estadual de infra-estrutura e logística, Daniel Andrade, declarou que, sem o Duplica RS, as obras vão parar. Se já não bastasse essa declaração IRRESPONSÁVEL e PERVERSA, ele ainda complementou a demência dizendo que “todos os contribuintes terão que pagar esta conta”, como se JÁ NÃO PAGÁSSEMOS.

Sério… eu voto até na VERA GUASSO (mentira), mas farei todo o esforço que puder para evitar a reeleição da governadora. Ela conseguiu reunir TUDO DE PÉSSIMO e ainda CONTAGIOU a equipe.

Mas, esta semana, no meio de toda a MUVUCA que estava gerada em torno deste assunto, especialmente após a manifestação contrária do Ministério dos Transportes, que praticamente eliminou qualquer chance de sucesso da votação, eu fiquei MATUTANDO e encontrei espaço para uma TEORIA CONSPIRATÓRIA. Sério.

Cheguei a pensar que a NÃO-manutenção das estradas estaduais, que culminou com uma BURAQUEIRA generalizada em todo o Estado, fora algo premeditado. Raciocinei que, uma vez apresentado o bode HIPER FEDORENTO na sala (as estradas em condições precárias), a população se desesperaria a ponto de aceitar QUALQUER COISA (o Duplica RS)* para TIRÁ-LO de lá.

Faz sentido ou é mania de perseguição? Digam-me vocês.

* Desculpem os PARÊNTESES excessivos, resolvi fazer uma versão para dummies, caso alguém preferisse as metáforas do Presidente – próxima vez, utilizarei COLCHETES (ns).





Ju$ti$$a em a$$ão

9 09 2008

Como não era de se duvidar, o pessoal da Nova Corja acabou de ser intimado a eliminar de seu blog imagem de extrato indicando o valor da dívida de uma pessoa (que aqui será denominada de BERGAMOTA, para evitarmos proce$$o) junto ao banco Banrisul, que moveu a ação.

O Banrisul solicitou também que os comentários a respeito do específico post fossem eliminados, mas esse pedido foi indeferido, pois trataria-se de censura. Neste caso, somente a imagem deixa de ser apresentada, substituída por uma tarja preta com a informação do processo.

Para quem quiser verificar o processo, aqui está o línque.

Tá batendo o desespero na VÉIA LOCA.





Duplica RS

3 09 2008

Poderia tentar escrever sobre algo que pouco sei. Mas deixo para os mais especializados. No link, tem a transcrição de um blog de um cara de Caxias que fala sobre os contratos de pedágio e as informações que poucos sabem.

As informações coletadas pelo Agenor Basso são muito valiosas. E apavorantes, para dizer o mínimo. É evidente que o “favorzinho” feito pela Sulvias, que construiu o trecho que liga a Estrada do Mar diretamente à Freeway, não será à toa.

É fundamental ficarmos atentos a isto e nos manifestarmos, caso a decisão seja aquela que já imaginamos. Panelaço DJÁ!

Só pra ilustrar, alguém já viu isso?





Calote no BIRD à vista

1 09 2008

O Banco Mundial (BIRD) acaba de fazer uma das maiores besteiras de sua história – aprovou o maior empréstimo jamais concedido a um ente subnacional – US$ 1,1 bilhão para o Rio Grande do Sul, aka BOVINÃO.

O contrato foi assinado hoje, no Palácio Piratini, com a presença do diretor do BIRD, John Briscoe, do secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin (PT) e do ministro da Fazenda, Guido Mantega (também PT), entre outros asseclas.

vamos dançar querida. VELOCIDADE CINCO está bom para você?

"vamos dançar querida. VELOCIDADE CINCO está bom para você?"





Yeda dá chilique

29 08 2008

Conforme noticiado no Nova Corja e no Blog da Rosane, a desgovernadora Yeda teve uma inesperada reação quando questionada pelo repórter da Rádio Gaúcha, Felipe Chemale, sobre o financiamento da recém-inaugurada obra de acesso à Freeway (BR-290) pela Estrada do Mar (RS-389), permitindo aos motoristas evitar aquele indesejado trecho da RS-030 que, apesar de curto, sempre costuma estar congestionado, pelo acúmulo de automóveis que saem de Tramandaí e Imbé em direção a Porto Alegre.

O questionamento foi feito, com toda a razão, porque a obra foi executada pela Sulvias, uma concessionária de rodovias (pedágios). O curioso é que a Sulvias NÃO É a concessionária responsável pela Freeway, que é administrada pela Concepa.

A questã, levantada pela Nova Corja, é justamente um projeto que será deflagrado com maior intensidade após as eleições municipais – o DUPLICA RS.

Coincidência? AI DON TINC SOU.